Na hora de escolher qual carro comprar, é aconselhável priorizar a busca pelas melhores alternativas em termos de custo-benefício, ainda mais considerando a realidade brasileira.

No entanto, como você sabe, a maior parte das compras de carros são influenciadas por fatores emocionais e muitas aquisições acabam sendo baseadas em alguns atalhos mentais. Como você também já sabe, esses atalhos são mecanismos de decisão usados pelos nossos cérebros para chegar a conclusões de forma mais rápida e com menos esforço.

E quando falamos no conceito de que “o mais caro é melhor”, estamos tratando de um dos mais perigosos padrões de comportamento de consumo. Ao discutir o tema no seu prestigiado livro “As Armas da Persuasão”, o autor Robert Cialdini comenta que muitas pessoas, em dúvida sobre a qualidade de um item, costumam recorrer ao estereótipo de que “caro é igual a bom”.

Especificamente no mercado de carros brasileiro, nosso assunto no momento, trata-se de algo bastante distante da verdade. A seguir, você verá um exemplo impressionante que retrata bem essa ideia.

1. Um exemplo impressionante envolvendo dois carros no Brasil e nos Estados Unidos

No meu último artigo, Carros: você aceita pagar mais apenas pelo posicionamento, eu apresentei uma dica para as pessoas consultarem, no mercado americano, os preços de alguns carros visando compará-los com os praticados no Brasil. A ideia era verificar se as diferenças eram proporcionais, buscando avaliar se existiam casos de diferença apenas pelo posicionamento no nosso mercado.

O amigo e Educador Financeiro Conrado Navarro, aqui do Dinheirama, realizou uma pesquisa com um resultado bastante surpreendente, e me enviou uma mensagem a respeito.

No caso, ele verificou que o preço cobrado por uma versão similar à do Volkswagen Jetta TSI vendido no Brasil. Aqui, este carro custa aproximadamente R$ 93 mil, enquanto tem o preço de cerca de US$ 28 mil lá nos Estados Unidos, sem contar o imposto sobre a venda de 8%.

Em seguida, ele verificou que o Chevrolet Camaro, também numa versão similar à oferecida aqui (versão SS, motor V8), lá tem o preço em torno de US$ 38 mil, enquanto no Brasil ele custa perto de R$ 220 mil.

Isso mostra uma conclusão espantosa: enquanto lá o Camaro custa 26% mais que o Jetta TSI (em dólares), aqui o mesmo Camaro é inacreditavelmente 140% mais caro que o mesmo Jetta TSI (em reais).

Para o objetivo do artigo, independentemente de alguns eventuais motivos alegados e diferenças técnicas entre os carros, esse exemplo mostra de forma nítida que não há justificativas plausíveis para o pensamento de que a diferença de preço no Brasil é compatível com o maior nível de qualidade do carro.

Essa estratosférica desproporção evidencia que algo está equivocado, e obviamente a distorção envolve o nosso mercado, onde há bem menos concorrência efetiva.

2. Alguns motivos que merecem atenção na hora de comparar os preços dos carros

Ao realizar a comparação de preços de compra dos carros, é interessante avaliar e pesquisar os prováveis motivos para eventuais discrepâncias observadas. Note que a maioria das razões não significa, isoladamente, que o carro é melhor ou pior apenas por determinado fator. A seguir, cito uma rápida lista com alguns dos mais relevantes:

  1. Questões de posicionamento: esse foi o tema do artigo anterior, acima citado;
  2. Participação da marca no mercado: às vezes, uma marca que precisa ganhar market share (fatia de mercado) opta por baixar os preços para atrair consumidores e ganhar mais confiança;
  3. Lançamentos: novidades envolvendo carros costumam trazer preços mais elevados e ágio. Por outro lado, carros em final de ciclo tendem a ter descontos;
  4. Capacidade produtiva Limitada: tema raramente abordado em publicações nacionais, é algo que impacta nos preços praticados. Isso porque, se uma empresa produz relativamente pouco e vende tudo que fabrica, é provável que a marca mantenha preços em patamares mais elevados do que a concorrência;
  5. Baixa concorrência: principalmente nos segmentos com poucas opções de modelos de marcas diversas;
  6. Questões tributárias ou relacionadas com o Comércio Exterior: por exemplo, dependendo da motorização, pode ser que incidam mais impostos sobre determinado carro. Além disso, conforme o país de onde o carro é importado, poderá haver menos tributos ou restrições de cotas, o que se reflete na oferta dos carros disponíveis no nosso mercado e nos respectivos preços.

Conclusão

A compra de um carro é algo complexo para a maioria das pessoas, principalmente por conta dos altíssimos custos envolvidos. Como disse um cliente recente da minha Consultoria Automotiva Pessoal, a Carro e Dinheiro, muitos consumidores não se podem dar ao luxo de perder somas expressivas de dinheiro em negócios ruins e que geram grandes arrependimentos.

Normalmente, as compras impulsivas ou motivadas por apenas um fator, como o design ou pelo preço cobrado, acabam sendo as que geram as maiores fontes de transtornos. As pessoas que apenas avaliam o preço de compra, esquecendo inclusive dos imensos impactos financeiros ao longo do tempo, são as que tendem a ter menos satisfação com o carro.

Para decisões financeiras e de consumo conscientes, é necessário pesquisar e planejar bem a compra ou a troca do seu carro. Justamente para colaborar na orientação das pessoas que tomam decisões de consumo responsáveis, eu publiquei o livro digital “Como Escolher o seu Carro Ideal” (clique para detalhes).

Trata-se de um guia completo, com abordagem totalmente inovadora, contendo os passos essenciais para buscar um carro compatível com seu perfil e seu bolso. Convido você a conhecê-lo agora acessando este link (clique).

Para quem prefere conteúdo em vídeo, gravei os seguintes comentários antes de escrever este artigo. Ficou um pouco diferente e mais descontraído, e espero que você goste de assistir. Veja:

Obrigado pela atenção, um grande abraço e até a próxima!

PS: Para facilitar o controle dos gastos com o seu carro, eu elaborei uma planilha completa e de fácil preenchimento. Ela permitirá cuidar melhor do seu orçamento e você pode baixá-la agora, gratuitamente, no seguinte link: →  http://bit.ly/PlanilhaCarro

Foto “Generic car”, Shutterstock.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários