Com tantas opções de cartões de crédito no mercado, muitas vezes a dúvida é sobre qual escolher, não é verdade?

Anuidade, taxas, sistemas de pontos, o que é preciso considerar? Conversamos com Paulo Marchetti, CEO da ComparaOnline, para ajudar os leitores a escolherem a melhor opção.

Paulo, há tantos cartões de crédito no mercado que o consumidor pode ficar perdido na hora de escolher. Você poderia inicialmente falar um pouquinho sobre os tipos de cartão disponíveis e o que é preciso considerar na hora de escolher? Como o ComparaOnline ajuda nesta “seleção”?

Paulo Marchetti: Há uma classificação perceptível nos cartões de crédito através da faixa de renda do consumidor. Essa segmentação em geral se dá por: nacional, internacional, gold, platinum e black/infinite. Alguns bancos emitem somente um tipo de cartão (principalmente os digitais, como o Neon) e aumentam o limite do cliente de acordo com sua faixa de renda e uso do cartão, mas a grande parte dos bancos faz a classificação como foi explicado.

Ademais, há os cartões co-branded, que são feitos em parcerias com lojas, supermercados, companhias aéreas, entre outros, e os cartões para públicos específicos, como os cartões para estudantes. Esses cartões se encaixam também dentro das categorias mencionadas, e também varia de acordo com a faixa de renda.

Nosso marketplace de cartões possui um filtro que destaca essas categorias. Além disso, o usuário pode filtrar os produtos conforme sua faixa de renda.

Atualmente também temos cartões de crédito sem taxa e nem anuidade. Qual a vantagem de se escolher cartões assim em detrimento dos outros cartões?

P.M.: Os cartões sem anuidade oferecem a facilidade de concentrar os gastos em um só lugar, ajudando assim o controle financeiro, com a vantagem de não se pagar por qualquer outro serviço. É uma opção mais transparente para o consumidor, que muitas vezes acaba contratando cartões com anuidades salgadas e não usufrui de todos os serviços e benefícios, que oneram tais custos.

Quais os cuidados que é preciso tomar ao usar cartões de crédito oferecidos por lojas de departamento e afins?

P.M.: As lojas de departamento costumam oferecer vantagens de pagamento através dos seus cartões, visando aumentar o consumo e fidelizar o cliente. No entanto, em alguns casos, estes cartões cobram taxas em compras feitas fora da loja com o cartão.

Além dessas taxas, o cuidado deve estar voltado para as finanças pessoais. Diante da facilidade de compras, como parcelamento maior sem juros e alguns descontos, o cliente pode comprar por impulso, esquecendo-se de sempre comparar os preços em outras lojas,  comprometendo boa parte da sua renda mensal em parcelamentos.

Quando optar por cartões que oferecem maior possibilidade de ganhos de pontos na troca por produtos?

P.M.: O acúmulo de pontos está inteiramente ligado com sua renda e padrão de consumo. Para que compense guardar os pontos e verdadeiramente economizar na troca por produtos e passagens, o cliente deve analisar a sua média de gastos mensal e quantos pontos são necessários para trocar pelos produtos e passagens de seu interesse.

Uma dica para acumular mais pontos é o cliente ter uma boa organização financeira para conseguir concentrar a maioria ou todos os gastos no cartão de crédito. É importante também ficar de olho na anuidade, porque ela costuma ser mais cara em cartões com foco em acúmulo de pontuação.

Você acredita que cartões de crédito podem ser boas ferramentas de organização das finanças? Que cuidados tomar na hora do uso?

P.M.: Sim. O cartão de crédito pode ser uma bênção ou maldição para o bolso do cliente, e claro, isso está ligado com a forma que ele é administrado. É importante entender que comprar com o cartão de crédito nada mais é do que tomar um empréstimo de curto prazo, que isenta de juros durante o mês.

Porém se no vencimento da fatura a pessoa não puder honrar o pagamento integral, pagará juros altíssimos que podem chegar a mais de 250% ao ano. Com isso, o usuário do cartão deve tomar muito cuidado para não gastar mais do que ganha, e assim, não cair numa armadilha.

Vocês têm muita demanda relacionada à pesquisa por cartões no ComparaOnline? Percebem que tipo de perfil mais se preocupa em pesquisar chegando até a plataforma?

P.M.: Nosso comparador de cartão de crédito é o que tem o maior número de ofertas e também o que recebe maior número de acessos no nosso site. Podemos dizer através de nossos dados que o perfil mais buscado no nossos filtros de mulheres de 25 a 44 anos, que buscam cartões nacionais e declaram renda mensal mínima de R$ 800 a R$1.999.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários