Se você vai ou pretende se casar em 2016 e está preocupado(a) com o orçamento apertado, uma lista de convidados maior do que é possível bancar e de quebra a insegurança financeira com essa crise, calma! Sabemos que o momento não é o ideal para se desfazer das economias a fim de realizar o sonho de contos de fadas e estamos aqui para ajudá-lo(a).

Se você já entendeu que não dá para incluir no pacote tudo que você gostaria de ter na celebração da sua união, ótimo! Entender que esse é o momento de tomar decisões conservadoras é o primeiro passo para começar a vida a dois sem dívidas.

Confira abaixo algumas dicas para você planejar e realizar o seu casamento sem gastar muito:

1. Defina o orçamento

Antes de começar a fazer listas é preciso definir o valor que pretendem (e podem!) gastar. Considere tudo que esteja relacionado e que será bancado pelo casal: cerimônia religiosa, festa, lua de mel etc.

O ideal é seguir o orçamento à risca e não levar dívidas relacionadas para depois do evento. No entanto, parcelar algumas coisas pode até ser uma boa opção, mas desde que seja um ótimo negócio e o prazo não seja muito longo para não comprometer as contas que vocês já têm.

2. O que você pode versus o que você deseja

É preciso limpar a mente das fantasias do “casamento dos sonhos” e pôr os pés no chão. Planejar com muita idealização pode ser bem frustrante e até desanimador quando você perceber que não será possível fazer tudo.

Então, seja realista e não espelhe o seu casamento no da fulana ou naquela ideia que tem na cabeça, mas sabe que custa mais do que vocês podem bancar.

3. Diálogo antes de tudo

A vontade de fazer uma megafesta pode ser de um só, porém para começar a vida ao lado de alguém com o pé direito é preciso haver entendimento e conciliação. Desse jeito, é fundamental ficar claro para ambos o que vai ser feito, como e com quanto dinheiro.

O ponto crítico é evitar surpresas, desentendimentos e aproveitar a oportunidade de exercer o diálogo – uma das coisas mais importantes no casamento.

Leitura recomendada3 Dicas para Manter a Vida Financeira e o Casamento em Dia

4. Liste o que deseja e o que pode

Atualmente há tanta novidade no mercado que é preciso ter foco e saber o que quer. No item 2 discutimos a importância de ter os pés no chão, agora é hora de transformar essa atitude em detalhes.

Para se organizar, faça duas listas: uma com o que deve ter e é fundamental (vestido de noiva, fotógrafo, local da cerimônia, comida, bebida e etc.) e outra com o que você desejaria ter, ou seja, aqueles mimos e toques especiais que são bacanas, porém não são imprescindíveis (lembrancinhas, presente para os padrinhos, chinelo e por aí vai).

Como próximo passo, faça um levantamento do custo da lista do que deve ter e se houver uma folga passe a incluir os itens da segunda lista.

5. Faça do seu jeito e negocie tudo

Essa fase gera uma empolgação na família e nos amigos, mas não se deixe se levar por ideias que não condizem com o que você quer só para agradar os parentes. O momento é seu e não sairá de graça (nem tão barato). Saiba ponderar as sugestões e tire suas próprias conclusões.

Outra dica é pechinchar com os fornecedores. Sempre! Nunca aceite o primeiro orçamento e aproveite o momento de crise para chegar em um valor justo para os dois lados. Afinal, você não pode gastar muito e o fornecedor precisa manter o negócio rodando.

6. Não dá para bancar? Seja criativo!

Ok, você fez as contas e chegou à conclusão de que não dá para fazer aquela festa com tudo que tem direito. Sem problemas! O mais importante você já tem, a pessoa do seu lado. Você pode diminuir a lista de convidados para caber na celebração que quer fazer ou mudar o estilo do casamento para poder convidar todos da lista.

7. Use a sua rede de relacionamento

Com certeza você deve ter pessoas ao seu redor com experiências que podem te ajudar a realizar o grande dia. Seja a tia que faz bolos deliciosos, um amigo fotógrafo de eventos, uma cunhada que faz artesanato, um primo que tem um carrão, alguém organizado que pode ajudar a tocar essa empreitada e etc.

Fazer uma festa aconchegante, com a participação direta das pessoas que são importantes para você, é mais do que especial. Por mais que não sejam profissionais, são pessoas que farão com dedicação e carinho sua parte da missão. O importante é passar as coordenadas, alinhar os detalhes e, se possível, ter alguém para te ajudar a organizar isso.

Leitura recomendadaCrise financeira no casamento: como lidar com as dificuldades e dar a volta por cima?

8. Lua de mel grátis

Você não precisa passar a lua de mel naquela praia sem graça só porque foi o que conseguiram pagar. Uma sugestão é deixar para os convidados a opção de compra de cotas para a viagem dos seus sonhos.

É bem provável que os convidados fiquem mais empolgados em pagar uma cota para Fernando de Noronha, por exemplo, do que comprar um jogo de panelas antiaderentes, não acha? Diversas agências de viagens oferecem esse serviço.

9. Evite supérfluos

São pequenas coisas que, juntas, corroem o orçamento. Evite inventar muita coisa que só vai te deixar mais preocupada com tanto fornecedor para lidar. Por exemplo: não gaste com lembrancinhas que não sejam realmente úteis. Aquele item decorativo que você gastou ou perdeu tempo fazendo, vai ficar jogado em algum canto. Vale mesmo a pena?

Simplifique no buffet e ofereça pratos que agradem a maioria, sem inventar um jantar exótico porque está na moda ou porque é chique. No caso dos docinhos, prefira os que fazem mais sucesso em vez daqueles que são apenas bonitos (e caros).

10. Aproveite o grande dia

Muitos casais dizem que o grande dia passou num piscar de olhos e que não conseguiram aproveitar tudo que eles próprios escolheram. Isso porque a celebração muitas vezes acaba virando um grande “checklist”, com um roteiro tão definido que os noivos passam a festa cumprindo tarefas.

É sessão de fotos em tudo que é canto, cumprimentar 200 convidados, passar 20 minutos sentados vendo slides de fotos, jogar o buquê da noiva, depois jogar o tal do sapo de pelúcia (sim, tem essa!). Hora de cortar o bolo (e mais um monte de fotos depois disso). Ufa! De repente, a festa acabou.

Não se obrigue a fazer coisas que você não quer ou não vê valor. Aproveite cada minuto desse momento como vocês querem e desejaram! Afinal, este será o primeiro dia de tantos que virão, e por isso precisa ser especial!

Espero que tenha gostado das dicas, que elas sejam úteis para você que está planejando o seu casamento. Se tiver alguma dica também, deixe-a no espaço de comentários abaixo. Obrigada e até a próxima!

Dica de vídeo para assistirCasamento e dinheiro: você pode ser feliz, livre e rico ao lado de sua família

Foto “Just married”, Shuterstock.

Daniella Gomes
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários