Home Finanças Pessoais Casamento e Dinheiro: Quem Ama cuida das Finanças

Casamento e Dinheiro: Quem Ama cuida das Finanças

por Ricardo Pereira
0 comentário

De acordo com recente pesquisa divulgada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e pelo portal “Meu Bolso Feliz”, 17% dos casais brasileiros brigam frequentemente quando o assunto é dinheiro – o estudo contou com a participação de 656 pessoas em todas as capitais do país.

Ainda de acordo com a pesquisa, o total de desentendimentos aumenta para 23% quando os casais estão inadimplentes. A vida a dois e as finanças familiares são duas coisas que, quando misturadas de forma irresponsável, podem trazer graves problemas.

Sempre defendemos que os casais precisam, logo que o relacionamento toma rumos mais sérios, abordar o assunto financeiro. É fundamental saber o que o(a) parceiro(a) pensa sobre o dinheiro e, a partir daí, buscar uma forma de conviver com as diferenças e qualidades de cada um neste sentido.

Confesso que os números (infelizmente) não representam uma surpresa, tanto que os educadores financeiros já exploraram diversas vezes o tema. No Brasil, o maior best-seller de finanças pessoais – “Casais Inteligentes Enriquecem Juntos”, de Gustavo Cerbasi – traz conteúdo voltado para casais que desejam um entendimento melhor com o próprio dinheiro.

Ao longo de nossa trajetória falando sobre finanças, tivemos a oportunidade de conversar com diversos casais. Muitos deles viveram uma enorme paixão, logo substituída por outros sentimentos (ruins) com origem na gestão financeira do casal. A verdade é que apenas amor não é garantia de felicidade! O planejamento financeiro é parte importante na convivência entre duas pessoas.

Faça boas escolhas já no início do casamento

Um recado para aqueles que estão começando um relacionamento: mantenha os pés no chão. Minha sugestão é que vocês comecem sem dívidas grandes e longas, procurando fugir das “verdades absolutas” construídas no século passado (mais especificamente a famosa “Quem casa quer casa”).

Hoje vivemos uma realidade de imóveis caros (sem nenhuma expectativa de correção) capaz de amarrar famílias a um longo e caro financiamento. No início da vida a dois, experimente a liberdade de encontrar um lugar “provisório” que seja perto do trabalho e que facilite sua locomoção.

Nesse meio tempo, pague um aluguel mais baixo e vá guardando dinheiro com responsabilidade e comprometimento para que, no futuro, quando a sua vida profissional estiver estabilizada, você seja capaz de dar um passo consistente e compre seu imóvel próprio.

Outro alerta importante: cuidado com os gastos relacionados à festa de casamento! Não há felicidade em dia de festa que sobreviva às dívidas com a bagunça, lua de mel e afins. Pés no chão, lembre-se disso!

Leitura sugerida: Finanças para Casais: o dilema da individualidade

Atenção para o endividamento

Aos casais já casados há algum tempo e que convivem com os problemas financeiros, é hora de tomar uma decisão definitiva. A conversa precisa ser conduzida de forma adulta e séria, sem imposições ou busca por culpados. Normalmente o erro foi dos dois, assim funciona o casamento.

É hora de usar a inteligência e partir para aspectos práticos que ajustem o orçamento ao real padrão de vida da família. As dívidas devem ser tratadas de forma prioritária, com especial atenção ao cartão de crédito e cheque especial, que precisam ser quitados o quanto antes. Solicitar um empréstimo consignado pode ser uma opção inteligente para esse momento.

Leitura sugerida: Casamento e Finanças: 3 Pontos para não acabar com o amor

Reserva para emergências e diálogo são fundamentais

Reúna a família e decida-se também pela formação de uma reserva financeira para emergências. A única certeza que temos sobre emergências é que elas acontecem, não é mesmo? Pois bem, quando elas surgirem, a reserva ajudará a atravessar as dificuldades sem brigas.

Outro aspecto que precisa ser valorizado é a discussão do assunto “dinheiro” de forma constante e inteligente. O foco deve ser na tomada de decisões, sempre um processo discutido e calcado no diálogo e na análise cuidadosa das opções.

Não existe nada melhor do que viver ao lado de quem amamos, mas parte desse amor precisa ser demonstrado com carinho e atenção às questões financeiras. Não podemos fugir dessa responsabilidade, hoje amplamente reconhecida como fundamental para a sobrevivência das relações. Obrigado e até a próxima!

Foto “Couple with piggy bank”, Shutterstock.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.