NegociaçãoVocê pode estar passando por isso neste momento. Ou já passou. Ou vai passar. Mudar? Mudar de emprego, de trabalho, de cidade, de estilo. A mudança é um dos mais motivantes percalços que podemos enfrentar. Pelo menos deveria ser. Na verdade, estar acomodado na chamada “zona de conforto”, tende a ser sempre mais gostoso, previsível, tranquilo. Mas é isso que você quer ser? Tranquilo e previsível? Existe todo aquele papo de seguir seu caminho ou confiar em seu coração, mas o que isso verdadeiramente significa?

Tente ver de uma forma bem fácil: ninguém pode ter certeza do que aparecerá no outro lado de uma porta. Antes, é preciso abri-la. Desde o minuto em que você acorda, até o minuto em que você dorme, centenas de portas são atravessadas, concorda? Pare um pouquinho e pense no desafio que é poder acordar e poder dormir. Mas o que isso tudo tem a ver com o Dinheirama? Ora, eu sou um profissional com formação técnica e de repente resolvi mudar. Quero aprender e ensinar, quero entender de finanças, de economia. Quero ser diferente. E para que você possa mudar sua forma de encarar o dinheiro, vai ter que rebolar, se mexer. Bem-vindo ao clube.

Na verdade, vivo um momento de mudança de atitude. Parece vago, sensacionalista e simples demais, eu sei. Mas, o que nos define perante nossa própria história são realmente nossas atitudes, não nossas expectativas. O desejo é algo que está ligado ao que você espera que aconteça, enquanto a vontade transforma essa expectativa em atitude. Logo, o momento da mudança e a decisão de mudar exigem desprendimento e vontade de agir.

As coisas, sejam elas matemáticas, emocionais ou materiais, definitivamente não se resolvem sozinhas. Seu futuro pessoal é determinado por sua vontade, mais do que por seus desejos e sonhos. Mas lembre-se de que, qualquer atitude, gera pelo menos uma conseqüência. É a famosa regra de causa e efeito. É a graça da vida. Quanto mais energia você investir em uma dificuldade, mais ela cresce! Qual será sua atitude daqui pra frente?

Vou tentar deixar aqui algumas dicas para os que estão mudando, desejam mudar ou já mudaram. São frases que tenho formulado e(ou) lido/encontrado durante este período difícil, porém motivante, pelo qual tenho passado:

1. Se você mudar de profissão, precisará se esforçar para adquirir novos conhecimentos e se desenvolver. Terá de enfrentar uma fase de adaptação. Enfrentar o novo. Seja humilde para aprender o que você não sabe.
2.
Se você notar que está vivendo aquém de suas capacidades e tiver certeza de que pode ir além, está na hora de assumir uma nova atitude. Lembre-se que a vida é causa e efeito.
3. Uma recompensa nunca chega pronta e ela jamais cairá “no seu colo”. Primeiro precisa merecê-la e ainda assim aprender a lidar com ela. Mudar significa merecer mais.
4. Desistir de mudar é mais fácil do que decidir mudar. É preciso resistir ao nosso pior inimigo, nosso crítico interior, que vive procurando provas para mostrar que é melhor desistir. Causa e efeito mais uma vez.
5.
Confie em tudo que acontecer. Mudar exige grande desprendimento e tranqüilidade.
6.
Não hesite em deixar pra trás as coisas que já acabaram, morreram ou passaram. Atitude é tudo!
7. Sempre haverá quem aconselhe você a não se arriscar e até faça pouco caso sobre sua situação. Sempre. Fique atento a estes conselhos, muitas vezes eles vêm de pessoas cuja intenção é apenas evitar seu sofrimento. Mas lembre-se que, aconteça o que acontecer, vá atrás de sua vocação.
8. Adiar alguma coisa é adiar uma oportunidade. Faça o que precisa ser feito. Agora!
9.
O mundo não funciona de maneira previsível ou matemática. Seu sucesso quase sempre se baseia nos intangíveis. Cultive, explore e melhore seu conhecimento, sua rede social e sua compaixão.
10.
Quando começamos em um novo trabalho, emprego ou empresa, não importa se como recém-formado ou alto executivo, firmamos a obrigação de criar mais valor do que a remuneração que recebemos. Pensar de forma contrária o coloca em meio ao tumultuado mercado de trabalho dos profissionais comuns. Onde você quer estar?

Uma reflexão simples: visualize as pessoas mais felizes e bem sucedidas que você conhece ou conheceu. Elas não são inteligentes? Generosas? Gentis? Isso é atitude, pensamento positivo e humildade. Esta foi minha simples contribuição aos amigos leitores que já se pegaram pensando em mudar. Planeje sim. Mas realize, mexa-se, faça, aconteça. Não caia na armadilha de trocar uma possível frustração futura maior por uma frustração imediata menor. Se tiver que perseguir alguma coisa, persiga seus sonhos. O dinheiro e o reconhecimento são simples, porém importantes, conseqüências. Causa e efeito.

Afinal, por que não muda seu relacionamento com o dinheiro? Por que não começa pela dificuldade em assumir seus problemas financeiros? Humildade. Por que não acredita e leva adiante aquele projeto de futuro financeiro e aposentadoria, com disciplina? Atitude. Por que não leva essa mensagem e faz a diferença na vida de outras pessoas, indo além do possível? Pensamento positivo. Tudo isso faz bem, traz felicidade, dinheiro e um futuro melhor!

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários