Home Empresas Chevron retira equipe de projeto de GNL na Austrália com início das greves, dizem sindicatos

Chevron retira equipe de projeto de GNL na Austrália com início das greves, dizem sindicatos

A Chevron fretou um voo especial esta manhã para a Ilha Barrow para evacuar 50 tripulantes contratados de colarinho azul e branco do Projeto Gorgon

por Reuters
0 comentário

A Chevron começou a retirar trabalhadores terceirizados de suas instalações de gás natural liquefeito (GNL) de Gorgon neste sábado, pouco depois de a equipe entrar em greve em dois grandes projetos na Austrália, informou uma coalizão sindical.

“A Chevron fretou um voo especial esta manhã para a Ilha Barrow para evacuar 50 tripulantes contratados de colarinho azul e branco do Projeto Gorgon”, disse a Offshore Alliance em um post no Facebook.

Os dois lados estão em desacordo em relação a questões como remuneração, segurança no emprego, escalas e regras sobre horas extras e transferências entre instalações da Chevron.

“Continuaremos a tomar medidas para manter operações seguras e confiáveis em caso de interrupção em nossas instalações”, disse um porta-voz da Chevron à Reuters.

Os trabalhadores dos projetos de GNL da Chevron na Austrália iniciaram uma greve na sexta-feira após o fracasso de negociações com a companhia, o que pode interromper a produção das instalações que respondem por mais de 5% do fornecimento global.

Não foram agendadas novas conversas entre os sindicatos e a grande empresa norte-americana de energia, de acordo com o site da Fair Work Commission, que atua como árbitro, tendo mediado cinco dias de negociações.

A Austrália é o maior exportador de GNL do mundo e seus principais compradores estão na Ásia.

A disputa sobre salários e condições nas operações de Gorgon e Wheatstone da Chevron sustentou os preços do gás no Reino Unido e na Europa, já que traders preveem que a redução do fornecimento australiano intensificaria a concorrência de outras fontes.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.