Home Ciência e Tecnologia Cientistas investigam possível gripe aviária em milhares de pinguins mortos na Antártida

Cientistas investigam possível gripe aviária em milhares de pinguins mortos na Antártida

Amostras estão sendo levadas para laboratórios, onde cientistas esperam obter todas as respostas nos próximos meses

por Reuters
0 comentário

Será que a gripe aviária já matou centenas, ou talvez milhares de pinguins na Antártida?

É isso o que pesquisadores estão investigando, depois de uma expedição científica no mês passado ter encontrado pelo menos 532 pinguins-de-adélia mortos, com outros milhares de possíveis óbitos, de acordo com um comunicado da Federation University Australia.

Embora os pesquisadores suspeitem que o perigoso vírus H5N1 da gripe aviária seja a causa da morte, os testes ainda foram inconclusivos, anunciou a universidade.

Amostras estão sendo levadas para laboratórios, onde cientistas esperam obter todas as respostas nos próximos meses.

A doença se espalhou mais agressivamente no reino animal depois que chegou à América do Sul, em 2022, e logo em seguida ter também sido levada para a Antártida, onde o primeiro caso de H5N1 foi confirmado em fevereiro.

“Isso tem o potencial de causar um grande impacto na vida animal, que já está sendo impactada por coisas como as mudanças climáticas e outros estresses ambientais”, afirmou Meagan Dewar, bióloga da Federation University e que participou da mais recente expedição.

Ela disse à Reuters que os pinguins mortos foram encontrados congelados e cobertos por neve na Ilha Heroína.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.