A dois dias do segundo turno das eleições, o candidato pelo PT, Fernando Haddad, ainda tem esperança de mudar o jogo político. Atrás de Jair Bolsonaro (PSL) na pesquisa Datafolha que saiu ontem, o petista intensifica campanha ao lado de aliados para tentar ganhar espaço na disputa — ou pelo menos perder por uma diferença menor.

Um dos últimos atos do ex-ministro é para conseguir a declaração pública do voto de Ciro Gomes (PDT) que, ao perder no primeiro turno, anunciou “apoio crítico” ao presidenciável.

Leia também: No Datafolha Bolsonaro lidera mas diferença cai 6 pontos

Ciro retorna hoje da Europa

O pedetista volta hoje da Europa, onde ficou três semanas em férias depois de 7 de outubro, quando acabou em terceiro lugar na primeira parte da disputa, com 13 milhões de votos.

Ele será recepcionado no aeroporto internacional Pinto Martins, em Fortaleza — um ato preparado pela militância e por simpatizantes. No evento, caciques petistas esperam que Ciro anuncie o voto em Haddad, com a expectativa de que, assim, a rejeição à sigla, envolvida em escândalos de corrupção, diminua. Contudo, a assessoria de imprensa do candidato disse não saber se ele fará pronunciamento. Na verdade, não há nada marcado na agenda de ambos sobre um encontro.

Ciro pode mudar a história das eleições?

Entre os organizadores da suposta reunião está o irmão de Ciro, o senador Cid Gomes, recém-eleito para o cargo pelo Ceará.

O parlamentar disse que o objetivo do ato é dar apoio moral ao pedetista, e incentivá-lo a tentar novamente a Presidência em 2022. Ciro não participou de nenhum evento pró-Haddad, enquanto Cid fez declarações polêmicas sobre o PT.

Em um encontro da militância em Brasília, ele cobrou que o partido fizesse um pedido de desculpas por todos os erros já cometidos na política e afirmava que, sem o mea-culpa, não conseguiria vencer Bolsonaro. Ao ser vaiado, disparou: “O Lula está preso, babaca!”.

Haddad busca apoio na direção do PDT

Haddad disse ainda como foi a “conversa informal” que teve com Lupi: “Eu liguei para dizer o que talvez ele não esteja acompanhando. Avisei para ele: ‘Está virando, Lupi, tem uma onda legal acontecendo no país’. Comuniquei, é a minha obrigação. Se eu pretendo presidir o país, tenho de ter esse tipo de comunicação fácil com as pessoas”, acrescentou.

Em entrevista ao jornal Correio Brasiliense , o líder do PT na Câmara, o deputado Paulo Pimenta, disse que conta com o voto de Ciro em Haddad e, confiante, afirmou que espera a presença dele nos atos de hoje em prol do ex-ministro. “Ele (Ciro) já anunciou o apoio crítico, mas tenho convicção de que ele vai falar sobre o voto em Haddad. Vai gravar quem é seu candidato e ir às ruas conosco”, disse. “Estamos confiantes de que ele ajudará a contornar a situação. Estamos empenhados, no Brasil inteiro, para conseguir a virada”, completou o deputado Carlos Zarattini (PT).

As dúvidas sobre a participação efetiva de Ciro Gomes  na reta final da campanha são muitas e mais, Ciro sabe que seu apoio pode ser decisivo, e está capitalizando politicamente esse momento ao máximo.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários