Clube de Investimento Meninas com DinheiramaTenho um projeto pessoal há alguns anos que é levar conhecimento sobre finanças pessoais[bb] à população brasileira, em especial às mulheres. Acredito que nós temos um grande potencial ainda não totalmente explorado. Somente 23,66% dos investidores da BM&FBovespa são mulheres. E isso acontece não por falta de empenho do próprio mercado: a Bovespa já lançou o Mulheres em Ação, as corretoras fazem ações de marketing visando captar este segmento, livros específicos são lançados e o conhecimento é amplamente difundido.

Para aquelas que precisavam de um empurrãozinho extra, o Dinheirama acaba de firmar uma parceria com a corretora Geração Futuro e decidiu abrir um clube de investimentos exclusivamente feminino, o MENINAS COM DINHEIRAMA. Nosso blog sai na frente mais uma vez, trazendo uma novidade exclusiva que você vai conhecer em detalhes neste artigo.

O valor inicial da aplicação será de R$ 100,00 (sem desculpas agora, ok?) e inicialmente o clube investirá em um Fundo de Investimento da própria corretora. Isso até adquirirmos um valor de patrimônio mínimo para aplicação direta em ações. Para participar do clube, basta ter CPF e uma conta corrente, para quando o resgate for efetuado.

O fundo escolhido para começarmos é o Geração Programado FIA, que tem em seu portfólio empresas como Petrobrás, Gerdau, Usiminas, VCP, Forjas Taurus, Vale, Rondon, Weg, Plascar e Guararapes. A média anual de rendimento é de 21,94%. Ah, sim, nos últimos 12 meses o rendimento foi de -13,11% (até 05/09), mas estamos passando por uma crise mundial. Por isso, me arrisco a dizer que o momento de entrarmos na Bolsa é agora: os preços estão bem baixos, porém com projeções animadoras no longo prazo.

A Geração Futuro é uma corretora bastante conhecida e bem conceituada. Podemos encontrar todas as premiações recebidas nos últimos 4 anos no site deles. A revista Exame, de 05/12/2007, faz um raio X da corretora, dando ênfase ao fundo escolhido, o Geração FIA, que rendeu 945% em quatro anos.

Veja bem, todos nós sabemos que rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade no futuro, mas sabemos também que estratégia, conhecimento e boa gestão usadas no passado são “receita” para sucesso no futuro. Mais, sabemos também que o ideal é também gerir uma carteira própria, o que faremos quando o clube apresentar patrimônio mínimo suficiente.

Investir na Bolsa[bb] é algo que necessita de muita atenção, disciplina e calma. Euforia não leva a nada, a não ser a algumas noites sem dormir. Podemos pensar nisso tudo como uma previdência complementar, onde guardaremos dinheiro ao longo de nossas vidas para usufruir no futuro. E por que um clube só de meninas? Não, não sou uma feminista de plantão, só quero que as novatas se sintam mais à vontade e que o clube se torne um ambiente de discussão de finanças femininas.

Para os meninos que se interessaram, repassem a novidade às namoradas, esposas, filhas e amigas. É uma ótima oportunidade para popularizar o investimento em ações e ensinar/mostrar que um investimento de risco mais alto pode valer a pena para o futuro. E vem ai também o clube exclusivo dos meninos, em detalhes que serão publicados também em breve.

Interessada? Como participar?
Então vamos ao que interessa: as interessadas devem enviar um e-mail para o profissional Sulivan Diniz, responsável por nosso clube, através do e-mail [email protected], com o título “Clube Meninas com Dinheirama” e seguir as orientações da corretora. O Sulivan será o nosso porta-voz dentro da corretora e nos ajudará nas eventuais dúvidas que possam surgir.

Como o clube funciona?
Como já falamos algumas vezes aqui no Dinheirama, um clube de investimentos segue algumas regras, como no mínimo 3 participantes e no máximo 150, nenhum deles podendo deter mais do que 40% do valor total do patrimônio. Por este motivo, existe um valor máximo de aporte.

Assim como entrar, sair também é fácil. Você pode resgatar o seu dinheiro[bb] quando bem entender, mas o crédito na conta corrente é feito em D+4, ou seja, quatro dias úteis depois da solicitação de resgate. A gestão da carteira será feita integralmente pela corretora, por profissionais qualificados e extremamente confiáveis, que enviará mensalmente extratos detalhados da situação do clube de investimento.

Custos envolvidos
O clube pagará uma taxa de administração equivalente a 4% ao ano, paga mensalmente, para a equipe de gestão da Geração Futuro que gerencia o fundo escolhido. O valor da taxa pode parecer alto, mas lembre-se da evolução do fundo em comparação com a valorização do Ibovespa e de produtos semelhantes. O desempenho acima da média deve ser levado em consideração.

Não há taxa de performance. O Imposto de Renda é de 15% sobre o ganho nominal. Para investir, há a possibilidade de enviar o dinheiro por DOC (cada banco tem um custo), transferência direta ou por boleto bancário, impresso através do site da própria corretora. Convenhamos, é muito fácil, não é?

Então vamos lá!
Tenho certeza que este projeto vai dar certo e vamos provar que persistência, organização, tranqüilidade e conhecimento são essenciais para o sucesso financeiro. Se você ainda tem alguma dúvida ou deseja fazer uma pergunta mais específica, não hesite em usar o espaço de comentários deste texto ou entrar em contato comigo através do e-mail [email protected]

Por último, mas não menos importante, gostaria de ressaltar que o Dinheirama não tem nenhum retorno financeiro com a parceria. Trabalhamos na idéia com o objetivo de criar um diferencial para nossas leitoras e pensando na realização pessoal de nossa equipe. Participe!

——
Mariana Prates é economista pela PUC-SP e pós-graduanda em Administração de Empresas pela FGV. Trabalha em precificação de Empréstimo em Folha e adora fazer planejamento financeiro para amigos e familiares.

Crédito da foto para stock.xchng.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários