Os clubes de futebol que mais ganharam e perderam dinheiro em 2012Os maiores clubes de futebol do Brasil têm motivos para comemorar: a situação econômica dos negócios do setor nunca foi tão boa quanto em 2012. Influenciado pelos valores de luvas de novo contrato de transmissão com a TV Globo, o faturamento total cresceu 38% e chegou a R$ 3,08 bilhões.

Segundo levantamento do consultor esportivo Amir Somoggi, este foi o maior aumento anual desde 2003, quando os dados passaram a ser compilados. Os clubes alcançaram um superávit de 23 milhões de reais depois de passarem anos registrando perdas milionárias. Só em 2011 houve uma perda de R$ 377 milhões.

Porém, o bom momento do mercado do futebol brasileiro não salvou todos os times de terem déficits. Metade dos clubes analisados gastou mais do que ganhou. O Flamengo, que conta com uma das maiores torcidas do país, liderou o grupo de clubes que tiveram prejuízo.

Abaixo estão os times com melhor resultado em 2012 e quanto eles ganharam no período.

1. Atlético Paranaense

  • Superávit: R$ 122,8 milhões (contra déficit de 4,9 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 212,8 milhões (▲225%) – clube liderou aumento nas receitas, sendo beneficiado pelo recebimento de R$ 123,1 milhões pela venda do potencial construtivo da Arena.
  • Custos do departamento de futebol: R$ 71,4 milhões (▲29%)
  • Dinheiro em caixa: R$ 82,4 milhões (contra dívida de 4,1 milhões em 2011)

2. Palmeiras

  • Superávit: R$ 31,9 milhões (contra déficit de 22,8 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 244,6 milhões (▲65%) – recursos incluem R$ 57,9 milhões recebidos da WTorre a título de receitas com prédios pela construção do novo estádio
  • Custos do departamento de futebol: R$ 139,7 milhões (▲21%)
  • Dívida: R$ 287,2 milhões (▲19%)

3. Grêmio

  • Superávit: R$ 28,2 milhões (contra déficit de 21 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 233,5 milhões (▲63%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 134,4 milhões (▲40%)
  • Dívida: R$ 187,2 milhões (▼6%) – maior redução da dívida, junto com Santos.

4. Santos

  • Superávit: R$ 14,6 milhões (contra superávit de 7,4 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 199,8 milhões (▲6%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 147,3 milhões (▲3%) – menor aumento da lista
  • Dívida: R$ 194,4 milhões (▼6%) – maior redução da dívida, junto com Grêmio.

5. Internacional

  • Superávit: R$ 12,4 milhões (contra déficit de 23,4 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 264,2 milhões (▲33%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 191,3 milhões (▲30%)
  • Dívida: R$ 214 milhões (▲8%)

6. Corinthians

  • Superávit: R$ 7,5 milhões (contra superávit de 5,3 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 358,5 milhões (▲23%) – maior receita da lista
  • Custos do departamento de futebol: R$ 233,3 milhões (▲18%)
  • Dívida: R$ 177,1 milhões (▼1%)

7. Portuguesa

  • Superávit: R$ 1,5 milhão (contra déficit de 4,4 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 50,3 milhões (▲72%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 29,1 milhões (▲46%)
  • Dívida: R$ 135,4 milhões (▼2%)

8. Goiás

  • Superávit: R$ 1,4 milhão (contra déficit de 18,3 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 48,7 milhões (▲185%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 35,8 milhões (▲34%)
  • Dívida: R$ 80,4 milhões (▲1%)

9. São Paulo

  • Superávit: R$ 800 mil (contra superávit de 200 mil em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 284,1 milhões (▲26%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 189,6 milhões (▲30%)
  • Dívida: R$ 199,7 milhões (▲26%)

10. Vitória

  • Superávit: R$ 200 mil (contra superávit de 200 mil em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 52,3 milhões (▲53%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 40,8 milhões (▲74%)
  • Dívida: R$ 15,6 milhões (▲49%)

11. Vasco da Gama

  • Déficit: R$ 300 mil (contra superávit de 4,6 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 139,4 milhões (▲2%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 92,5 milhões (▲18%)
  • Dívida: R$ 410 milhões (▼3%)

12. Náutico

  • Déficit: R$ 1,6 milhão (contra déficit de 400 mil em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 41,1 milhões (▲114%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 29,8 milhões (▲80%) – maior elevação da lista
  • Dívida: R$ 66,2 milhões (▲4%)

13. Bahia

  • Déficit: R$ 3,1 milhões (contra déficit de 18,5 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 66,6 milhões (▲81%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 53,8 milhões (▲38%)
  • Dívida: R$ 61,2 milhões (▲5%)

14. Fluminense

  • Déficit: R$ 3,7 milhões (contra déficit de 34,1 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 151,2 milhões (▲89%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 76,3 milhões (▲19%)
  • Dívida: R$ 434,9 milhões (▲7%)

15. Figueirense

  • Déficit: R$ 7,8 milhões (contra déficit de 6,8 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 41 milhões (▲1%) – menor receita da lista
  • Custos do departamento de futebol: R$ 37,5 milhões (▲5%)
  • Dívida: R$ 46,1 milhões (▲71%)

16. Coritiba

  • Déficit: R$ 8,2 milhões (contra déficit de 11,9 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 82,8 milhões (▲24%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 59,1 milhões (▲18%)
  • Dívida: R$ 122,8 milhões (▲11%)

17. Cruzeiro

  • Déficit: R$ 31 milhões (contra déficit de 13,1 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 120,4 milhões (▼6%) – único que não elevou receitas no ano passado.
  • Custos do departamento de futebol: R$ 99,3 milhões (▲12%)
  • Dívida: R$ 143 milhões (▲19%)

18. Atlético Mineiro

  • Déficit: R$ 33,2 milhões (contra déficit de 36,1 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 163 milhões (▲63%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 125,9 milhões (▲38%)
  • Dívida: R$ 414,5 milhões (▲13%)

19. Botafogo

  • Déficit: R$ 49,3 milhões (contra déficit de 166,6 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 122,8 milhões (▲109%)
  • Custos do departamento de futebol: R$ 96,5 milhões (▲68%)
  • Dívida: R$ 614,5 milhões (▲9%)

20. Flamengo

  • Déficit: R$ 60,5 milhões (contra déficit de 12,4 milhões em 2011)
  • Receita em 2012: R$ 212 milhões (▲15%)
  • Custos do departamento de futebol: não disponíveis
  • Dívida: R$ 741,7 milhões (▲109%) – maior dívida da lista e maior incremento sobre ano anterior.

Fonte: EXAME. Foto de freedigitalphotos.net.

Willian Binder
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários