Home Finanças Pessoais Cobrar: a vergonha não pode atrapalhar sua vida financeira

Cobrar: a vergonha n√£o pode atrapalhar sua vida financeira

por Janaína Gimael
0 coment√°rio

Outro dia estava conversando com uma amiga sobre situa√ß√Ķes nas quais √© preciso cobrar algo de algu√©m. Pode ser um pagamento, um retorno, uma resposta, uma atitude. Ela dizia que odiava cobrar. E eu concordei! Como √© chato, n√£o? √Č simples para voc√™? Acredito que para a maior parte das pessoas n√£o √©.

Culturamente nos parece feio cobrar algo de algu√©m. At√© porque o ideal, convenhamos, seria que nem precis√°ssemos fazer isso, n√£o √© verdade? N√£o falo apenas de quest√Ķes profissionais, com clientes ou at√© funcion√°rios. √Äs vezes a cobran√ßa tamb√©m precisa ocorrer no √Ęmbito familiar ou em relacionamentos pr√≥ximos. Quem √© que nunca pensou dez vezes antes de fazer aquela cobran√ßa para o irm√£o, primo, tio?

E não tem jeito. Volta e meia cabe a nós a necessidade de cobrar por aquele trabalho realizado e não pago, a parcela do empréstimo que concedemos ao amigo, a resposta de alguém que ficou de retornar se nos encontraria naquele dia ou não.

E como tornar essa cobran√ßa menos ‚Äúchata‚ÄĚ? Como cobrar sem sentir-se mal com isso? Vamos falar sobre o assunto? Afinal de contas, saber cobrar tamb√©m √© necess√°rio para n√£o perder dinheiro nem tempo nesta vida e, mais ainda, para n√£o ficar sobrecarregado em muitos momentos!

Vamos a algumas dicas de alguns especialistas que separei:

  • N√£o se sinta mal: A gente sabe que √© dif√≠cil ‚Äď a n√£o ser que estejamos falando de algu√©m que trabalha na √°rea de cobran√ßas ‚Äď que algu√©m se sinta plenamente √† vontade fazendo uma cobran√ßa, mas procure n√£o relacionar o ato de cobrar com a quebra na amizade ou no relacionamento. Seja profissional e direto nesta hora e n√£o pense que est√° fazendo algo errado, afinal, se h√° necessidade de cobrar √© porque a outra parte n√£o est√° retornando da forma como combinado, certo? Se o cunhado, por exemplo, ficou de lavar a lou√ßa, mas foi passear deixando a tarefa para outra pessoa, n√£o h√° nada de mais em cobr√°-lo.
  • Seja emp√°tico e sincero: Talvez a outra parte n√£o tenha dado um retorno ainda por alguma raz√£o compreens√≠vel, especialmente se estivermos falando de dinheiro. Neste caso, procure entend√™-la, mostre empatia, mas tamb√©m seja sincero, explicando que voc√™ tamb√©m tem raz√Ķes para estar cobrando.
  • Elogie antes e cobre depois: Se a quest√£o for profissional, como cobrar algo de um colega de trabalho, por exemplo, comece a conversa elogiando tudo que est√° indo bem at√© agora. Depois, fa√ßa a cobran√ßa educadamente, lembrando-o o que ficou de fazer e explicando as raz√Ķes da quest√£o ser importante.
  • Pense na melhor forma de cobrar: Se poss√≠vel, converse pessoalmente com a pessoa que lhe deve algo, at√© porque √© a maneira mais simples de se evitar confus√Ķes no entendimento. Mas sabemos que em alguns momentos n√£o √© poss√≠vel, portanto, vale considerar outras formas de cobrar, como o e-mail, o what¬īs app, o telefone e at√© mesmo aplicativos de startups que ajudam no processo de cobran√ßa.
  • N√£o deixe passar tempo demais: Se o combinado foi receber um retorno ‚Äď seja de pagamento ou qualquer outra coisa ‚Äď em determinada data, n√£o espere tempo demais para cobrar caso a pessoa d√™ aquele ‚Äúch√° de sumi√ßo‚ÄĚ. Isso porque, quando voc√™ n√£o toca mais no assunto, a quest√£o tende a cair no esquecimento e a pessoa at√© pode pensar que voc√™ se esqueceu ou deixou para l√°. Depois fica muito mais dif√≠cil retomar.
  • Pense em ser flex√≠vel: Finalmente, se voc√™ est√° precisando cobrar √© porque a outra ponta pode estar tendo problemas ou falta de vontade de cumprir o prometido, certo? Neste caso, talvez seja bom ser um pouco mais flex√≠vel. Se a quest√£o for dinheiro, voc√™ pode combinar alguns valores e datas de pagamento que caibam melhor no bolso da pessoa em quest√£o. Se o problema for um trabalho n√£o realizado, como algu√©m que ficou de resolver algo e n√£o o fez, deixe claro que a quest√£o √© muito relevante para voc√™ e que, se ele n√£o puder mais realizar a tarefa, pode propor alguma outra a√ß√£o em troca, assim nenhum de voc√™s fica sobrecarregado.

Finalmente, lembre-se que o ato de cobrar deve ser visto como algo necess√°rio em muitos momentos para que tudo caminhe da melhor forma. Algumas pessoas n√£o gostam de ser cobradas, mas outras at√© esperam que a cobran√ßa seja feita para dar andamento a algumas a√ß√Ķes. Portanto, caso seja necess√°rio realizar uma cobran√ßa, seja simples, direto e educado. Mas n√£o deixe de faz√™-la!

O Dinheirama √© o melhor portal de conte√ļdo para voc√™ que precisa aprender finan√ßas, mas nunca teve facilidade com os n√ļmeros.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informa√ß√£o e atesta a apura√ß√£o de todo o conte√ļdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que n√£o faz qualquer tipo de recomenda√ß√£o de investimento, n√£o se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.