Como a situação financeira influencia sua vida?Um profissional com todas as suas contas e investimentos em dia tende a produzir e trabalhar muito melhor que um profissional que está enfrentando problemas financeiros. Pense nas contas atrasadas, despesas imprevistas, dívidas com juros altos e investimentos arriscados. Todos esses problemas financeiros são preocupações que tiram o sono e a atenção ao que interessa no dia-a-dia corporativo.

Na prática, o que acontece é que o profissional começa a utilizar parte do seu tempo no trabalho para tentar resolver sua situação financeira e seus problemas pessoais. Em casos mais críticos, sua produtividade no trabalho é tão afetada que sua própria vida financeira se agrava. É o acontece quando sua remuneração está diretamente ligada à sua produtividade. Vendedores comissionados, profissionais autônomos, alguns empresários, todos eles são profissionais que dependem de sua própria performance.

E performance está diretamente relacionada ao estado físico e mental da pessoa. Se ela não consegue se concentrar no que sabe (ou deveria saber) fazer, termina por se irritar e se desmotivar. Como numa reação em cadeia, suas preocupações com os problemas financeiros e com a baixa performance profissional influenciam negativamente sua vida pessoal. E o ciclo fica cada vez mais perigoso.

Entra em cena a importância de valorizar a educação financeira. Ter uma visão clara e real do seu fluxo de caixa particular, conhecer suas fontes de receitas e despesas e gerenciar bem seus ativos e passivos econômicos são passos essenciais. Para dar esse importante passo é preciso vontade, atitude, conhecimento e experiência. É preciso ter uma forte base de educação financeira.

Se no Brasil de hoje não se ensina finanças nos sistemas de ensino fundamental e médio, então é preciso buscar essa importante educação em outros meios. Livros, revistas, cursos, internet, palestras etc. Qualquer mídia e qualquer autor com conhecimento em finanças pessoais pode contribuir nesta difícil missão de promover a educação financeira no Brasil. Mas quem deve transformar o conhecimeno em prática é você!

Repare que o artigo não é sobre dinheiro. É sobre vida. Vida particular, vida profissional, vida amorosa, vida familiar, vida social. São muitas vidas dependentes de uma mesma base financeira. É nossa responsabilidade assumirmos um compromisso sério com nós mesmos. É hora de aprender a controlar e respeitar nossas próprias finanças.

Crédito da foto para freedigitalphotos.net.

Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários