Home Finanças Pessoais Como começar o meu próprio negócio: 7 dicas

Como começar o meu próprio negócio: 7 dicas

Não basta apenas planejar e pesquisar sobre "como começar o meu próprio negócio"; é importante agir de forma prática e consistente

por Blog do Serasa
0 comentário

“Como começar o meu próprio negócio?”. Este é o objetivo de muitos brasileiros que desejam empreender e realidade de mais de 1,4 milhões de novas empresas abertas no 1º quadrimestre de 2024, segundo o Boletim Mapa de Empresas, disponibilizado pelo governo federal.

O fato é que transformar uma ideia em realidade exige planejamento cuidadoso e execução estratégica.

Em outras palavras, cada detalhe precisa ser analisado e isso pode fazer toda a diferença nos resultados.

Por isso, confira dicas essenciais de planejamento para responder à sua dúvida “como começar o meu próprio negócio?”.

1. Defina a visão, missão e valores do novo negócio

Antes de qualquer coisa, é fundamental definir a visão, missão e os valores do seu negócio.

Esses elementos não só guiarão todas as suas ações, mas também comunicarão ao mercado e aos seus clientes o propósito e a identidade da sua empresa.

Eis o significado de cada um deles:

Visão: a visão é o objetivo de longo prazo do seu negócio, o que deseja alcançar no futuro. Pergunte a si mesmo: “Onde eu quero que minha empresa esteja em cinco ou dez anos?”

Missão: a missão descreve a razão de ser do seu negócio. Ela deve responder: “Qual é o propósito do meu negócio? Como ele cria valor para os clientes?”

Valores: os valores são os princípios e crenças fundamentais que guiam o comportamento e a tomada de decisões dentro da empresa.

Eles ajudam a construir a cultura organizacional e a alinhar a equipe em torno de objetivos comuns.

2. Realize uma pesquisa de mercado

A segunda etapa de “como começar o meu próprio negócio” é por meio de uma pesquisa de mercado.

A pesquisa de mercado ajuda a identificar oportunidades, entender a concorrência e definir seu público-alvo. Eis algumas dicas para conduzir uma pesquisa de mercado:

Identifique seu público-alvo: quem são seus potenciais clientes? Quais são suas necessidades, preferências e comportamentos de compra?

Analise a concorrência: quem são seus concorrentes diretos e indiretos? Quais são seus pontos fortes e fracos? Como é possível se diferenciar deles?

Avalie a demanda do mercado: existe demanda suficiente para o seu produto ou serviço? Quais são as tendências do mercado que podem impactar seu negócio?

3. Elabore um plano de negócios detalhado

Um plano de negócios bem elaborado serve como um roteiro para o sucesso da sua empresa. Ele ajuda a estruturar suas ideias, estabelecer metas claras e atrair investidores.

Seu plano de negócios deve incluir:

Sumário executivo: uma visão geral do seu negócio, incluindo a missão, produtos ou serviços e objetivos principais.

Análise de mercado: resultados da sua pesquisa de mercado, detalhando o público-alvo e a concorrência.

Estrutura organizacional: a composição da equipe, funções e responsabilidades.

Plano de marketing e vendas: estratégias para atrair e reter clientes, incluindo precificação, promoção e canais de distribuição.

Plano financeiro: projeções financeiras, incluindo receitas, despesas, fluxo de caixa e necessidades de financiamento.

4. Estabeleça metas mensuráveis

A quarta etapa de “como começar o meu próprio negócio” é o estabelecimento de metas claras e mensuráveis para manter o seu empreendimento no caminho certo.

Para isso, a dica é utilizar a metodologia SMART para criar metas específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e com prazo definido. Exemplos de metas incluem:

Aumentar as vendas: “Aumentar as vendas em 20% nos próximos seis meses”.

Expandir a base de clientes: “Adquirir 50 novos clientes até o final do trimestre”.

Melhorar a eficiência operacional: “Reduzir os custos operacionais em 10% no próximo ano”.

5. Busque orientação de mentores

Ter um mentor pode ser importante para empreendedores iniciantes. Mentores oferecem orientação, compartilham experiências e ajudam a evitar erros comuns. Considere buscar mentoria em:

Incubadoras e aceleradoras: programas que oferecem suporte a startups e deep techs, incluindo mentoria, networking e financiamento.

Associações empresariais: organizações que conectam empresários e promovem o intercâmbio de conhecimentos e experiências.

Plataformas online: redes sociais e sites dedicados ao empreendedorismo podem ser ótimas fontes para encontrar mentores.

Sebrae: procure uma agência mais próxima do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) para tirar dúvidas e buscar orientação de como começar o seu próprio negócio.

6. Ações práticas para alcançar objetivos

Não basta apenas planejar e pesquisar sobre “como começar o meu próprio negócio”; é importante agir de forma prática e consistente para alcançar seus objetivos.

Algumas ações práticas que podem ser adotadas são:

Networking: participe de eventos e feiras do setor para fazer contatos e promover seu negócio.

Marketing digital: utilize redes sociais, SEO, e-mail marketing e outras ferramentas digitais para alcançar seu público-alvo.

Ações promocionais: sempre planeje promoções e ofertas especiais aos clientes, tanto para fidelizá-los quanto para conquistar mais clientes e aumentar o faturamento.

Feedback contínuo: colete feedback de clientes e ajuste suas estratégias com base nas sugestões e críticas recebidas.

7. Ser flexível e adaptável também é uma dica de como

Por fim, a flexibilidade é uma qualidade essencial para qualquer empreendedor. O mercado está em constante mudança, e é importante estar disposto a adaptar-se a novas realidades.

Mas, como fazer isso? Eis as principais dicas:

Monitore as tendências do mercado: atente-se às mudanças no comportamento dos consumidores e nas condições do mercado.

Reavalie e ajuste seu plano de negócios: revise regularmente seu plano de negócios e faça ajustes conforme necessário para manter-se alinhado com os objetivos e as mudanças do mercado.

Incentive a inovação: promova uma cultura de inovação dentro da sua empresa, incentivando a equipe a buscar constantemente novas ideias e soluções.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.