Abrir um negócio com pouco investimento definitivamente não é uma tarefa fácil. Porém, planejar ações com metas claras, evita boa parte dos riscos e pode garantir que além da empresa sair do papel, ele mantenha as portas abertas e prospere.

Assim, se a ideia de abrir um negócio não sai de sua cabeça, mas você não sabe por onde começar, nem possui muito capital para investir, talvez seja a hora de pesquisar e fazer um planejamento.

Valide sua ideia

Antes de mais nada, é essencial saber se sua ideia faz tanto sentido para o seu público quanto faz para você. É preciso pensar em sua viabilidade, nos prós e contras, visualizar se vale mesmo a pena investir no conceito. Porém fique atento: não adianta se basear apenas na opinião de parentes e amigos, é provável que eles sejam parciais e façam de tudo para ajudá-lo nesse início de vida empreendedora.

O melhor caminho é conversar com clientes em potencial e principalmente com outros empreendedores – de preferência mais experientes, – que já tenham trilhado uma jornada semelhante e entendam os obstáculos que surgirão.

Procure um mentor

Considerando que você já tenha validado sua ideia, busque um mentor. Se esse mentor atuar na mesma área da futura empresa será ainda mais produtivo. É importantíssimo ter suporte e receber feedbacks relevantes no começo da caminhada empreendedora.

Receber críticas construtivas desse profissional poderá evitar  tropeços ou gastos desnecessários, garantindo um caminho mais seguro para a empresa.

Saiba quem é seu público

É primordial definir um público alvo e preparar estratégias para atraí-los. Ter claro quem são seus clientes e saber qual é o caminho para chegar até eles são coisas essenciais para se ter êxito no negócio.

Para isso, esteja atento aos seus primeiros clientes, eles servirão de referência para compreender e decidir sobre as mudanças que melhorem a experiência dos consumidores, superem as expectativas e ainda otimizem o funcionamento do seu negócio, sem, necessariamente, investir mais do que seja possível.

Melhore a busca de clientes e funcionários

Para iniciar um negócio com pouco capital, escolha caminhos mais econômicos de atrair clientes ao invés de optar por grandes planos de marketing logo de cara. É provável que você fique mais tempo nessa tarefa, mas é melhor do que gastar grande parte do capital por não atingir o objetivo.

O mesmo acontece para a contratação de funcionários. É importante não ter pressa e avaliar a possibilidade de terceirizar algumas funções ou realizar contratações temporárias, antes de assumir compromissos acima da capacidade do negócio.

Conte com um sócio

Conte com um apoio que enfrente os mesmos obstáculos que você. Iniciar um negócio com pouco capital é, por natureza, extremamente difícil. Por isso, contar com um suporte de alguém que encare a mesma maré com você pode ser uma solução.

O ideal é que o empreendedor busque um sócio que demonstre interesse real pelo produto ou serviço do novo negócio para, assim, ter com quem dividir tarefas e, quem sabe, até ajudar com o capital a ser investido!

É isso aí! Esperamos que estas dicas tenham sido úteis para você! Conheça também os nossos serviços de Gestão Financeira para pequenas empresas que pensam grande! Clique aqui e saiba mais. Até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pela ContaAzul, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto “beginning a business”, Shutterstock.

Consultor ContaAzul
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários