Home Finanças Pessoais Como organizar as contas de começo de ano e evitar o endividamento

Como organizar as contas de começo de ano e evitar o endividamento

O primeiro passo para se organizar financeiramente é fazer um diagnóstico da situação atual

por Blog do Serasa
0 comentário
(Imagem: Reprodução/Freepik/@pressfoto)

As contas de começo de ano podem ser um desafio financeiro para muita gente. Matrícula escolar, IPVA, IPTU e outros gastos sazonais costumam exigir um planejamento cuidadoso para não atrasar.

Isso porque o final do ano também geralmente traz gastos extras, então são dois meses em sequência com alta nas despesas.

Confira neste artigo estratégias para lidar de forma eficiente com as contas de começo de ano, com uma gestão financeira equilibrada e sem endividamento desnecessário.

Faça um diagnóstico financeiro

O primeiro passo para se organizar financeiramente é fazer um diagnóstico da situação atual.

Para isso, é preciso reunir todas as receitas e despesas dos últimos e dos próximos meses.

É possível usar uma planilha, um aplicativo ou até mesmo um caderno para registrar os gastos. O importante é ter uma visão clara de onde o dinheiro está indo.

A Serasa disponibiliza uma planilha financeira gratuita que pode ajudar no levantamento das contas.

A planilha é simples e fácil de usar, e permite que o usuário registre suas receitas e despesas, acompanhe o saldo disponível e crie metas financeiras.

Defina as prioridades

Depois de saber quanto se ganha e quanto se gasta, é hora de definir as prioridades. Quais são as despesas essenciais? E quais despesas podem ser cortadas ou reduzidas?

(Imagem: freepik/@ jcomp)
(Imagem: freepik/@ jcomp)

Despesas essenciais são aquelas que não se pode cortar, como moradia, alimentação e transporte. Despesas não essenciais são aquelas que podem ser cortadas ou reduzidas, como lazer, compras e restaurantes. 

Crie um orçamento mensal

Com os gastos mapeados e as prioridades definidas, é hora de criar um orçamento.

O orçamento é uma ferramenta que ajudará a controlar os gastos e evitar que se gaste mais do que se ganha.

Para criar um orçamento, é preciso somar todas as receitas e despesas.

(Imagem: unsplash/
Andre Taissin)
(Imagem: unsplash/ Andre Taissin)

A diferença entre essas duas quantias é o saldo disponível, que será usado para as despesas essenciais e as não essenciais.

É importante ser realista e colocar apenas as despesas que realmente terá. 

Evite fazer novas dívidas

Para quem tem dívidas, o próximo passo é evitar fazer novas. Primeiro é preciso controlar os gastos e fazer um plano para quitar as dívidas atuais.

Em caso de dificuldade de pagar as próprias dívidas sozinho, é possível procurar ajuda profissional.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.