Home Finanças Pessoais Como saber se um site é seguro

Como saber se um site é seguro

Outra forma de saber se pode confiar em um conteúdo é observar o contato e as informações da pessoa ou empresa responsável por aquele site

por Blog do Serasa
0 comentário

A internet oferece um mundo de possibilidades para aprender algo novo, encontrar um produto ideal, promoções imperdíveis, destinos diferentes para viajar.

Para chegar a todas essas informações, porém, é preciso tomar uma série de cuidados para não cair em golpes, ou acessar conteúdos que colocam em risco os seus dados. Por isso, confira neste artigo como saber se um site é seguro.

Como saber se um site é seguro: oito dicas

Existem ferramentas que podem ajudar a descobrir se um site é confiável. Confira oito formas de verificar antes de acessar um conteúdo:

Confira o status do site no Google

O Google tem um site focado em ajudar os usuários a descobrir se um site é seguro. Basta acessar o site e digitar a URL que deseja saber se é confiável.

A tecnologia de navegação segura do Google analisa bilhões de URLs por dia em busca de websites não seguros. Todos os dias, descobrimos milhares de novos sites com problemas de segurança.

Muitos deles são websites legítimos que foram comprometidos. Ao detectar sites não seguros, são exibidos avisos na Pesquisa Google e nos navegadores da web. Além disso, é possível pesquisar para ver se é perigoso visitar determinado website no momento.

Confira se a URL é a oficial daquela marca ou canal

No caso de marcas conhecidas é importante sempre verificar se o endereço de navegação, a URL, corresponde ao nome oficial daquela marca.

Por exemplo, se você está procurando por informações sobre a cidade de São Paulo, os dados oficiais e confiáveis vão estar dentro da URL oficial da Prefeitura de São Paulo, que é: https://www.prefeitura.sp.gov.br/.

Se o site tiver alguma variação disso, é sinal de que aquele site pode não ter ligação oficial com o da prefeitura. Fique alerta, porque as variações podem ser mínimas, como uma letra a mais no meio do nome do site. Por exemplo: pprefeitura em vez de prefeitura.

Ainda na URL, confirme se o endereço do site tem a sigla HTTPS no início

Esse “HTTPS” vem do termo em inglês Hypertext Transfer Protocol Secure, que significa Protocolo de Transferência de Hipertexto Seguro. Ele deve aparecer no início da URL para demonstrar que o site tem um certificado SSL.

Essa certificação comprova que nenhum dos dados compartilhados entre você e o site em questão podem ser interceptados. Ou seja, as informações são criptografadas, o que pode ser um sinal positivo.

Um site confiável tem contato de responsáveis por ele

Outra forma de saber se pode confiar em um conteúdo é observar o contato e as informações da pessoa ou empresa responsável por aquele site.

Todo espaço de vendas de produtos, por exemplo, deve identificar qual a sede da loja. A mesma dica vale para portais e sites informativos, que devem incluir o nome do responsável por aquela informação veiculada.

Fique atento a erros ortográficos ou na aparência do site

Assim como e-mails enviados por destinatários não confiáveis, os sites que não são seguros também costumam ter erros nos textos ou um layout suspeito. Se for o caso, desconfie.

Desconfie de ofertas e notícias irracionais

Para atrair a atenção do internauta, uma estratégia muito utilizada por sites que não são seguros é incluir informações e ofertas absurdas: uma casa sendo vendida por um preço muito abaixo do mercado, uma notícia aparentemente irreal, por exemplo. Se desconfiar, é melhor não clicar em nada antes de checar em outros locais.

Use programas de verificação e antivírus

É possível encontrar diferentes empresas oferecendo serviços de verificação de segurança para usuários da internet. Vale a pena ter algum deles como proteção.

Procure o símbolo de conexão segura

Dependendo do navegador que a pessoa usar, um símbolo diferente pode aparecer, mas o cadeado costuma ser o mais frequente. Esse símbolo fica na frente da URL. Clicando nele, o internauta pode ver a mensagem informando se essa é uma conexão segura.

    Como denunciar sites e perfis falsos

    Sabendo que o site ou até mesmo um perfil em rede social é falso, é possível fazer uma denúncia. Isso ajuda a proteger outros usuários e a barrar possíveis golpes e fraudes.

    Muitos sites e perfis falsos tentam se passar por canais da Serasa para obter informações pessoais e aplicar golpes. É muito importante denunciar esses sites e perfis fraudulentos.

    Por isso, se encontrar uma página ou perfil em rede social que esteja usando o nome da Serasa, basta acessar https://denunciefraudes.serasa.com.br/, preencher o formulário, copiar e colar o link do site suspeito.

    Depois, basta pressionar a tecla Enter e a informação será enviada para que a Serasa possa seguir com os próximos passos.

    Dinheirama

    O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

    © 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

    O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

    O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.