Como tomar controle da sua vida financeira, hoje e sempre!Fim de ano está aí e já estamos começando a fazer planos para 2009, inventando listas de promessas a serem realizadas, montando estratégias para execução. Não é? Isso tudo se junta à programação das festas, presentes, amigo secreto. Como controlar tudo isso? Tenho algumas manias de fim de ano, como trocar listas de planos com uma amiga, revisar de ponta a ponta o armário atrás de doações e fazer uma sacolinha de Natal para crianças carentes.

Ah, sim, sonho com a emenda de um dos dias de feriado, afinal, trabalho no mercado financeiro[bb], cujo expediente nos dias 24 e 31 vai até meio dia. Você está rindo, não é mesmo? Humpf. Enfim, o mais legal mesmo é verificar a minha planilha de gastos do ano inteiro. Verifico linha a linha atrás dos absurdos que cometi durante o ano, corrijo as imperfeições e estipulo metas para o ano seguinte.

Faço, então, uma apresentação para mim mesma, com gráficos mês a mês. Isso é bastante eficaz para me reeducar à medida que os anos passam (e, lógico, me preparar para novidades que o mercado nos oferece e que são tão tentadoras e absurdas). Assim, optei por escrever aqui como me organizo financeiramente. Quem sabe você não se anima, coloca a preguiça de lado e começa a se preparar para uma vida financeiramente organizada. Topa?

Como fazer?
Existem diversos programas na Internet para nos ajudar a organizar as finanças[bb] que, para muitos, funcionam bem. Eu prefiro o bom e velho Excel. Para começar, divido as planilhas pelas contas correntes e as aplicações, como o exemplo abaixo:

Microsoft Excel como ferramenta para criar seu orçamento

Depois de definir as divisões das finanças, estipulo “contas” onde a maioria dos meus gastos se concentram durante o ano. Usarei um exemplo aleatório: uma mulher casada, sem filhos, que trabalha fora e divide as contas com o marido. Se o seu perfil não for esse, à medida que o controle for sendo construído, será necessário adequá-lo à sua realidade financeira.

Receitas
Crédito líquido de salário, recebimentos e receitas em geral, dividendos das ações, vendas e etc.

Contas de casa
Entram nessa conta todos os gastos mensais, fixos e contínuos, como: energia elétrica, telefone fixo, internet, TV a cabo, aluguel ou prestação do financiamento, IPTU, condomínio, etc. A melhor opção para o pagamento destas contas é colocar no débito automático (de preferência na mesma data), em uma data próxima ao crédito do salário. Esta organização permite que contas básicas não sejam esquecidas, há haja um controle do gasto médio e que seja possível evitar a não-percepção de algum erro.

Gastos mensais
Incluímos valores que gastamos todos os meses, que podem variar de acordo com o uso, como gasolina, transporte, taxas bancárias, compra no supermercado, diarista, remédios.

Supérfluos
Gastos com vestuário, fins de semana, viagens e outras coisas não essenciais.

A idéia é que a planilha funcione como um guia de seu fluxo de caixa, como no exemplo abaixo. Ah, sim, se você precisa de algum modelo inicial de planilha, experimente visitar nossa seção de downloads.

Exemplo de planilha de orçamento

A divisão em contas é essencial para descobrirmos quanto gastamos em cada uma delas e o que podemos fazer para diminuir os gastos, aumentar a receita e planejar melhor o futuro[bb]. No exemplo acima, podemos listar alguns gastos que merecem atenção e comentários acerca de seu pagamento. Use isso como um exercício:

  • Gastos com carro ocupam uma boa parte do orçamento: em 2009 será necessário pensar em alternativas de economia com combustível e estacionamento, além da quitação da dívida;
  • Pagamento do IPTU à vista. Normalmente há um desconto para o pagamento total efetuado no começo do ano;
  • Evitar variação de contas mensais, como a conta de telefone, que no 2º mês foi 30% menor que o mês anterior;
  • Negociar taxa de manutenção do cartão de crédito.

O que mais? Onde podemos mudar? Como fica 2009?
Nós do Dinheirama não cansamos de repetir: vamos ao PLANEJAMENTO! Logo, aproveite a época mais otimista do ano para pensar no que você quer para o ano que chega. Experimente começar com algumas questões simples, mas que requerem muita ação de sua parte:

  • Qual vai ser o seu saldo bancário no dia 1º de janeiro? O que vai fazer para sair do vermelho? O que vai fazer para passar a poupar?
  • Quantos anos você vai completar? Já tem uma previdência privada? Ainda não?? Então chegou a hora?
  • Qual financiamento você vai quitar?
  • O que vai fazer nas férias? Será necessário começar a poupar desde já? Vai precisar de moedas estrangeiras?
  • O que eu posso fazer para aumentar a minha receita?

Pois é, para quem pensa que a vida é agora… Agora é a hora de pensar na vida! Devemos aproveitar o dia da melhor forma possível, mas precisamos criar uma segurança para que os nossos próximos dias sejam também os melhores possíveis. Gosto bastante do vídeo “Filtro Solar”, famoso no mundo inteiro, pois resume bem como devemos viver e nos proteger do futuro, fazendo uma analogia com o uso de filtro solar:

Vou aproveitar para lançar um desafio. Aquele(a) que montar o melhor e mais completo planejamento para 2009, incluindo planos e sua forma de execução, ganhará um exemplar do livro “Dieta do Bolso”, autografado pela autora Eliana Bussinger. Os planejamentos devem ser feitos em Word e enviados até 30 de novembro para o meu e-mail ([email protected]). O melhor será publicado aqui no Dinheirama e levará o livro.

Um pouco sobre os critérios: a avaliação levará em conta a coerência dos números e sua aplicabilidade a outras pessoas, além do uso de sonhos compatíveis com a situação. Por exemplo, para a compra de um carro novo em 2010, devo juntar X reais por mês, para chegar a Y reais em 1 ano e assim por diante. Comece agora, encare o desafio e mude a sua vida!

——
Mariana Prates é economista pela PUC-SP e pós-graduanda em Administração de Empresas pela FGV. Trabalha em precificação de Empréstimo em Folha e adora fazer planejamento financeiro para amigos e familiares.

Crédito da foto para stock.xchng.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários