Home Finanças Pessoais Como trabalhar como entregador e fazer renda extra

Como trabalhar como entregador e fazer renda extra

Entenda como aproveitar o aquecimento desse mercado e trabalhar com flexibilidade de horários

por Blog do Serasa
0 comentário

Quem tem carro, moto ou bicicleta em bom estado, e disponibilidade de tempo estão aptos a trabalhar com entregas e conseguir renda extra ou mesmo uma ocupação principal.

Para entender exatamente como trabalhar como entregador, é importante estabelecer um nicho ou uma empresa para a qual prestar serviço.

Cada tipo de entrega tem exigências específicas, e esse é hoje um mercado com muitas oportunidades.

A oferta é uma consequência do crescimento do delivery e das vendas online.

De acordo a pesquisa Tendências do Varejo 2024, feita pela Opinion Box, 46% dos entrevistados preferem fazer compras pela internet, e outros 36% se dividem entre lojas físicas e virtuais.

Além dos aplicativos de entrega, há também grandes varejistas que buscam parcerias com profissionais autônomos para aumentar a capacidade de entrega de produtos.

Entenda como aproveitar o aquecimento desse mercado e trabalhar com flexibilidade de horários.

Como trabalhar como entregador

A forma mais prática de formalizar o trabalho é se tornar microempreendedor individual (MEI) – a profissão de entregador é uma das ocupações previstas na modalidade.

Essa não é uma exigência de todas as empresas, mas a formalização é importante, pois o MEI pode emitir notas fiscais sem taxa, tem acesso à previdência social e consegue descontos de até 30% na compra de um carro zero-quilômetro.

A relação entre empresas e entregadores tem sido questionada pela justiça brasileira, considerando que em alguns casos ela poderia ser interpretada como vínculo empregatício, o que exigiria a contratação com carteira assinada.

(Imagem: Fernando Frazão/Agência Brasil)
(Imagem: Fernando Frazão/Agência Brasil)

O Brasil ainda não tem uma regulação própria para reger o trabalho de entregadores. Ao prestar serviço como entregador autônomo, é importante ficar atento às condições e reconhecer seus direitos e deveres como microempreendedor.

Passo a passo para ser entregador

Cada tipo de empresa terá exigências diferentes, pois de forma geral existem passos básicos para quem quer começar a trabalhar como entregador:

Abra uma empresa como microempreendedor individual (recomendável).

Certifique-se de que sua carteira de motorista está válida e na categoria correta.

Se for prestar serviço de carro ou moto, o veículo também precisa estar com a documentação em dia.

Defina um perímetro de atuação.

Pesquise as empresas que se encaixam em seu perfil.

Para se estabelecer no mercado, atue de forma ágil e responsável.

Quanto ganha um entregador de aplicativo?

Um entregador de aplicativo que trabalha cerca de 40 horas semanais recebe entre R$1.980 e R$3.039. Para uma jornada de 20 horas por semana, o rendimento médio fica entre R$807 e R$1.325.

Esse valor foi revelado por uma pesquisa feita em parceria entre o Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap) e a Associação Brasileira de Mobilidade e Tecnologia (Amobitec), divulgada em 2023.

O estudo considerou apenas entregadores motociclistas.

Em quais empresas é possível trabalhar como entregador?

Há diversas empresas com oportunidades abertas para o trabalho de entregador desde aplicativos de delivery de comida até grandes comércios online.

Confira os requisitos de algumas delas:

iFood

Ter mais de 18 anos de idade, ter moto, bicicleta ou carro, documentação atualizada.

Rappi

Ter mais de 18 anos de idade, ter moto, bicicleta ou carro, para veículos motorizados, é preciso ter a carteira de motorista definitiva, ter um celular com sistema Android, é recomendável comprar a mochila oficial de entregas.

Loggi

Ter mais de 21 anos de idade, ter cadastro de MEI, carteira de motorista definitiva e válida e ter um veículo: carro, moto ou van.

Shopee

Ter cadastro de MEI, carteira de motorista definitiva e válida, ter um veículo de até 20 anos em bom estado (Fiorino, SUV ou carro de passeio) e ter um celular com sistema Android.

Mercado Livre

Ter um veículo de até 15 anos, se for uma moto, é preciso ter mochila ou baú fechado e carteira de motorista em dia. 

Magalu

Ser maior de 18 anos, ter um celular Android e um plano de dados móveis para o aparelho e o veículo pode ser desde bicicleta até caminhão. Os motorizados precisam estar com a documentação em dia.

Americanas

Ter cadastro de MEI, ter EAR (Exerce Atividade Remunerada) na carteira de motorista, para carros e motos e utilizar um veículo com licenciamento válido.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.