Como é a rotina de um profissional responsável por analisar o mercado dentro de uma corretora? Essa é uma dúvida bastante comum enviada tanto por leitores que desejam investir melhor seu dinheiro quanto por aqueles que querem seguir carreira na área.

Será que esses profissionais sempre estiveram envolvidos com o mercado de ações e com as finanças ou a mudança de carreira é possível? Como se preparar? Como oferecer aos clientes o melhor em termos de confiança e informação de qualidade para tomada de decisões?

Evandro Lima - Analista CNPI da Rico.com.vcConversei sobre isso com Evandro Lima, Analista certificado CNPI na Rico.com.vc, responsável pelo fórum da corretora, Análise Gráfica, assessoria aos clientes em suas operações e elaboração do Call Diário. No nosso papo, ele fala justamente de seu trabalho e explica melhor sua rotina.

Confira nossa conversa sobre como é trabalhar em corretora de valores:

Evandro, como e por que começou a trabalhar no mercado de ações? Você se surpreendeu com o que encontrou? Suas expectativas foram alcançadas?

Evandro Lima: Sempre fui avesso ao mercado de ações. Considerava-o como um investimento de alto risco e tinha forte resistência a ele. O que me fez começar a mudar de opinião foi quando atuava como consultor na área de informática e me deparei com clientes que já investiam nesse mercado e estavam colhendo bons frutos, isto foi em meados de 2005/2006. Despertou o meu interesse e fui buscar informações a respeito.

No início de 2007, comecei a fazer simulações. Naquela época descobri o FolhaInvest, que me ajudou bastante e já no segundo semestre do mesmo ano entrei efetivamente no mercado, e gostei.

A partir daí desenvolvi uma nova profissão, trader, e fui me afastando gradativamente da área de consultoria. Sempre fui bastante curioso e inquiridor, comecei a ler livros, participar de palestras e cursos sempre buscando o algo mais.

Tenho uma característica particular: gosto de compartilhar o meu conhecimento e ajudar aqueles que me procuram. A transição de trader para analista de valores começava a se desenhar.

Acabei me especializando na área de Análise Gráfica, onde consegui a certificação CNPI-T e no final de 2011 fui convidado a fazer parte de uma nova corretora que estava surgindo no mercado, derivada da Link Trade: a Rico.com.vc. Inicialmente, atuei como parceiro através do Trade ao Vivo e a partir de junho de 2012 passei a fazer parte do quadro direto da empresa.

Posso dizer que foi o casamento perfeito. É uma corretora com foco no cliente e que sintetiza exatamente a minha forma de pensar.

Nossos leitores tem uma curiosidade sobre o dia a dia de um analista. Conte-nos como é sua rotina.

E. L.: Começo bem cedo lendo o noticiário global e procurando filtrar as notícias que podem impactar o mercado ou as empresas negociadas em bolsa. Em seguida, repasso-as aos clientes através do fórum, que conduzo durante toda a semana antes da abertura do pregão para que possam se preparar.

Com o pregão rolando, vem o trabalho mais dedicado, com notícias que continuam saindo e análises em tempo real de tudo o que é negociado em bolsa: ações, fundos, índices, commodities, contratos futuros e etc. Procuro identificar oportunidades de negócios, faço recomendações e assessoro os clientes em suas tomadas de decisão.

Sou responsável por alguns relatórios como o Call, que traz um raio-x do mercado diário com diversos ativos analisados e a Carteira Gráfica Direcional que, diferentemente de outras carteiras, opera em via-dupla, tanto na compra quanto na venda. Preparo tais relatórios após o fechamento dos mercados.

Faço pelo menos três palestras noturnas mensais procurando temas diferentes para fortalecer bem a base, principalmente dos novos investidores. Acaba sendo um mini-curso, pois procuro me aprofundar nos assuntos abordados. Uma grande com cursos e palestras online pode ser vista clicando aqui.

De tempos em tempos, organizo e ministro cursos online, normalmente aos sábados, para aprimorar técnicas operacionais, day-trade, swing-trade e setups com foco no curto prazo. Também escrevo no blog da Rico, aqui deixou um exemplo de texto em que falo sobre a importância de entrar do lado certo da operação (clique e leia).

É uma rotina bastante extensa, mas tem um facilitador: sou home worker, ou seja, trabalho em casa. Assim, não fico refém dos congestionamentos cada vez maiores nas grandes cidades e ganho bastante em produtividade e facilidade para manter contato com os clientes e mercado.

Analisando a carreira de analista, quais são os maiores desafios para o profissional da sua área e como fazer para lidar bem com eles e se destacar?

E. L.: Como no futebol, se destaca aquele que joga bem e faz gols. Resultados são muito importantes, afinal passam credibilidade e confiança para quem está do outro lado. Embora seja renda variável, trabalho com muitas expectativas e sonhos.

O mercado atual é bastante dinâmico e a Análise Técnica está cada vez mais disseminada pelos players de mercado. Existem ferramentas avançadas, algoritmos, robôs e etc. atuando em tempo real e trazendo uma maior complexidade para os investidores como um todo.

Aprimoramento constante e estudo são fundamentais. Procuro sempre o algo mais. E pra isso é preciso ter mente aberta, não ter medo de mudanças e tentar se antecipar às necessidades dos clientes, melhorando o que já existe e criando produtos novos e funcionalidades que podem facilitar ainda mais o seu dia-a-dia.

Você mencionou robôs e algoritmos, parece que essa será a realidade do mercado a partir de agora. Como vê o mercado de investimentos daqui alguns anos?

E. L.: A inovação tecnológica não para e a informação chega cada vez mais rápido. Eu acredito que ferramentas novas devem surgir unindo essas informações com o sentimento do mercado e criando indicadores que ainda não temos hoje – quem conseguir interpretá-los mais rapidamente sairá na frente. Também entendo que o home office é uma tendência e deverá estar muito mais disseminado em alguns anos.

Dentro dessa sua perspectiva de futuro para o mercado e profissão, como você se vê daqui a alguns anos?

E. L.: Tenho hoje 52 anos e não penso em parar. Ideias fluem o tempo todo em minha mente. Quero contribuir com as novas tecnologias que surgirão e ajudar a disseminá-las, trabalhando para materializar o sonho de cada vez mais brasileiros. Trabalhar com pessoas e mercado permite essa dinâmica, desde que tudo seja feito com responsabilidade e muita transparência.

Evandro, para finalizar, acho que podemos aproveitar sua participação para deixar algumas dicas para os jovens que estão iniciando sua carreira em corretora e/ou bancos. Obrigado e até a próxima.

E. L.: Uma faculdade na área de administração, finanças ou economia seria desejável para quem pensa em iniciar uma carreira em corretora e/ou bancos, mas não é algo mandatório. Eu mesmo tenho formação em engenharia e trabalhei durante quase 20 anos em indústria automobilística.

Dependendo da área de atuação, é necessário algum tipo de certificação. As mais comuns são CNPI (para analista, regida pela Apimec), CPA (para quem comercializa produtos de investimento, regida pela Anbima) e AAI (para agente autônomo de investimentos, regida pela Ancord).

Cada certificação tem seu escopo próprio, que pode ser consultado através do órgão regulador. Através da internet é possível conseguir muito material para estudar e, além disso, existem livros que podem ser adquiridos e também cursos online e presenciais.

Quando se sentir preparado, o candidato deve fazer as provas de cada certificação. Obtendo a aprovação, já pode atuar conforme a área que escolheu.

É importante também adquirir o hábito de leitura, sempre se atualizando com o noticiário global, pois isso impacta diretamente as empresas negociadas em bolsa e é também um termômetro da nossa economia.

Para o interessado em atuar em uma corretora como a Rico.com.vc, lembre-se que você estará na linha de frente e as pessoas que te procurarem certamente vão desejar que você tenha informações e conhecimento, além de responsabilidade e resultados.

E mais, as corretoras e bancos estão à procura de profissionais com pensamento empreendedor, que vistam a camisa da empresa, tragam ideias e proponham soluções. É como uma orquestra, todos tem o seu papel e se estiverem afinados, sai um belo concerto.

Eu que agradeço pelo convite para a conversa e deixo o convite para o leitor do Dinheirama conhecer melhor nosso trabalho. Acesse www.rico.com.vc, participe de nossos cursos e palestras gratuitas ou fale diretamente comigo por e-mail – [email protected] – e passe também a ser um investidor. Até a próxima.

Fotos: “Stock Broker”, Shutterstock e divulgação.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários