O fim de ano está chegando e com ele muita coisa boa: Natal, presentes, ceia, Réveillon, festas, férias e, claro, o décimo terceiro salário. Dinheiro é sempre bem-vindo e quando ele chega justamente quando temos presentes para comprar e tempo para gastar, melhor ainda.

Esse é o pensamento que certamente passa pela cabeça de boa parte dos brasileiros que já recebeu ou está prestes a receber sua gratificação extra. Não posso culpá-los. Nada mais natural que associar dinheiro a consumo, ainda mais em um período em que todos estão comprando de tudo e as lojas não param de anunciar suas “Ofertas Imperdíveis”.

Infelizmente, esses brasileiros que não veem a hora de por as mãos no décimo terceiro são os mesmos que estão com dívidas até o pescoço. Passaram o ano todo parcelando as compras no cartão até que uma hora essas parcelas pararam de caber no bolso. Resultado? Dívidas, dívidas e mais dívidas.

Se esse é seu caso, não pense duas vezes: destine essa graninha a mais para ajudar a quitar as dívidas e equilibrar seu orçamento. Sei que é difícil abrir mão das tentações que o fim de ano nos impõe, mas, acredite, lá na frente você agradecerá por ter tomado a decisão correta.

Leitura recomendada: 13º Salário: investir ou gastar? Como usar melhor a segunda parcela?

Ninguém gosta de não poder comprar presentes, ter que adiar a viagem com a família, diminuir a quantidade de saídas e os valores gastos cada vez que se sai de casa, mas, mesmo sem gostar, é isso que você precisa fazer para colocar suas finanças nos eixos.

O ano de 2016 está chegando e junto com ele a esperança de um futuro melhor. Novos projetos, novas possibilidades, ano novo, vida nova. Nada melhor do que aproveitar esse momento de transição para reorganizar sua vida em todos os aspectos, inclusive no financeiro.

Tire o tempinho que resta ainda neste ano para colocar as contas em dia, renegociar dívidas e se preparar para as muitas despesas que estão à sua espera logo em janeiro. Enfim, fazer tudo que for necessário para que o ano que está por vir seja melhor do que este que está terminando.

O décimo terceiro, dificilmente, resolverá todos os seus problemas. Nem por isso, deixe de utilizá-lo para ajudar nessa caminhada. Ruim com ele, pior sem ele. Não abara mão desse importante recurso em troca do consumo de alguns bens dos quais você nem mesmo precisa. Sei que essa não é uma decisão fácil, mas afinal, o que na vida é fácil?

Quer que o próximo ano seja melhor do que este? Construa essa melhora! Ela começa por mudar seus hábitos financeiros, dentre eles, a maneira que você utiliza seu décimo terceiro. Não espere o ano novo chegar para começar a planejar seu futuro. Se quiser colher resultados amanhã, você precisa começar a mudar hoje.

Leitura recomendada: Dicas para usar o 13º salário, diminuir suas dívidas e investir

A escolha é sua! O poder está em suas mãos. Saiba que da mesma maneira que seus resultados atuais são fruto do que você plantou algum tempo atrás, seus resultados futuros serão fruto do que você está plantando hoje. Se você já sabe o que quer colher no futuro, você também sabe o que deve plantar no presente.

Use seu décimo terceiro com consciência! Seu bolso e seu futuro agradecem. Obrigado e até a próxima!

Foto “What to do”, Shutterstock.

Samuel Magalhães
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários