Quem nunca ouviu numa conversa entre investidores (ou mesmo curiosos) da bolsa de valores, a clássica frase “compre ações na baixa e venda na alta e terá bons lucros”?

Esta é uma frase verdadeira e um tanto óbvia, mas temos um problema: como saber quando uma ação está na baixa? É simplesmente impossível saber se uma ação já atingiu seu valor mínimo.

Não faltam casos clássicos de ações que começaram a cair, e quando parecia que já tinham atingido seu ponto mínimo, continuaram a despencar. Desde OGX até a mais recente baixa da gigante Petrobrás, vemos que tentar adivinhar onde é o “fundo do poço” é uma tarefa impossível.

Por outro lado, não é necessário acertar o momento exato do preço baixo de uma ação. O importante é conseguir identificar, através das análises gráficas e fundamentalistas, se o preço da ação está baixa o suficiente para render lucros no momento em que o mercado voltar a subir.

Visão de um especialista em ações

Consultamos o Felipe Miranda, que é analista CNPI e sócio-fundador da empresa Empíricus, nossa parceira de conteúdo, para saber o que ele pensa sobre este assunto. Estas foram algumas de suas frases:

“Uma regra simples dita os meus investimentos: seja medroso quando os outros são gananciosos e seja ganancioso quando os outros estão com medo. E, certamente, o medo está generalizado agora.”

“O que é provável, porém, é que o mercado vai se manifestar, talvez substancialmente, bem antes de qualquer movimento da economia. Então, se você ficar esperando pelas andorinhas, a primavera terá acabado.”

Mais do que respostas às nossas perguntas, o Felipe montou um relatório, contendo informações textuais e algumas imagens e gráficos que facilitarão aos leitores uma melhor compreensão desse assunto.

Para ler este relatório (que é gratuito), clique aqui e você será direcionado para uma página da Empiricus com as instruções de acesso.

Bons investimentos e até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pela Empiricus, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto “stock market”, Shutterstock.

Empiricus Research
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários