Home Economia e Política Conselho reduz a 1,91% taxa de juros para empréstimo consignado de aposentados, diz ministro

Conselho reduz a 1,91% taxa de juros para empréstimo consignado de aposentados, diz ministro

O Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS) reduziu a taxa de juros dos empréstimos consignados para beneficiários do INSS de 1,97% para 1,91% ao mês

por Reuters
0 comentário

O Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS) reduziu a taxa de juros dos empréstimos consignados para beneficiários do INSS de 1,97% para 1,91% ao mês, informou o ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, em uma rede social nesta quinta-feira.

A medida para os empréstimos com desconto na fonte de pagamento para aposentados e pensionistas vem após o Banco Central ter reduzido no início de agosto a taxa básica de juros em 0,50 ponto percentual, para 13,25% ao ano.

Para as operações realizadas por meio do cartão de crédito, a taxa máxima passou para 2,83%, de 2,89%. Em nota, o CNPS informou que a decisão foi tomada em reunião extraordinária do conselho, por 14 votos favoráveis e um contrário.

O novo valor da taxa do consignado ainda é superior ao teto de 1,7% que chegou a ser aprovado no início de março pelo conselho, patamar que levou os bancos a suspenderem a oferta dessas operações. Diante do impasse, o CNPS voltou atrás e, ainda em março, elevou o valor máximo do empréstimo para 1,97%.

O CNPS é formado por representantes do governo federal e de aposentados e pensionistas, trabalhadores e empregadores.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.