Home Empresas Conselho trabalhista dos EUA vai suspender caso contra SpaceX

Conselho trabalhista dos EUA vai suspender caso contra SpaceX

A SpaceX, que nega ilegalidade nas demissões, processou o comitê no dia seguinte, tentando impedir o caso de seguir adiante

por Reuters
0 comentário

O Comitê Nacional de Relações Laborais dos Estados Unidos disse a um juiz do Texas que vai suspender um processo administrativo que acusa a SpaceX de demitir ilegalmente engenheiros críticos ao CEO da empresa, Elon Musk, enquanto a fabricante de foguetes vai à Justiça contra a estrutura da agência.   

Em petição apresentada a um tribunal em Brownsville, na quinta-feira, o comitê laboral afirmou que a suspensão do processo contra a SpaceX dará celeridade à decisão final sobre as alegações da empresa de que os procedimentos internos da agência violam a Constituição dos EUA.   

O comitê afirmou não concordar com a reivindicação da companhia de que pausar o processo administrativo é apropriado, mas que concordava em fazê-lo “com base no interesse de manter escassos os recursos judiciais e evitar despesas e atrasos desnecessários”.   

A SpaceX e seus advogados, dois dos quais integravam o comitê durante o governo do ex-presidente Donald Trump, e um advogado dos engenheiros demitidos não responderam aos pedidos para que comentassem o caso.   

O comitê, em uma petição de janeiro feita perante um juiz administrativo em Los Angeles, disse que a SpaceX demitiu ilegalmente os oito engenheiros por assinarem uma carta aos executivos da empresa acusando Musk de sexismo.   

A SpaceX, que nega ilegalidade nas demissões, processou o comitê no dia seguinte, tentando impedir o caso de seguir adiante.

A companhia afirma que os juízes administrativos do comitê e os cinco membros do conselho estão indevidamente protegidos de remoção e que o processo administrativo viola seu direito constitucional de ter um julgamento com júri.

Dinheirama

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.