No meu post anterior, “O Consultor Financeiro pode ser de grande ajuda” (clique para ler), fiz uma breve apresentação da figura do Consultor Financeiro, que ainda é um profissional pouco reconhecido no Brasil. O texto despertou o interesse dos leitores e muitos me enviaram mensagens.

Como a grande parte das pessoas está em busca de soluções para organizar melhor o orçamento, equilibrar as contas e eliminar as dívidas, pensei que seria pertinente escrever alguns pontos importantes que podem ajudar a evitar uma situação financeira caótica e de difícil administração.

1. Planeja-se e tenha disciplina

Planejamento e disciplina para seguir o planejado são fundamentais para alcançar uma vida financeira bem-sucedida. O planejamento começa com o conhecimento detalhado do orçamento, ou seja, delineando as fontes de renda e as despesas, distinguindo os custos fixos dos variáveis.

Colocar os objetivos na ponta do lápis e as rotas alternativas em casos de mudanças também fazem parte do processo. Só assim você conseguirá os recursos necessários para realizar sonhos e desejos, como uma viagem ou a compra de um imóvel, e também se preparar para a chegada de um filho ou a aposentadoria.

2. Pague-se primeiro

“Não invisto porque não sobra dinheiro” é um argumento comum. Para transformar esta desculpa em uma estratégia que funciona bem, insira no seu orçamento uma conta prioritária. Defina um valor para se pagar mensalmente, em geral, um percentual do seu salário, sendo no mínimo 10%. Esta é a conta mais importante de todas.

Muitos indivíduos se comportam com mais disciplina quando possuem obrigações – como um imposto ou uma conta a pagar. Só quando você se pagar primeiro, você verá seu patrimônio crescer e passará de devedor a investidor.

Um desdobramento importante desta atitude é que você nunca mais gastará mais do que ganha.

3. Melhor prevenir do que remediar

Quando você começar a se planejar e guardar dinheiro, minha recomendação é que você mantenha uma reserva suficiente para cobrir seus gastos por um período entre seis meses e um ano, em investimentos de alta liquidez. Isso porque por mais que você se planeje, situações de emergência ocorrem e estão sempre associadas a gastos.

4. Um é suficiente, dois já são demais

São muitos os cartões de crédito que nos oferecem por telefone, em lojas e instituições financeiras, e em posse deles gastar se torna ainda mais fácil. Você sabia que quem utiliza cartão nas compras gasta sempre mais, pelo menos 10% a mais do que se pagasse com cheque ou dinheiro?

Para evitar desequilibrar suas finanças, minha recomendação é que você possua apenas um cartão de crédito. Assim, você pode usufruir de seus benefícios e ainda ter controle pleno sobre suas finanças.

O cartão de crédito pode ser um instrumento de otimização, mas é preciso utilizá-lo corretamente. Quando não há desconto ao comprar à vista, pode ser uma boa opção pagar no cartão. Mas atenção, pois parcelamentos e pagamentos futuros demandam controle e organização. O limite do cartão não deve ser utilizado como extensão do salário.

Há quem utilize o cheque especial como extensão da conta corrente, o que também não é um comportamento adequado para quem quer ter uma vida financeira saudável. De preferência, cancele o cheque especial ou baixe o limite para o menor valor possível. Tudo para evitar cair em tentação.

5. Cada coisa no seu tempo

Os financiamentos podem ser o passaporte para a realização de um sonho, principalmente os de alto valor, como um carro ou um imóvel. No entanto, alguns cuidados devem ser tomados, como, por exemplo, a quantidade de parcelas.

Assim, um carro não deve ter financiamento com prazo mais longo do que sua vida útil – 36 parcelas é o máximo, pois os automóveis sofrem forte desvalorização quando saem da concessionária.

Imóveis já podem ser financiados por 10 anos ou mais. Outro cuidado que precisa ser tomado é não assumir parcelas que juntas totalizem mais de 30% da renda familiar.

6. O seguro morreu de velho

Seguro ou previdência privada são ferramentas de muita utilidade para aqueles que possuem dependentes financeiros. Como o prêmio destes produtos não entra no inventário, os beneficiários recebem os valores sem burocracia e muito rapidamente, evitando maiores problemas em momentos que já são emocionalmente muito estressantes.

No contexto de manter a vida financeira em ordem para ter recursos disponíveis para investir, a Órama está preparando uma planilha de orçamento pessoal que em breve estará disponível para download gratuito. De todo modo, lembro que estou sempre à disposição através do canal “Fale com Sandra” para esclarecer dúvidas sobre questões financeiras. Até a próxima.

Foto “Mom, daughter and piggy bank”, Shutterstock.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários