economia-brasil-postNo relatório mais recente, divulgado na semana passada, a previsão para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano passou de 2,35% para 2,30% e a do próximo foi de 2,10% para 2,01%.

As projeções de crescimento têm sido revistas desde a divulgação do resultado do PIB do terceiro trimestre, que caiu 0,5% em relação aos três meses antecedentes.

Os analistas do mercado financeiro seguem reduzindo suas expectativas para o crescimento da economia, enquanto elevam suas projeções de inflação em 2014, de acordo com o boletim Focus, do Banco Central (BC), que colhe estimativas entre cerca de cem instituições.

Quanto à inflação, a mediana das expectativas para a alta do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2013 seguiu em 5,70%, mas para 2014 a projeção passou de 5,92% para 5,95%. Os analistas não alteraram sua expectativa para a taxa básica de juros para o fim de 2014, que seguiu em 10,5%.

Entre os analistas Top 5, aqueles que mais acertam as previsões, as projeções foram mantidas. A média de médio prazo para o IPCA 2013 seguiu em 5,68% e, 2014, em 5,75%. Para a Selic, a expectativa é de uma taxa de 11% ao fim de 2014.

No Focus, houve ajustes ainda para a produção industrial. Os analistas esperam crescimento de 1,61% neste ano, em vez 1,63%. Para 2014, a perspectiva é de um aumento de 2,31%, no lugar de 2,25%.

Com todos os valores acima, parece que a economia brasileira irá manter o baixo crescimento e a inflação seguirá nos holofotes. Como consumidor, preste muita atenção no preço dos produtos, negocie e procure pagar sempre com desconto.

Como investidor, procure proteger seu capital da inflação. Para isso, damos especial atenção aos títulos públicos atrelados à inflação, especialmente a NTN-B Principal. Compartilhe conosco a sua opinião sobe como será a economia brasileira em 2014 e seus reflexos em sua vida.

Fonte: Valor. Foto: Shutterstock, Golden globe with emphasis on Brazil and its economy

Igor Oliveira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários