dinheirama-post-criar-cultura-confianca-credibilidade-empresaEm serviços e consultoria é fundamental a confiança e credibilidade criada por meio de valores e virtudes. A virtude da confiança é algo pessoal envolvendo nível e capacidade de confiar. Tais virtudes estão contidas na chamada “Equação Confiança”, que se refere à credibilidade, intimidade e (baixa) auto orientação.

É virtuoso ter alguém que diga a verdade, que se comporte de forma confiável para manter possíveis confidências e que esteja atento às necessidades dos outros. É importante saber que as pessoas precisam assumir a responsabilidade pessoal pelo seu próprio comportamento em torno de confiança, pois só assim a organização será capaz de criar uma cultura baseada nela.

Os valores de confiança institucional conduzem as relações externas da organização, a liderança, a estrutura, as recompensas e os processos-chave. Os valores de uma organização baseada na confiança estão refletidos em quatro princípios de confiança:

  • Foco;
  • Colaboração;
  • Perspectiva de médio a longo prazo;
  • Transparência.

Uma organização que defende esses valores trata os outros com respeito, tem uma inclinação para cooperar com parceiros, possui um viés em direção a um período de tempo mais longo e compartilha informações.

Organizações baseadas na confiança levam seus valores muito a sério. Caso a sua organização nunca tenha despedido alguém por violação de valores, por exemplo, então você pode ter sido incrivelmente bem-sucedido em sua contratação, desenvolvimento de pessoal e em estabelecer a cultura certa.

Dois dos aspectos mais importantes para inspirar e implementar tais valores e virtudes são: liderar pelo exemplo e gerenciar com sabedoria e não por métricas.

Falaremos no próximo artigo sobre como liderar pelo exemplo. Você gostou das ideias apresentadas em relação à cultura da confiança? Convido você a compartilhar sua opinião no espaço de comentários abaixo. Obrigado e até a próxima.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários