O momento ideal de planejar ações preventivas à crise financeira é antes de sua empresa ser atingida. A questão é: são diversos fatores que podem impulsioná-la, e alguns destes fogem do controle interno e vão muito além da mera má gestão. Então como fazer?

É difícil prever fatores externos, por isso é indispensável ter foco, força e organização para desenvolver um plano estratégico de longo prazo que dê suporte ao melhor gerenciamento de seu negócio e evite que a crise se agrave. Para isso, aqui vão algumas dicas sobre como não só permanecer, mas ficar mais ativo nesse tempo de crise.

Cultive uma comunicação eficaz

Cada organização tem normativas e processos que a regem, porém, em tempos de crise, as regras podem mudar de uma hora para outra, e deixar que erros operacionais atrapalhem a saúde financeira de sua empresa não é a escolha mais inteligente a fazer.

É essencial estabelecer a prática de feedbacks, tanto externos, quanto internos. Ouvir as ideias de seus colaboradores pode otimizar os processos e evitar retrabalhos ou perda de tempo na hora de cumprir as rotinas.

Estabeleça um plano para diminuir os custos

Para permanecer ativo nesse tempo de crise, vale a pena visualizar todas as despesas recorrentes e analisar quais são excessivas ou pouco necessárias e podem ser cortadas, antes que a renda diminua drasticamente.

Porém, antes de enxugar sua folha de pagamentos e reduzir seu capital humano, pense sobre as possibilidades, como passar seu controle financeiro e sua gestão de estoques, por exemplo, para um sistema na nuvem, reduzindo dessa forma o consumo de impressões. Lembre-se de que por menor que seja, qualquer corte de custos é válido.

Leitura recomendadaComo ficar em dia com as contas a pagar e receber?

Seja positivo

Da mesma forma que não se pode garantir que o sucesso nos negócios seja constante, é coerente acreditar que nenhuma crise será interminável. Por isso, é extremamente importante não perder a fé em si mesmo ou no potencial de sua equipe para superar os momentos ruins.

Assim como a economia sempre foi cíclica, o ciclo atual deve se modificar em breve. Então mantenha a motivação para continuar na ativa, firme e forte, mesmo com as dificuldades financeiras do momento. Acredite: não existem obstáculos intransponíveis para o sucesso.

Atente-se aos erros e indique o caminho a seguir

Agora é hora de se projetar como líder, de assumir a responsabilidade e guiar seu time rumo à superação. Sempre com pensamento positivo, auxilie seu time na realização de um trabalho melhor.

Atente-se para os erros cometidos pela empresa que acabaram aumentando o problema, mas não culpe os outros! Admita todos os equívocos e as deficiências, procurando indicar como superar os problemas e verificar os resultados obtidos a curto prazo.

Preze pela organização financeira

Uma estratégia básica para se manter ativo em tempos de crise consiste em compreender profundamente a vida financeira de sua empresa. É preciso ter um controle efetivo dos fluxos financeiros, assim como um monitoramento eficaz do estoque, facilitando os pagamentos dos clientes e quitando as obrigações em dia.

Bons empresários devem procurar manter a todo custo sua credibilidade em momentos críticos, quitando as obrigações no prazo certo com os credores e fornecedores, mesmo que para isso seja preciso renegociar.

Seguindo essas dicas, o gerenciamento da crise certamente ficará muito mais simples e leve, fazendo com que sua empresa se erga desse cenário nada ideal ainda mais fortalecida!

P.s.: nós podemos ajudar você em várias etapas de seu negócio. Clique aqui e saiba como.

Nota: Esta coluna é mantida pela ContaAzul, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto “hard working”, Shutterstock.

Consultor ContaAzul
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários