Home Economia e Política Dados de emprego mais fracos dos EUA trazem alívio a preocupações do Fed com superaquecimento

Dados de emprego mais fracos dos EUA trazem alívio a preocupações do Fed com superaquecimento

Embora a taxa de desemprego tenha aumentado 0,1% para 3,9%, ela permaneceu abaixo do valor de 4,1%

por Reuters
0 comentário

As autoridades do Federal Reserve, abaladas por preocupações de que a economia norte-americana poderia novamente superaquecer, tiveram um alívio nesta sexta-feira, quando dados de empregos de abril mostraram um arrefecimento acentuado no crescimento dos salários e um ritmo de contratação em linha com os níveis observados antes da pandemia de Covid-19.

A criação de 175.000 vagas fora do setor agrícola no mês passado foi a menor desde outubro de 2023, enquanto a variação anual de 3,9% nos salários médios foi a menor desde maio de 2021 e seguiu o que tem sido um declínio constante em direção à faixa de aproximadamente 3% que os formuladores de política monetária consideram consistente com sua meta de inflação de 2%.

A diretora do Fed Michelle Bowman, que tem estado entre as vozes mais incisivas sobre as medidas necessárias para controlar a inflação, disse após a divulgação dos dados que sua perspectiva continua sendo “que a inflação diminuirá ainda mais com a taxa básica mantida inalterada”.

Bowman, juntamente com todos os outros membros do comitê de definição de política monetária do banco central, votou nesta semana por manter a taxa básica inalterada na faixa atual de 5,25% a 5,50%.

Operadores reagiram aos dados de emprego aumentando as apostas de que o Fed fará seu primeiro corte nos custos de empréstimos este ano em setembro e provavelmente seguirá com uma segunda redução de 0,25 ponto percentual em dezembro.

Ambas as probabilidades vinham caindo recentemente, conforme os dados de inflação estavam mais fortes do que o previsto e as autoridades do Fed, em sua reunião de 30 de abril a 1º de maio, destacaram a falta de progresso recente na redução do ritmo de aumento dos preços.

No entanto, o chair do Fed, Jerome Powell, em sua coletiva de imprensa após a reunião de quarta-feira, citou uma série de indicadores que, segundo ele, mostraram que o mercado de trabalho está se alinhando melhor entre as demandas de contratação dos empregadores e o número de pessoas à procura de emprego.

Os dados sobre vagas de emprego e a taxa na qual os trabalhadores estão deixando seus empregos e na qual as empresas estão contratando trabalhadores indicaram um certo abrandamento no mercado de trabalho.

Embora a taxa de desemprego tenha aumentado 0,1% para 3,9%, ela permaneceu abaixo do valor de 4,1% que autoridades do Fed consideram estar alinhado com sua meta de inflação de 2%.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.