Os dez melhores MBAs para networkingNetworking é um dos mais importantes aspectos a ser trabalhado durante a vida profissional. Empresárias de sucesso já afirmaram que as pessoas devem sempre vir em primeiro lugar, pois são elas que de fato importam. Mesmo sendo um dos caminhos para o sucesso, ampliar sua rede de contatos não é uma tarefa simples, principalmente para pessoas tímidas e retraídas.

Por isso, investir em ensino e treinamento tem se mostrado uma boa alternativa para aqueles que não têm habilidades ou aptidão para a prática do networking. Como isso pode ser possível?

O site GraduatePrograms.com divulgou uma lista com as 10 melhores escolas de negócios que ensinam a arte de um networking produtivo. O ranking foi feito com base nas respostas de mais de 4.500 estudantes de mais de 700 escolas de negócios por todo Estados Unidos e é medido em uma escala de zero a dez estrelas.

MBAs para a vida social

Abaixo você confere as melhores escolas de negócio dos Estados Unidos para aprimorar seu networking.

1) University of Texas, Austin (McCombs School of Business) – 10 estrelas

2) University of Pennsylvania (Wharton School) – 9.78 estrelas

3) Dartmouth College (Tuck School of Business) – 9.5 estrelas

4) University of Virginia (Darden Graduate School of Business Administration) – 9.43 estrelas

5) Rice University (Jones School of Business) – 9.4 estrelas

6) Duke University (Fuqua School of Business) – 9.29 estrelas

7) New York University (Leonard N. Stern School of Business) – 9.27 estrelas

8) Yale University (Yale School of Management) – 9.2 estrelas

9) University of California, Berkeley (Haas School of Business) e Cornell University (S.C. Johnson Graduate School of Management) – 9 estrelas

10) Michigan State University (Broad Graduate School of Management) – 8.92 estrelas

O ranking tem uma competição acirrada, com pouca diferença entre as pontuações da 10ª escola e da 1ª. No entanto, a Universidade do Texas, em Austin, foi a única a atingir nota máxima durante a apuração.

Segundo um dos alunos, a universidade fica em uma cidade magnífica, que promove um ambiente amigável e de aprendizado. “O curso faz parte de uma das maiores universidades dos Estados Unidos e oferece grandes oportunidades de conhecer novas pessoas e trabalhar”, diz.

Investir em um MBA que ensine bons profissionais a se relacionarem no mundo dos negócios e na vida social pode ser a solução de um problema comum a muitas pessoas, como aponta a pesquisa realizada pela equipe da MBA Tour e publicada no Estadão. Durante o período de MBA, o aluno foca seus esforços na aprendizagem do conteúdo, mas pouco participa nas interações com outros alunos fora ou dentro de sala de aula.

Networking no Brasil

Com base nas pesquisas levantadas, é possível identificar que cidades maiores (e mais preparadas) geralmente oferecem condições melhores para a vida social de estudantes que nela residem. Mais do que isso, as universidades mais tradicionais também levam vantagem por criarem um ambiente mais favorável à socialização graças às melhores estruturas.

Sendo assim, cidades como Curitiba, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo podem levar vantagem caso fosse feito um ranking com os melhores MBAs para networking no Brasil. O que não exclui necessariamente as cidades menores da disputa, que com ambiente de interior e aproximação física de moradias também podem promover a interação de estudantes.

Pra você, quem leva melhor no Brasil? Universidades no interior ou nas grandes cidades?

Fonte: GraduatePrograms.com. Foto de freedigitalphotos.net.

Willian Binder
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários