Dia da luta pela Independência FinanceiraPassados alguns dias da Páscoa, um detalhe não sai de minha cabeça. Andando pelas ruas nos dias que antecediam essa data, percebi que as pessoas lotavam as chocolaterias e supermercados tentando encontrar o precioso Ovo de Páscoa, presente mais do que esperado. Como quase todo mundo, também adoro chocolate e fui atrás de um ovo para minha filha.

Mas alguns detalhes dentro desse universo me chamaram a atenção: o primeiro é justamente a constatação de que mais brasileiros estão se dando ao luxo de gastar dinheiro com esse e outros tipos de lembrança. Esse reflexo não é privilégio do feriado de Páscoa, afinal todas as datas comerciais estão conseguindo, ano após ano, aumentar o percentual de vendas[bb]. Ótimo!

Consumo movimenta a economia
Esse fenômeno garante a possibilidade de contratações temporárias e a expectativa de manutenção do emprego permanece favorável. Quem não se surpreendeu com os números recordes na geração de empregos formais divulgados esta semana? Segundo o Ministério do Trabalho, foram criados 266.415 postos de trabalhos em março.

Já que brasileiro de uma maneira geral gosta de datas comemorativas, que tal criarmos aqui e agora uma nova data? Uma data em que as pessoas, ao invés de comprarem chocolate ou mesmo brinquedos, como no dia das crianças, prefiram que os presentes sejam livros. Livros, claro, de Educação Financeira. Que tal?

Dia da luta pela Independência Financeira
Proponho o seguinte: nós, do Dinheirama, vamos instituir o próximo dia 19 de abril (segunda-feira) como o dia da luta pela Independência Financeira. Para aderir, é muito simples: escolha alguém da família, um amigo ou colega, enfim, qualquer pessoa e lhe dê um livro sobre educação financeira, finanças pessoais e/ou investimentos[bb] de presente.

Ao presentear alguém com um livro, venha a esse texto e escreva, no espaço de comentários, o nome da pessoa que recebeu e o título do livro dado de presente. Se preferir, você também pode se presentear com um livro sobre o assunto. A idéia é que divulgue o livro e a razão para o ato e assim possamos motivar outros leitores a fazer o mesmo.

Grande parte dos leitores do Dinheirama e também dos autores da área tiveram o interesse pelo assunto despertado pela leitura de um bom livro. Os cursos e palestras possuem, sem dúvida, um papel fundamental, mas o despertar, o primeiro passo, pode ser dado de forma mais tranqüila e prazerosa através da leitura.

Escolha o seu livro e divulgue esta iniciativa!
Você que também tem um blog ou site também está convidado a fazer parte deste dia especial. Que tal apoiar nossa idéia incentivando aqueles à sua volta? Comente sobre esta iniciativa em seu blog e colabore para a formação de seus leitores. Participe como agente de mudança e nos ajude a disseminar a educação financeira por este país.

Para iniciar a “brincadeira séria”, vou deixar aqui registrado o livro que comprarei de presente para mim mesmo: “Tranquilidade Financeira”, escrito por Humberto Veiga e publicado pela Editora Saraiva. Para minha família comprarei “Vamos Falar de Dinheiro?”, do Conrado Navarro, publicado pela Novatec Editora. Ambos falam muito sobre planejamento financeiro para pessoas que se interessam pelo assunto. Agora é sua vez: escolha o seu livro e conte pra gente!

Crédito da foto para freedigitalphotos.net.

Ricardo Pereira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários