Dinheirama Entrevista: Brian Chesky, CEO e co-fundador da AirbnbA visão de nossa equipe sempre foi a de equilibrar as posses com as possibilidades de realizar sonhos sem a necessidade de acumular coisas demais. As despesas de manter uma casa de campo ou apartamento na praia compensam as poucas vezes que você vai até lá? Por que não procurar por uma boa acomodação (não necessariamente um hotel) e negociar diretamente a estadia com o seu proprietário?

Com a Internet, compartilhar bens também é possível. Sobre isso conversamos com Brian Chesky, CEO e co-fundador da Airbnb, uma das mais badaladas startups do momento. Brian é bacharel em Belas Artes e Desenho Industrial pela Rhode Island School of Design e, antes da Airbnb, gerenciou uma loja de design industrial em Los Angeles. Brian dirige a visão, estratégia e crescimento da empresa.

Para compreender completamente o impacto e experiência da Airbnb, Brian se livrou do seu apartamento e está morando nas casas dos membros da comunidade Airbnb desde junho de 2010. Fundada em agosto de 2008 e com sede em São Francisco, na Califórnia, a Airbnb é um mercado comunitário, de confiança, para as pessoas anunciarem, descobrirem e reservarem acomodações exclusivas em todo mundo – online ou de um telefone celular.

Veja como foi nossa conversa:

Nos últimos anos EUA e Europa bem como boa parte dos países mais ricos atravessaram uma grave crise financeira. Ao mesmo tempo, muitas grandes empresas de tecnologia tiveram ótimos resultados e crescimento no mundo todo. A Airbnb conseguiu em pouco espaço de tempo se destacar em um mercado agressivo e em constante transformação. Ao que se deve o crescimento e sucesso da empresa?

Brian Chesky: Nós acreditamos que, durante uma crise financeira, muitas pessoas devem procurar por novas formas de gerar receita – e a Airbnb é a solução perfeita para criar novas fontes de renda ao usar algo que você já tem: espaço. O crescimento e o sucesso da empresa são simplesmente um subproduto do poder da ideia por trás da Airbnb. Nós somos bem-sucedidos como uma empresa porque ajudamos as pessoas a alcançarem o sucesso em suas próprias vidas.

O brasileiro sempre foi muito receptivo as empresas que oferecem seus produtos e serviços na Internet, mesmo ainda tendo por aqui muitos problemas com acessibilidade. Nos últimos anos muitas startups desembarcaram no país. O que a Airbnb espera encontrar no país é possível afirmar que o mercado brasileiro pode ser estratégico para a empresa?

B. C.: Nós acreditamos que o Brasil será um dos maiores mercados da Airbnb no mundo todo. O país está se expandindo muito, assim como a Airbnb. Ao crescer, mais e mais brasileiros serão receptivos a novas ideias, novas formas de pensar e, com grandes eventos como a Copa do Mundo e as Olimpíadas no horizonte, temos expectativa de um intenso crescimento aqui. Nós já somos o maior marketplace de acomodações no Brasil e esperamos crescer ainda mais.

O Presidente Obama há pouco tempo atrás utilizou o serviço da Airbnb para reservar uma casa no Havaí para passar o Natal com a família. Esse cliente ilustre mostra as possibilidades e a diversidade de público da empresa, isto é desde um jovem que procura um local para ficar durante a faculdade até o presidente da maior potencia do mundo?

B. C.: Sim, sem dúvidas. Algumas pessoas presumem que a Airbnb é mais popular entre jovens viajantes, mas nossos índices demográficos estão muito além desse quadro. Na verdade, mulheres com idade entre 35-44 anos constituem nosso principal público consumidor. A verdade é que com a Airbnb você tem uma grande variedade de opções. Se você deseja reservar um quarto vago no apartamento de alguém da cidade por algumas noites, você pode fazê-lo. Se você deseja reservar um castelo na Inglaterra por dois meses, você também consegue. As possibilidades na Airbnb são infinitas!

Você destacou em sua recente visita ao Brasil a importância de ter uma equipe sempre motivada. É possível afirmar que o ambiente de trabalho atualmente é um dos segredos de sucesso das Startups? Como encontrar os talentos necessários para esse desafio?

B. C.: Acreditamos que nossa cultura é absolutamente vital para o desenvolvimento de nossa empresa. Nossos colaboradores são a chave de tudo o que torna a Airbnb excelente, até porque contratamos pessoas intensamente apaixonadas e que sempre pensam “grande” e globalmente em tudo o que fazem.

Sempre que abordamos o assunto empreendedorismo pensamos que o grande diferencial é uma ótima ideia. Na prática já observamos muitas ótimas ideias afundarem porque os lideres da empresa não se organizaram e encararam o trabalho com profissionalismo. Como a Airbnb conseguiu transformar uma ótima ideia em uma empresa de sucesso?

B. C.: Nós ouvimos atentamente à nossa comunidade. Paul Graham, um de nossos mentores, contou a Nate, Joe e eu que é bem melhor ter 100 pessoas que realmente te amam e admiram do que 10.000 pessoas que gostam mais ou menos de você. Nós trabalhamos duro, desde o início, para conseguir essas 100 pessoas. Fomos para Nova York, as visitamos e permanecemos com elas. Nós fomos encontrar e conhecer cada um de nossos anfitriões pessoalmente e eles nos guiaram para tornar a Airbnb ainda melhor.

O Brasil terá em breve dois grandes eventos mundiais a Copa do mundo de futebol e as Olimpíadas. Os eventos trarão muitos turistas que poderão utilizar os serviços da Airbnb. Existe uma expectativa ou projeto por parte da Airbnb para aproveitar esse momento especial no Brasil?

B. C.: Sim, achamos que a Copa do Mundo e as Olimpíadas serão oportunidades incríveis para nós no Brasil. Já se sabe que muitas cidades anfitriãs da Copa do Mundo simplesmente não têm quartos de hotéis suficientes para atender a demanda dos viajantes que chegarão para isso. O mesmo ocorre com o Rio de Janeiro e as Olimpídas. Sabemos que isso é um grande problema para o Brasil e percebemos que a Airbnb é extremamente estratégica e bem posicionada para ajudar nisso.

A Airbnb estará presente não só para oferecer acomodações para milhões de visitantes que virão para o Brasil, mas também para disponibilizar acomodações que mostrarão aos visitantes o Brasil de forma autêntica e original. Além disso, os brasileiros poderão participar diretamente no grande fluxo de capital de turismo que irá entrar no país ao alugar seus espaços para visitantes através da Airbnb.

Brian, muito obrigado pela entrevista. Deixe uma mensagem final para os nossos leitores que estão curiosos para saber um pouco mais sobre a Airbnb.

B. C.: Eu que agradeço pela oportunidade e os parabenizo pelo trabalho. Aproveito e convido seus leitores a conferir de perto a Airbnb. Experimente, cadastre seu espaço ou simplesmente saia para viajar. Mais em www.airbnb.com.br. Abraços.

Crédito das fotos: divulgação.

Ricardo Pereira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários