Dinheirama Entrevista: Elisson de Andrade, Professor de FinançasEducação financeira é assunto pra lá de sério e é uma de nossas principais missões neste site. Sempre que posso, aproveito as oportunidades de conversar com amigos e profissionais dessa área sobre mudanças, novas tendências e, principalmente, o que tem funcionado mais e melhor para seus clientes e leitores.

Bati um papo com o Prof. Elisson de Andrade, Mestre e Doutor em Economia Aplicada pela Universidade de São Paulo. O Prof. Elisson é responsável pelo Blog do Prof. Elisson de Andrade, sobre finanças pessoais. É também autor do ebook “As 5 etapas do planejamento financeiro”.

Conversamos sobre hábitos financeiros e a importância de criá-los e mantê-los, de forma que os objetivos familiares sejam alcançados com qualidade de vida e felicidade. Confira como foi nossa conversa:

Professor Elisson, seja bem-vindo ao Dinheirama. A primeira pergunta que faço é a seguinte: qual a importância de mudar hábitos financeiros?

Elisson de Andrade: Olá leitor do Dinheirama, primeiramente é uma honra estar novamente aqui no blog para conversar com você. Com relação à importância da mudança de hábitos financeiros, ela tem a ver com o desenvolvimento de competência financeira. Isso significa que não basta adquirir conhecimento sobre finanças pessoais, se não colocamos esse aprendizado em prática.

O sucesso (ou fracasso) na administração do próprio dinheiro está intimamente relacionado à nossa maneira de pensar e agir. Quando cultivamos bons hábitos como economizar, investir e definir objetivos, certamente melhoramos nossa qualidade de vida.

Isso porque os reflexos positivos acabam aparecendo não só no campo financeiro, mas também na elevação da autoestima e qualidade dos relacionamentos com familiares e amigos.

Como sempre digo, administrar bem o dinheiro dá a oportunidade de dizer “Sim” e “Não” quando bem entendermos, sem precisar nos sujeitar completamente a pressões externas.

Portanto, se bem usado, o dinheiro pode ser visto como um instrumento que nos permite ter liberdade de escolhas. Além disso, abre portas para oportunidades e dá força para encarar as adversidades da vida, de maneira mais amena.

Compreendemos que a criação de bons hábitos são importantes para as finanças. Mas e quando consideramos tudo isso no contexto familiar? É possível atingir uma mudança de hábitos nesse nível?

E. A.: A minha resposta é: “Com certeza, sim!”. Porém, inspirar os membros da família a aderir ao processo de mudança, ou seja, a adquirir bons hábitos financeiros, não é nada fácil. Principalmente se, ao longo dos anos, os relacionamentos tiverem se desgastado após sucessivos conflitos.

Argumento que da mesma forma que possa ter levado um longo tempo para transformar as ações da família em “não colaborativas”, também será necessário um extenso caminho para colocar as coisas em ordem.

Se uma mãe ou pai de família se propuser a liderar esse processo de mudança, a primeira atitude a ser tomada é buscar o autoconhecimento. Ter os pés no chão e clareza sobre suas reais intenções e prioridades.

Acredito que somente a partir dessa força moral do líder, é que será possível chegar ao nível de transformar as pessoas à sua volta. Nesse caso, trabalhar em hábitos relacionados à escuta empática e busca de sinergia, são essenciais.

Bacana, professor. E para as pessoas que desejarem se aprofundar na aquisição de bons hábitos financeiros, o que recomenda?

E. A.: Estudo, prática, carinho e muita humildade. Nesse mês de fevereiro, estou abrindo inscrições para a segunda turma do curso “Mudança de Hábitos Financeiros” (clique aqui para mais detalhes), onde relaciono finanças pessoais, educação financeira e família de uma forma especial.

Esse curso se traduz em minha tentativa de conseguir trabalhar, de maneira eficaz (são 14 semanas de estudo), questões relacionadas desde o autoconhecimento até a aquisição de bons hábitos financeiros e como tomar boas decisões.

E pelos depoimentos de alguns alunos da primeira turma (veja-os clicando aqui), o que se vê é que o objetivo de transformar a vida financeira das pessoas foi atingido. Dessa forma, convido o leitor do Dinheirama a conhecer mais a fundo a proposta desse curso, que terá um período curto de inscrição e vagas limitadas.

Muito obrigado pela disponibilidade Prof. Elisson. Gostaria que deixasse um recado final para os leitores do Dinheirama.

E. A.: Gostaria de agradecer a oportunidade de, mais uma vez, expressar minhas opiniões nesse conceituado blog. E minha mensagem final é que fazendo pequenas coisas (mas as certas), todos os dias, podemos conquistar tudo o que quisermos.

Para que isso seja possível, é preciso passar por todo um processo de criação de hábitos financeiros saudáveis, não só pessoal, mas de toda a família. Como sempre digo, antes de começar a subir a escada da vida, é preciso, antes, apoiá-la na parede certa. Obrigado e até a próxima.

Foto: divulgação.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários