Todo investidor que começa a se envolver com o mercado de ações pensa, ainda que por pouco tempo, em se tornar um trader. A possibilidade de trabalhar de casa, pelo computador, e multiplicar o patrimônio a partir do próprio dinheiro investido atrai principalmente os jovens, mas nem tudo são flores.

Para conversar um pouco sobre a profissão trader, como ela implica importantes mudanças de comportamento e atitude, conversei com João Carreira, Contador, Economista, Trader e Coach.

João atuou como contador por 35 anos e opera no mercado há 11 anos, com mais de 20.000 horas como profissional. Atualmente, seu dia a dia contempla estar focado em ser trader e atuar como Coach de interessados nesta profissão. João é autor do e-book gratuito “Emoções de um Trader” (download aqui).

Confira como foi nosso papo:

João, que tal começarmos nosso papo definindo melhor o que é o trader. É uma profissão? Um estilo de vida? O que é importante saber sobre este trabalho para evitar surpresas ao tentar dominá-lo?

João Carreira: Primeiramente, gostaria de agradecer a oportunidade de falar sobre esta incrível atividade, tão cobiçada e tão sonhada por uma grande maioria. Ser trader é algo desejado por muitos, contudo poucos querem pagar o preço. Eu não diria que é um estilo de vida, mas sim uma profissão como outra qualquer.

Veja, para ser um advogado, um médico ou um engenheiro você precisa estudar muito, fazer uma faculdade (muitos fazem uma pós-graduação, um MBA ainda depois de formados). Ou seja, há um processo a ser seguido, e ele não costuma ser rápido.

Os candidatos a traders já querem ficar ricos do dia para a noite. É necessário conhecer o mercado, entender como ele funciona e se movimenta e, principalmente, ter um método. Os resultados virão da soma de estratégia, controle emocional e gestão de risco.

Ah, sim, para evitar surpresas, é bom não desafiar o “Senhor Mercado” – é melhor seguir seu fluxo, sua tendência, nadando “a favor” da correnteza (seja ela qual for). Agindo assim, você terá grande chances de sucesso.

Eu acredito que ser trader é uma profissão fantástica. É uma das poucas profissões que fazem você desejar que segunda-feira chegue logo. Não ter patrão, não ter empregados, não ter fornecedores ou clientes te contatando a todo o momento também é algo interessante nesta profissão.

Se você é disciplinado o suficiente, pode pode escolher o dia e o lugar de onde quer trabalhar – basta ter internet, um computador e, talvez, um telefone. Eu já escrevi um pouco mais sobre ser trader e convido-o a ler Clique para ler o artigo.

O que o investidor iniciante deve saber antes de decidir investir em ações e/ou operar com ativos e derivativos? Existe um jeito de certo de começar?

J. C.: Primeiramente, o iniciante deve ter consciência do risco que a renda variável traz. Se você não está contente com o que a renda fixa ou a poupança está oferecendo e deseja mais, você terá que correr mais riscos, e deve estar preparado se esta for sua decisão. Então será preciso definir como atuar no mercado: investidor, position, swing ou day-trader.

Será que existe jeito certo de operar? Acredito que não, vai depender muito do perfil de cada indivíduo. E, acredite, mesmo tendo feito um curso básico e um avançado, você ainda não está preparado. É preciso tempo para adquirir experiência, ela não vem do dia para a noite.

O jeito certo é estudar, estudar, estudar muito e pagar o preço; não se forma um profissional do dia para a noite, então aconselho o iniciante a ficar distante de derivativos e, quando começar a operar, começar pequeno e movimentar pouco até pegar experiência.

Sua especialidade é ajudar traders a respeitar melhor suas limitações, explorar seu potencial e transformar tudo isso em estratégias vencedoras. Quais são as características do trader que chamam a atenção e que precisam ser trabalhadas? Por que?

J. C.: São três características que tento descobrir logo no inicio dos estudos: medo, ganância e disciplina; o sucesso depende muito delas. Sou apaixonado pelo que faço e ser Coach é um prazer.

Entrei no mercado apenas em janeiro de 2004. Apesar de ser economista, eu sempre exerci a profissão de contador. Eu não conhecia o mercado e não sabia como ele funcionava, e me lembro que as corretoras queriam que eu operasse com frequência. Procurei alguém para me ajudar, mas sinceramente não encontrei ninguém com capacidade e com interesse genuíno no meu sucesso.

Depois de ter apanhado muito do mercado, decidi ajudar meus amigos e alunos (e não somente vender cursos); meu objetivo hoje é formar traders. Criei um método seguidor de tendência e cinco estratégias que já uso há sete anos.

Fico muito feliz quando sou procurado e o iniciante diz: “Dr. Carreira, quero ser preparado, vou fazer de tudo para ser um trader de sucesso, quero operar cada dia melhor”. Pessoas com essa postura têm grande chance de sucesso.

Quase 95% dos que me procuram querem saber quanto dá para ganhar por dia operando R$ 10.000,00; estes, com certeza, têm grandes chances de serem perdedores, pois estão focados na grana). A consequência de operar cada dia melhor com certeza será mais dinheiro e sucesso de sua estratégia.

Os aspectos emocionais e psicológicos parecem influenciar muito os resultados alcançados por quem trabalha no mercado financeiro. O que devemos observar neste sentido e como manter os nervos sob controle?

J. C.: Com certeza, nossas emoções são 80% das nossas operações; os outros 20% eu diria que são a combinação de método e estratégia. Na prática, o que acontece é que o medo vai te impedir de ganhar e a ganância vai fazer você perder tudo.

Eu criei uma técnica muito simples, a que dei o nome de “Escala de 1 a 10”. Ela te obriga a operar pequeno, ajuda a adquirir disciplina (sim, adquirir, pois ninguém nasce com disciplina) e contribui no combate ao medo e à ganância. Usá-la depende totalmente do trader, é claro!

No seu eBook gratuito “Emoções de um Trader” você fala de 10 fatores negativos e 10 fatores positivos de um trader. Pode citar os principais e mencionar como o leitor pode fazer o download do material?

J. C.: Com certeza, nossas emoções atrapalham bastante. O medo, a ganância e a falta de disciplina são fatores negativos responsáveis por grandes perdas em nossas operações. Ter disciplina, controle emocional e força de vontade seriam 80% do caminho a ser percorrido, conforme falei.

Meu eBook gratuito “Emoções de um Trader” (clique para download) traz muitos detalhes sobre como age a mente de um trader e que armadilhas ele deve evitar. Convido o leitor a acessá-lo e depois enviar seu feedback.

João, obrigado pela ótima conversa. Por favor, deixe uma mensagem final ao leitor interessado em investir e se tornar um trader e também como ele pode manter contato direto com você e conhecer seu trabalho. Até a próxima.

J. C.: O leitor certamente percebeu como ficou clara a falta que me fez não ter mentor, um treinador, uma pessoa com interesse pelo meu sucesso. Por isto decidi ser Coach e preparar traders, mesmo que seja à distância.

Minha sugestão então é: procure alguém para capaz de ajudá-lo; não faça o que eu fiz, ou seja, operar por quatro anos sem saber nada. Se você estiver com dificuldades, desorientado, quase para ser expulso do mercado, marque uma entrevista via Skype procure lá por drcarreirabull e me adicione).

Com certeza, eu vou te ajudar, e o primeiro contato não tem custo algum. Quero conhecê-lo e poder ajudá-lo a começar nesta jornada. Agradeço e parabenizo o Dinheirama pelo fantástico trabalho. Até a próxima!

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários