Dinheirama Entrevista: Leonardo Cotsifis, Diretor Comercial da Catho EmpresasA observação constante de que “contratar o profissional ideal é difícil porque falta mão de obra qualificada” chamou minha atenção e me despertou para alguns importantes questionamentos: é verdade que é tão difícil assim? Se sim, por que? Como contratar melhor? Como ser um profissional melhor dentro de uma empresa?

Para entender melhor tudo isso, conversei com Leonardo Cotsifis, Diretor Comercial da Catho Empresas, que é formado em Tecnologia da Informação pela Universidade de Rochville, com MBA em Gestão de Negócios pela Fundação Dom Cabral.

O executivo, que tem larga experiência em startups, gestão, soluções para vendas, negócios e estratégia, teve passagens pela Microsoft e LinkedIn, onde atuou como diretor de Vendas e Estratégia. Na Catho, Leonardo é responsável pela Catho Empresas, unidade de negócios dedicada ao segmento corporativo.

Confira nosso papo:

Leonardo, contratar o profissional ideal tem sido uma tarefa cada vez mais difícil no atual cenário brasileiro? Essa dificuldade tem relação com a formação dos profissionais e também com a busca por eles? Por favor comente.

Leonardo Cotsifis: Nos dias de hoje escutamos muito falar sobre a falta de profissionais qualificados. A questão está relacionada a diversos fatores, como formação acadêmica, conhecimento/experiência na área de atuação, especialização em determinados segmentos, entre outros.

Para que os profissionais possam concorrer a boas oportunidades no mercado de trabalho, é importante que estejam antenados às necessidades dentro da sua área e que, assim, se qualifiquem e se mantenham constantemente atualizados.

Um dos segmentos que mais crescem no Brasil é o de Pequenas e Médias Empresas (PMEs). O processo de contratação dessas empresas é diferente do das grandes empresas? De que maneira elas podem beneficiar-se de ferramentas como as oferecidas pela Catho, por exemplo, já que há uma reclamação generalizada de “apagão de talentos”?

L. C.: Nas Pequenas e Médias Empresas, é comum que não exista uma área de RH definida, ou seja, muitas vezes os próprios donos ou funcionários de outras áreas, como a administrativa, por exemplo, realizam os processos seletivos.

Desta forma, com as ferramentas oferecidas pela Catho, é possível que o processo de recrutamento e seleção fique muito mais ágil e simples – clique aqui para entender melhor. Além disso, as empresas não precisam esperar um currículo com determina formação e/ou experiência, uma vez que podem realizar uma busca específica pelo site, selecionando apenas os perfis aderentes à oportunidade.

Sempre tivemos uma curiosidade em relação ao suporte da Catho no recrutamento. Que tipo de análises o departamento de Recursos Humanos tem acesso ao abrir uma vaga no site? Pode explicar melhor o que são as ferramentas Triagem Automática e Encontro Perfeito?

L. C.: A Catho sempre teve uma grande preocupação e um relacionamento muito próximo com as organizações e apresentou recentemente ao mercado a Catho Empresas, sua versão B2B, que conta diversos serviços, entre eles a Triagem Automática e o Encontro Perfeito. O link www.catho.com.br/empresas tem mais detalhes.

Na Triagem Automática, ao publicar uma vaga, a empresa tem acesso imediato a currículos atualizados que são sugeridos pelo sistema, com uma alta aderência aos requisitos registrados pela empresa, incluindo a informação de grau de compatibilidade do candidato segundo critérios como cargo, pretensão salarial, idioma, região e experiência profissional.

Já no segundo serviço, o Encontro Perfeito, o recrutador tem a possibilidade de encontrar o candidato ideal em meio aos mais de 7 milhões de currículos atualizados e convidá-lo a candidatar-se à uma vaga. A nova investida da Catho facilita a vida do recrutador e da PME.

Pensando nos empresários que leem nosso site, existe alguma maneira ideal de oferecer uma vaga através da Internet? Que detalhes no preenchimento devem ser motivo de preocupação? Como garantir que a vaga parecerá atraente para os melhores candidatos?

L. C.: Ao preencher a vaga, deve-se pensar em quais são as principais funções que o profissional terá e, principalmente, quais os requisitos esperados pela empresa. Quanto mais detalhada a oportunidade estiver quando divulgada no site, maiores as chances da empresa receber candidatos aderentes à oportunidade.

Algumas informações, como cargo, principais funções, benefícios, regime de contratação e horário, são básicos e devem conter sempre que uma vaga for anunciada.

Para quem busca candidatar-se a uma vaga encontrada na Catho, que dicas podemos oferecer a eles para que o sistema o veja como um potencial candidato para o trabalho?

L. C.: Um bom currículo deve ser focado na área de interesse do profissional, destacando de forma clara e objetiva seus pontos fortes, como principais conhecimentos, resultados obtidos nas empresas em que atuou e habilidades desenvolvidas no decorrer da carreira profissional.

É importante, também, se atentar à apresentação do currículo, evitando erros de português e inserção de dados desnecessários (foto inadequada, número de documentos, qualificações pessoais).

Obrigado pela disponibilidade, o papo foi ótimo Leonardo. Por favor deixe suas considerações finais para aqueles que desejam entender melhor a dinâmica de um processo de seleção e o uso de ferramentas como as oferecidas pela Catho.

L. C.: A internet é um dos principais meios utilizados por empresas e candidatos, na busca de emprego. A Catho oferece as melhores soluções para que o processo de recrutamento e seleção se torne cada vez mais rápido e eficiente. Agradeço o convite e fico à disposição. Para mais informações, acesse: catho.com.br/empresas/. Até a próxima.

Nota: Post patrocinado. Esta entrevista foi apoiada pela Catho Empresas. O apoio é fundamental para manter nossa estrutura e não interfere na nossa qualidade e liberdade editorial. Foto: divulgação.


Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários