Dinheirama entrevista: Luis Caneppelle, líder do FolhaInvestSempre afirmamos que antes de começar a investir em ações é importante conhecer bem onde estamos colocando nosso dinheiro. Entender como o mercado financeiro funciona é ainda mais importante quando se trata de investir em ações. Por isso, sempre destacamos a importância dos simuladores de ações, ferramentas de aprendizado relevantes para ambientar o futuro investidor e auxiliá-lo no entendimento de jargões, movimentos e tendências.

Pensando nisso, decidimos realizar uma entrevista diferente. Tivemos a oportunidade de bater um papo com Luís Canepelle, líder geral do Folhainvest, um dos principais simuladores disponíveis na Internet. Ele está à frente de mais de 600 mil participantes e sua carteira de ações apresenta rentabilidade de cerca de 90% em 2010.

Luís Caneppelle é Analista de Sistemas, implanta e presta suporte a ERPs (sistemas de gestão) como SAP e Oracle. Fez Magistério e posteriormente Matemática pela Unisinos em São Leopoldo – RS. Atualmente trabalha na divisão do RS da multinacional de origem norte-americana Newell Rubbermaid. Faz parte de inúmeros fóruns de discussões de tecnologia, investimentos e economia. Leia como foi nossa conversa.

Conte-nos um pouco mais sobre você, seu perfil e interesse pelo mercado de ações. Quando começou a se interessar pela renda variável?

Luís Caneppelle: Meu interesse pelo mercado de ações se iniciou há mais ou menos cinco anos. De lá para cá o assunto vem fazendo parte do meu dia-a-dia. Participo de vários fóruns e grupos, onde trocamos idéias, opiniões e análises de alguns papéis do mercado financeiro[bb].

Lidera por quanto tempo o FolhaInvest?

LC: Formei minha carteira no início de junho e lidero o Folhainvest desde setembro, ou seja, nas últimas 14 semanas.

Você fez algum curso sobre investimentos, operações com ações e bolsa? Como aprendeu a investir em ações?

LC: Fiz dois cursos. Um básico sobre a bolsa de valores e outro específico sobre opções. Porém, já tenho uma pequena biblioteca sobre o assunto, também já li dezenas de livros sobre investimentos e possuo também vários CDs e DVDs de especialistas. Aprendi que o que vale mesmo é a prática: estar consciente de seus fundamentos e análises já é uma excelente estratégia para dar o primeiro passo.

Quais suas motivações para investir na bolsa de valores? Você tem outros investimentos?

LC: É uma excelente forma de obter um retorno financeiro superior às aplicações em renda fixa, especialmente no longo prazo. Acredito que num futuro bem próximo boa parte da população brasileira vai ver a bolsa com bons olhos e terão parte de seus investimentos nela. Assim, tenho um motivo a mais para me antecipar, estudar e ser um excelente conhecedor desse mercado.

Em sua opinião, qual a importância de utilizar plataformas que simulam um home broker? Esse é o melhor caminho para um investidor de sucesso? O que você extraiu de lições com a participação no FolhaInvest?

LC: No FolhaInvest acabei fazendo inúmeras amizades. Até o final de novembro não deixei de responder nenhuma mensagem, mesmo consumindo cerca de uma hora por dia com elas. Hoje estou com quase 400 mensagens acumuladas; devido a problemas pessoais, não consegui acessar o FolhaInvest por vários dias e as mensagens ficaram acumuladas. Enfim, pude perceber a grande carência e as inúmeras dúvidas que boa parte dos participantes possuem em relação ao mercado.

Acredito ser um excelente caminho para o primeiro contato. Por isso, o que mais tirei de lição na participação do FolhaInvest tem relação com as mensagens. Isso porque quando eu comecei, praticamente não conseguia trocar idéia com ninguém sobre o assunto. Não quero que os outros passem pelo que passei, por isso que eu me dedico tanto em responder aos questionamentos e dúvidas de vários participantes.

Gostaríamos que você falasse um pouco mais sobre sua estratégia, afinal, ser o primeiro e ter a melhor rentabilidade diante dos mais de 600 mil participantes não deve ser fácil. Como opera? Com toma suas decisões de compra e venda?

LC: Primeiramente, coloquei como meta chegar entre os cem primeiros da região Sul, onde resido. Depois de algumas semanas minha meta era ficar entre os 10 primeiros do Sul. Certo mês, abri mão de disputar o primeiro lugar mensal e manter minha estratégia de continuar concorrendo no anual. Depois que peguei o jeito e assumi a ponta, mantenho meus investimentos em setores variados: varejo, mineração, bancos, serviços, construtoras etc. Mantenho apenas sete papéis na minha carteira e uma média de 10% do capital em cada papel para obter um equilíbrio. Sempre tenho um dinheiro em caixa para eventuais compras no dia a dia. Fico com meus papéis no máximo uma semana.

Você já investe de verdade? Se sim, como tem sido? Se não, quando pretende começar?

LC: Sim, invisto há aproximadamente três anos.

Por favor, deixe algumas considerações para os futuros investidores que nos acompanham. Vale à pena investir na bolsa? Ofereça algumas dicas para quem quer começar e para aqueles que desejam melhorar sua estratégia.

LC: Com certeza vale a pena. Só não podemos nos iludir de que teremos excelentes rendimentos em curto prazo, é necessário cautela e paciência. O perfil do investidor[bb] é muito importante na decisão das suas metas e valores a serem aplicados. O ideal para quem esta pensando em começar é conversar com alguém que já entende do assunto ou procurar uma corretora para conhecer a gama de serviços e opiniões de especialistas.

A melhor estratégia é sempre ter cautela, pois o mercado sofre inúmeras mudanças devido a decisões e estratégias erradas tomadas no passado por pessoas que tinham o poder de decidir ou por excesso de agressividade em determinadas operações. Desdobramentos e consequências disso estão vindo à tona em varias nações e grandes empresas.

Luís, acredito que o nosso leitor teve uma idéia melhor de como é o dia-a-dia de alguém que utiliza simuladores de ações, quais são suas motivações e a importância de treinar. Agradecemos pela participação, e desejamos sucesso com seus investimentos, sejam eles virtuais ou reais.

LC: Obrigado. Parabéns pelo trabalho de vocês. Para resumir, acredito que investir em ações é possível e interessante, desde que se valorize o necessário: ter conhecimento, disciplina e respeitar o seu perfil.

É isso pessoal. Espero que tenham gostado da entrevista. Até a próxima.

Crédito da foto: divulgação.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários