Dinheirama Entrevista: Luiz Almeida, Vice-Presidente de Marketing da ContaSuperO Brasil é um pais extremamente interessante e ainda repleto de desafios e oportunidades. Mesmo se considerarmos todos os avanços que tivemos na economia, como controle de inflação, aumento de renda e ascensão de classes, ainda somos um pais pouco bancarizado.

Uma recente pesquisa do Instituto Data Popular revela que um terço de nossa população não possui conta em banco e ainda assim movimenta cerca de R$ 665 bilhões ao ano.

Para entender um pouco desses números e da realidade desse mundo sem conta em banco, fomos procurar um dos expoentes dessa realidade. Conversei com Luiz Almeida, Vice-Presidente de Marketing da ContaSuper, uma empresa de cartões pré-pagos com múltiplas funções.

O papo foi muito interessante e com certeza você vai conhecer um pouco mais sobre essa ferramenta de pagamento. Confira:

O Cartão pré-pago possui uma série de vantagens muitas vezes não percebidas pelas pessoas que ainda possuem certo preconceito em relação a essa modalidade de pagamento. A informação é o melhor caminho para mostrar a viabilidade do cartão pré-pago?

Luiz Almeida: O cartão pré-pago é a nova fronteira no mercado de meios eletrônicos de pagamentos no Brasil. Já utilizado por centenas de milhões de pessoas em outros países, como nos Estados Unidos e a Comunidade Europeia, está iniciando sua jornada no Brasil através de altos investimentos das principais Bandeiras, Emissores e pela nova regulamentação da Lei 12.865.

Podemos dizer que o cartão pré-pago tem muitos usos e utilidades para todas as famílias brasileiras, desde a classe A e B, para compras em sites de maneira mais segura, compras internacionais com IOF mais baixo, até para as classes C e D, que a utilizarão como acesso a serviços financeiros.

Certamente, quanto mais informação sobre as vantagens, como conseguir e qual a melhor forma de gerenciar não só o cartão, como uma conta pré-paga, mais pessoas vão se identificar com o produto.

Podemos considerar o cartão pré-pago um aliado da educação financeira? Quais as vantagens do usuário do cartão nesse sentido?

L. A.: Tanto a ContaSuper, como seus cartões pré-pagos, atuam como incentivadores da educação financeira, pois através deles a pessoa não fica endividada e nunca vai comprar além de sua capacidade de pagamento. Além disso, ele serve para seu controle financeiro.

Veja, o exemplo de um pai que em vez de dar dinheiro de mesada para seu filho, opta por oferecer a ele um cartão pré-pago da ContaSuper com determinado valor carregado. A primeira vantagem é o controle financeiro, através da plataforma da conta, o pai vai saber exatamente onde o filho gasta aquele dinheiro.

Quando achar que o filho não está fazendo boas escolhas, pode optar para chamar o filho para conversar e ensiná-lo a consumir melhor. Sem cobranças, claro, mas uma conversa aberta entre pais e filhos sobre finanças. Além disso, a segurança do filho sair de casa com um valor pré-estabelecido, que se for roubado o ladrão não vai conseguir nada além do que já está carregado no cartão, nos traz muita tranquilidade.

Eu diria que uma grande vantagem da educação financeira nestes produtos pré-pagos é sem dúvida o controle do orçamento, desde a diarista que fica com um cartão para comprar os produtos de limpeza, até para usar para fazer suas compras no exterior. A cada vez que uma compra é efetuada, nós enviamos para o cliente um SMS ou um e-mail avisando da compra. O controle do orçamento é facilitado dessa forma.

A ContaSuper é muito mais do que um cartão pré-pago? Quais os diferencias que vocês possuem em relação à concorrência?

L. A.: Sim, a ContaSuper traz uma série de vantagens que não encontramos na concorrência. Na verdade trata-se de uma conta não bancária que possui cartões pré-pagos. Nós oferecemos tudo que uma conta bancária oferece, menos crédito e investimentos.

Além disso, nossa plataforma é própria, o que nos permite inserir, de tempos em tempos, uma série de serviços que agregam valor. Por exemplo, através da conta a pessoa pode:

  • Fazer compras à vista em toda a rede MasterCard no Brasil e no Exterior;
  • Sacar em moeda local em qualquer lugar do mundo, inclusive no Brasil, nos caixas eletrônicos Cirrus, Rede de ATMs da MasterCard que é composta pelo Banco do Brasil, Bradesco e HSBC;
  • Transferir valores para outros cartões Super;
  • Recarregar celulares pré-pagos de operadoras locais;
  • Enviar DOC e TED para qualquer banco brasileiro;
  • Pagar contas pela Internet
  • Pagar fornecedores e empregados;
  • Dar mesada aos filhos
  • Deixar recursos para compras do dia a dia para colaboradores domésticos;
  • Verificar o saldo do cartão MasterCard Pré-Pago e suas movimentações pela internet.

E tem algo bem interessante também que vale lembrar: com a ContaSuper é possível emitir boletos de cobrança e jogar nas loterias da Caixa Econômica Federal.

Como tem sido a experiência com as cidades de Santo André e Ribeirão Preto, que abriram a possibilidade de transformar o bilhete único em também um cartão pré-pago?

L. A.: O projeto tem sido um sucesso já desde os primeiros dias. Nessa fase inicial percebemos uma adesão acima de nossas expectativas, com as pessoas começando a entender que elas não precisam mais andar com uma série de cartões no bolso, como um cartão de ônibus e um cartão para efetuar outros pagamentos.

Agora começamos a distribuição em larga escala e com apoio de comunicação. Entendemos que a comunicação boca a boca entre as pessoas fará a diferença no projeto. Vale lembrar que o produto é 100% correto.

A pessoa não precisa ter uma ContaSuper para andar de ônibus, são operações diferentes, mas que podem ser feitas através do mesmo cartão. O que estamos dando às pessoas é a possibilidade de facilitarem suas vidas e isso é o futuro.

Ora, por que um cidadão vai pegar fila para carregar seu cartão de transporte se ele pode fazer isso pela nossa plataforma da ContaSuper através da Internet, do telefone ou mesmo de um celular? As pessoas estão entendendo que o dia a dia pode ser facilitado dessa forma.

Muitas pessoas aproveitam as férias de final do ano para programar uma viagem no exterior. O cartão pré-pago também é uma alternativa para quem está nessa situação?

L. A.: A ContaSuper tem um cartão pré-pago e o consumidor paga apenas 0,38% de IOF, contra os 6,38% do cartão de crédito. Todavia, não paramos por aí. Resolvemos incentivar e cobrar uma conversão de moeda extremamente atraente. Trabalhamos com a cotação do Dólar Comercial + 3% de spread e isso não é promoção.

Está escrito no site e em nossos materiais de comunicação. Para você ter uma ideia da atratividade dessa oferta, na maioria dos casos é a metade do que nossos concorrentes cobram. E, claro, isso não vale só pra quem vai viajar, serve para que compra em sites internacionais na internet.

Muito obrigado pela disponibilidade, peço, por favor, que deixe uma mensagem final para os leitores do Dinheirama que querem saber um pouco mais sobre a Conta Super.

L. A.: Eu que agradeço pelo convite e contato e aproveito para reforçar que a ContaSuper foi criada para ajudar as pessoas a pagarem e serem pagas entre si. Nossa plataforma é simples e oferece uma série de serviços que nos permite alcançar todos os públicos, inclusive empresas.

Tenho certeza que para todas as pessoas, a ContaSuper pode servir como um facilitador no dia a dia. Gostaria de convidar os leitores a conhecerem mais sobre a ContaSuper acessando www.contasuper.com.br. Tenho certeza que vão se surpreender, principalmente com os baixos custos de nossos serviços. Obrigado e até a próxima.

Foto: divulgação.

Ricardo Pereira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários