Dinheirama Entrevista: Mauro Emanuel Guadagnoli de Sousa, da BrasilprevNo final do ano passado fomos procurados pelos amigos da Brasilprev para oferecer aos leitores que acompanham o Dinheirama conteúdo especializado sobre Previdência Privada. Dessa iniciativa, tivemos a chance de criar um post que chamou a atenção dos leitores – que nos contataram com diversas dúvidas sobre o assunto.

A partir daí, tivemos a ideia de convidar o Mauro Emanuel Guadagnoli de Sousa, da própria Brasilprev, para uma entrevista mais aprofundada e detalhada sobre o assunto. O Mauro é Administrador de Empresas e Consultor Financeiro CPA 20, certificado pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

Mauro tem mais de 25 anos de atuação no mercado de previdência complementar e, atualmente, responde pelo segmento de planos empresariais na Brasilprev Seguros e Previdência S/A.

Acompanhe a entrevista:

Muita gente no Brasil começou a perceber que, para ter uma aposentadoria mais tranquila e feliz, é fundamental desde cedo guardar dinheiro e investir. Quais as vantagens para quem optar pela Previdência Privada? Os aportes precisam ser altos?

Mauro Emanuel Guadagnoli de Sousa: A Brasilprev entende que previdência privada é a melhor ferramenta para viabilizar projetos de longo prazo (não apenas a aposentadoria), pois conta com benefícios quando o investidor tem o foco em um horizonte maior de tempo.

Entre as vantagens e diferenciais dos produtos de previdência, estão o benefício fiscal (clique para entender melhor), planejamento tributário e a diversificação de investimentos. Ao adquirir um plano, o participante deve optar por uma das modalidades do produto: O PGBL ou o VGBL.

O PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) é indicado para as pessoas que fazem a declaração do imposto de renda no modelo completo, pois este plano permite a dedução das contribuições da base de cálculo do imposto de renda, até o limite de 12% da renda bruta anual. No resgate a tributação será sobre o valor total do investimento (contribuição + rendimentos).

Já o produto VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) é indicado para as pessoas que fazem a declaração no modelo simplificado, são isentos do pagamento de imposto ou já usufruem da dedução fiscal de 12% em outros planos de previdência complementar (individuais ou empresariais). Nesta modalidade, no momento do resgate, a tributação será apenas sobre os rendimentos.

Além disso, o investidor escolhe entre duas opções de tabelas de tributação. A primeira é a Tabela Regressiva, na qual a pessoa será menos tributada de acordo com o tempo decorrido de cada aporte até o momento de seu resgate, iniciando com uma alíquota de 35% que decresce, atingindo um patamar mínimo de 10% após 10 anos.

A segunda é a Tabela Progressiva, na qual o investidor estará sujeito, em caso de resgate, à retenção de 15% de IR na fonte e compensação na declaração anual do IR com base na tabela em vigor. A escolha do regime tributário deve levar em consideração a finalidade para a qual os recursos estão sendo investidos e a data-alvo para sua utilização.

No momento de escolha dos fundos de investimentos, o diferencial da previdência é contar com fundos que se adequam ao perfil de cada indivíduo, desde os mais conservadores até os mais agressivos, onde é possível alocar até 49% dos recursos investidos em ações, o que pode ser muito atrativo para quem tem o foco no longo prazo.

Além das vantagens características do produto mencionadas acima, os planos de previdência privada (clique para detalhes) ajudam os participantes a ganharem a disciplina de poupar, uma vez que geralmente opta-se por realizar aportes mensais e a pessoa acaba se acostumando a guardar recursos ao longo do ano.

É importante mencionar e reforçar que a previdência privada é um investimento atrativo para períodos de longo prazo e tende a oferecer uma rentabilidade diferenciada se comparada a outros produtos financeiros em um horizonte superior a 36 meses.

E já que estamos falando de tempo, o ideal é que a pessoa comece a poupar em seu plano de previdência o quanto antes, pois, dessa forma, estará colocando o tempo a seu favor, uma vez que, para atingir determinado objetivo financeiro, quanto maior for o prazo para poupar, menor será o esforço para alcançar esse objetivo.

Algumas pessoas possuem perfil mais arrojado e também tempo para correr um pouco mais de risco. Essas pessoas podem encontrar uma alternativa também na previdência privada?

M. E. G. S: Como citado na questão anterior, na previdência privada é possível alocar até 49% dos recursos em renda variável.

A Brasilprev oferece aos seus clientes a oportunidade de investir em fundos de Renda Fixa, Fundos Compostos (com parcela em renda variável) e nos fundos com conceito Ciclo de Vida. Estes últimos foram lançados pioneiramente pela companhia no ano de 2007 e foram feitos para as pessoas que querem ter os ganhos da renda variável, porém não tem conhecimento ou tempo para gerir a sua reserva.

Com isso, a Brasilprev se encarrega de gerir os recursos deste investidor, o que chamamos de piloto automático, deixando inicialmente os recursos alocados em uma parcela maior em renda variável e ajustando esta alocação para fundos mais conservadores conforme se aproxima da data-alvo da realização do projeto de vida do cliente. Temos hoje os fundos Ciclo de Vida com data-alvo 2020, 2030 e 2040.

Nos Fundos Compostos da Brasilprev temos o Composto 20, que aplica até 20% em renda variável, Composto 49, que aplica até 49%, e o composto 49D, que também é um fundo lançado pioneiramente pela Brasilprev, que aplica até 49% nas empresas melhores pagadoras de dividendos (por isso a sigla “D” na nomenclatura do fundo). Convido o leitor a clicar aqui para entender a diferença entre os planos.

Recebemos algumas mensagens de leitores querendo saber mais sobre as formas de usufruir do beneficio e em qual momento a escolha do tipo de renda/resgate é feito. Poderia detalhar um pouco de como esse processo funciona na prática?

M. E. G. S: No momento de contratação, o cliente decide por uma data-alvo (quando irá receber o benefício) e qual o tipo de renda (como irá receber o valor que poupou ao longo dos anos). Porém, como este é um investimento de longo prazo, ao atingir a data-alvo pretendida, a Brasilprev entra em contato com o cliente para verificar se ele realmente deseja entrar em gozo de benefício ou prefere postergar a data de uso dos recursos.

Entre as opções de recebimento do benefício, existem em 3 modelos. O cliente pode optar:

  • Pela renda vitalícia – Trata-se de uma renda paga mensal e vitaliciamente ao participante, corrigida anualmente pelo IPCA, e que pode ter continuidade de pagamento ao cônjuge e/ou aos filhos menores no caso de falecimento do participante. Para o cálculo deste tipo de renda são levados em consideração os seguintes parâmetros: valor da reserva acumulada, idade do participante e idade do cônjuge e dos filhos menores (no caso de haver continuidade no pagamento renda);
  • Pela renda por prazo certo – Neste caso o participante opta pelo prazo de recebimento da renda, como por exemplo 120 meses. Dessa forma, ele receberá mensalmente essa renda, corrigida anualmente pelo IPCA, e no caso de seu falecimento, algum beneficiário indicado por ele, receberá a renda até que se finde o prazo contratado. Os cálculos dessa renda são baseados na reserva acumulada e no prazo de recebimento da renda;
  • Pelo resgate – Que pode ser total ou parcial. No caso do resgate parcial, o participante pode realizá-lo à medida das suas necessidades, com a vantagem de que o saldo remanescente continua auferindo rendimentos e, no caso de seu falecimento, esse valor é totalmente destinado aos seus beneficiários.

Hoje o mercado de Previdência Privada no Brasil é um dos mais sólidos. Quais as vantagens de quem optar pela Brasilprev?

M. E. G. S: A Brasilprev é a única especialista do mercado de previdência privada, voltada 100% do seu negócio a este segmento, com uma carteira de 1,64 milhão de clientes e mais de R$ 80 bilhões em ativos sob gestão.

Além disso, a companhia conta com a experiência e reputação de seus acionistas que juntos somam mais de 300 anos de existência: o Principal Financial Group, que é uma das maiores instituições financeiras dos Estados Unidos, e o Banco do Brasil, o maior banco da América Latina.

Em 2012, o Conselho de Administração do Banco do Brasil aprovou a criação da subsidiária BB Seguridade, uma das maiores holdings do país. A empresa, cujo capital é negociado em bolsa, tem por finalidade reunir as operações de previdência privada (Brasilprev), capitalização e seguros do BB.

Histórico inovador, serviços e produtos diferenciados e a consultoria unida à força de vendas do Banco do Brasil, que busca oferecer o melhor produto ao cliente de acordo com o perfil e necessidade, são predicados que fazem da Brasilprev uma empresa com uma estrutura diferenciada para que as pessoas viabilizem os seus projetos de vida.

Além destes pontos, ano após ano a empresa vem sendo reconhecida pelo mercado por sua excelência no atendimento, resultados e desempenho de seus fundos.

A previdência privada não é destinada apenas para quem pensa em formar poupança para a aposentadoria ela também pode ser muito útil para a realização de outros sonhos?

M. E. G. S: Como citado na primeira questão, a Brasilprev enxerga a previdência privada como um investimento para viabilizar diversos projetos de longo prazo, entre eles a aposentadoria. Esta filosofia está contida em nossa missão.

Com este foco (projetos de vida), a Brasilprev lançou em 2007 o produto para menores, intitulado como Brasilprev Junior. Em pesquisas, a companhia percebeu que os pais contratam este plano para filhos, sobrinhos e netos, para que eles usufruam da reserva ainda jovens. O maior direcionador são projetos educacionais, seja ele um curso técnico, faculdade, ou até mesmo um intercâmbio.

É importante reforçar que a previdência privada foi lançada ao mercado com foco em apoiar pessoas a terem uma renda extra no momento de aposentadoria – a fim de complementar a previdência social.

Com o tempo, foi percebida como uma eficiente ferramenta para viabilização de projetos de longo prazo, pois ajuda o participante a poupar recursos aos poucos e, depois de anos, ter um montante maior para realização de grandes objetivos.

Além dos projetos citados como finalidade do Brasilprev Junior, clique neste link para mais objetivos que podem ser alcançados com o apoio da previdência privada. Podemos listar como exemplos os projetos abaixo:

  • A compra de um imóvel – casa própria, casa na praia, de campo;
  • A abertura do próprio negócio ou o investimento em uma segunda carreira;
  • Uma viagem sonhada;
  • Investimento em hobbies, sejam eles ligados a esportes, arte, música, ou outras atividades;
  • Celebração de grandes momentos, como casamento, formatura, festa de 15 anos e outros.

Muito obrigado pela participação, por favor deixe uma mensagem final para os leitores do Dinheirama que querem saber um pouco mais sobre a Brasilprev e os investimentos em previdência privada.

M. E. G. S: Todo o investimento deve ser muito bem planejado por cada um de nós. Por isso, quando estamos falando de investimento de longo prazo, sem dúvida alguma, a previdência privada é uma das melhores opções disponíveis, pois consegue alinhar rentabilidades atrativas com segurança, incentivos fiscais e ainda com a opção de poder comprar uma renda no futuro.

Convido o leitor a pensar a respeito e conhecer melhor nosso trabalho através do site www.brasilprev.com.br, onde você pode simular e contratar um de nossos planos. Obrigado e até a próxima.

Foto: divulgação.

Ricardo Pereira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários