Olá amigo leitor, tudo bem? Chegou mais um Top 5 Dinheirama. Como você já sabe, todo início de semana, publicamos uma seleção com o resumo dos cinco artigos mais lidos, comentados e compartilhados da semana anterior.

A ideia é lhe oferecer um panorama das preferências de outros leitores do Dinheirama e reunir os artigos de forma a oferecer um começo de semana mais proveitoso.

Os artigos mais lidos na semana passada foram:

Parcelar tudo: um vício que pode destruir sua vida financeira

“Em quantas vezes dá para fazer esse tênis?”. Brasileiro adora parcelar suas compras, isso é fato. Já cansei de ouvir da boca de muitas pessoas próximas as famosas “verdades absolutas” (nem tanto, na prática) de que “o parcelamento é a única forma de uma pessoa normal – que não é rica ou ganha bem – comprar algo, construir patrimônio e conseguir ter um pouco de conforto”. Será mesmo?

Grandes empresas, de varejistas a comerciantes, e grupos financeiros lucram (muito) justamente com a venda de dinheiro (crediário) disfarçada de produtos. Ao entrar na loja para comprar à vista e buscar desconto, somos rapidamente desencorajados pelos seus vendedores e gerentes. Além disso, estão presentes muitas artimanhas que levam o consumidor a optar pelos “pequenos pagamentos a perder de vista”.

Clique aqui para ler o post completo

Viagens internacionais: 8 sugestões para cuidar melhor do bolso

Quem é não gosta ou não gostaria de viajar mais? Provavelmente boa parte de quem está lendo! O único problema é que, ganhando em reais, muitas vezes fica difícil organizar uma viagem com custos em dólares, euros, libras, não é mesmo? Dói o bolso! Mas lembremos que com um bom planejamento e informações corretas é sempre possível tornar a vontade real. Desta vez, o artigo é para compartilhar algumas sugestões para quem está com ideia de partir rumo a outros países. Vamos lá? Fique à vontade para dividir as suas sugestões também, combinado?

Clique aqui para ler o post completo

URGENTE! Tudo o que você precisa saber para declarar seus investimentos

O brasileiro efetivamente faz jus a fama de deixar questões importante para a última hora, prova disso são os números da Receita Federal informando que boa parte das pessoas ainda não enviaram a declaração anual de imposto de renda faltando poucos dias para o prazo final.

De acordo com o Fisco, são esperadas 28,8 milhões de declarações que a Receita espera receber até o fim do prazo para entrega, no dia 30 de abril. Ainda faltam ser entregues mais de 11,7 milhões de declarações.

Para preencher a declaração, é preciso baixar o programa gerador no site da Receita Federal. Clique aqui para baixar.

Se preferir, o contribuinte pode prestar contas por meio de aplicativos em tablets e smartphones.

O contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo fica sujeito ao pagamento de multa de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo é correspondente a 20% do imposto devido.

Clique aqui para ler o post completo

Dinheirama Entrevista: Felipe Cunha, CEO da insurtech TôGarantido

A indústria de seguros vem passando por uma série de transformações com o surgimento e ascensão das insurtechs, startups da área seguradora.

Novos produtos vêm sendo desenvolvidos para suprir uma demanda há muito existente, por isso é sempre bom conhecer as alternativas que já estão no mercado e podem trazer economia para o bolso e maior segurança para a vida em geral.

Desta vez, o papo é com Felipe Cunha, CEO da insurtech TôGarantido. A empresa lançou recentemente pacotes de seguros com cobertura de acidentes pessoais, indenização no caso de internação e doenças graves, além de auxílio-funeral e descontos em consultas, exames e remédios. Uma opção que pode ser interessante para quem precisa de maior segurança na área da saúde, mas não consegue pagar um plano por exemplo. Confira a conversa!

Clique aqui para ler o post completo

3 passos para mudar sua vida e fazer do dinheiro um grande aliado

Não existe uma fórmula mágica e transformadora que permita, do dia para a noite, deixar as pessoas mais ricas (ou menos pobres), mas posso afirmar categoricamente que é possível identificar caminhos que conduzem a uma vida mais próspera e feliz.

A frase de Machado de Assis, “O dinheiro não traz felicidade para quem não sabe fazer com ele”, retrata bem a relação que o brasileiro tem com o dinheiro. A felicidade não está no dinheiro em si, mas na relação que mantemos com ele, que nem sempre é transparente e sadia.

Depois de anos cheios de denúncias de corrupção, onde o cerne do problema foi (e ainda é) a má utilização de recursos públicos (dinheiro na cueca, na mala, em sacos pretos transportados por lá e acolá), fica a impressão de que ser bem-sucedido financeiramente é um pecado mortal.

Clique aqui para ler o post completo

 

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários