Olá amigo leitor, tudo bem? Chegou mais um Top5 Dinheirama. Como você já sabe, todo início de semana, publicamos uma seleção com o resumo dos cinco artigos mais lidos, comentados e compartilhados da semana anterior.

A ideia é lhe oferecer um panorama das preferências de outros leitores do Dinheirama e reunir os artigos de forma a oferecer um começo de semana mais proveitoso.

Os artigos mais lidos na semana passada foram:

Pensar fora da caixa: 5 livros que mudarão tudo em sua vida!

Todos os dias recebo e-mails e mensagens sensacionais dos leitores do Dinheirama. Além de assuntos ligados à educação financeira, cada vez mais surgem pessoas buscando sugestões de leitura que possam acrescentar conhecimentos sobre negócios e vida pessoal.

Os pedidos em alguns casos utilizam o desejo “quero um livro que me faça pensar fora da caixa” ou ainda “quero enxergar o mundo dos negócios de maneira mais ampla para alcançar o sucesso”.

Eu sou apaixonado pela leitura e boa parte do meu dia passo lendo, por isso sempre que surge a oportunidade de sugerir ou indicar livros, fico extremamente feliz, afinal os livros são uma das ferramentas mais oportunas e simples para quem busca atualização profissional, novos conhecimentos e experiências transformadoras.

Clique para ler o post completo

Aproveite, a pressão do seu chefe pode te ajudar a ir longe na carreira

Estresse e depressão estão entre os principais problemas psicológicos enfrentados por profissionais que sofrem pressão excessiva no ambiente corporativo.

Segundo o Ministério da Previdência Social, a pressão e a jornada prolongada para conseguir cumprir metas e prazos são alguns dos fatores que mais contribuem para as faltas dos colaboradores ao trabalho. Além disso, também podem prejudicar o bem-estar do colaborador,  levando até mesmo ao afastamento temporário de suas atividades profissionais.

É claro que a pressão em excesso atrapalha a performance profissional e até a vida pessoal e social do trabalhador. Mas será que uma certa pressão do chefe, aplicada da forma correta, não pode ter um lado positivo, no sentido de desafiar a entregar mais e melhor, tornando-se um profissional mais completo?

Clique para ler o post completo

 

Ganho bem, mas meu dinheiro sempre acaba. O que fazer?

Sempre ouço amigos e pessoas próximas reclamando de que estão sem dinheiro. E não são pessoas que não possuem atividade remunerada. São indivíduos que trabalham e recebem bons salários, inclusive. O que ocorre é um fenômeno comum entre muitas pessoas: a má gestão de sua vida financeira e o descaso pelo planejamento de metas e investimentos.

É comum, ao receberem seu salário no final ou início de cada mês, essas pessoas dispararem aquelas frases desqualificando o seu dinheiro como: “Lá vem o mizerite”, quando falam do demonstrativo do salário ou “O dinheiro é tão pouco que bate na conta e já acaba” e “O salário acaba antes do mês” quando o orçamento doméstico está em pauta. Isso para não usar outras ainda piores, que culpam empresa, colegas e família pelos problemas financeiros do dia a dia.

Clique para ler o post completo

Você culpa seus pais por tudo: será que faz sentido?

Tenho lido e observado muitas histórias complicadas que parecem encontrar uma justificativa na forma como as pessoas foram educadas, criadas e aprenderam a fazer as coisas. Sim, é verdade que carregamos muito do passado. E também que existem lições que aprendemos lá na infância e que recordamos até hoje, assim como traumas que ocorreram há anos e ainda nos assombram. Todo mundo tem uma história complicada em níveis diferentes, certo? O ponto é: se não está bom como está, o passado não pode nos impedir de fazer diferente!

Sabemos que ninguém é perfeito, nenhum pai ou mãe nasce com a fórmula perfeita. Há crianças mais sábias e maduras que até ensinam os pais, assim como há pais cruéis e manipuladores infelizmente.

Clique para ler o post completo

Dinheirama entrevista: Marcel Lotufo, CEO da plataforma Kenoby

Tinder, Happn, Badoo. Se em termos de relacionamento, o objetivo destes aplicativos é achar a combinação amorosa perfeita (ainda que nem sempre funcione!), no mercado de Recursos Humanos, o sonho é encontrar o candidato ideal para cada vaga anunciada. Isso porque uma contratação bem sucedida sempre ajuda empresas e candidatos, ao passo que quando o perfil não bate (talvez você já tenha passado por isso caro leitor), é muito ruím para ambos os lados. Desta vez conversamos com Marcel Lotufo, CEO e um dos fundadores da Kenoby, software de recrutamento e seleção que está no mercado desde 2015, e já conta com cerca de 80 clientes em todo país.

Marcel Lotufo, 37,  começou a trajetória profissional no mercado segurador, é formado em Administração de empresas e, antes da Kenoby, foi um dos fundadores da cachaçaria Santa Dose. Ele também acumulou experiências na área de commodities e atuou em mercados como Singapura, China e Estados Unidos. Além disso, trabalhou anos como head hunter e chegou a passar, na carreira, por recrutamentos não tão bem feitos (que o levaram a passar do “céu” em uma empresa ao “inferno” em outra, como ele mesmo conta). No final da história, resolveu usar a experiência pessoal e profissional para criar a Kenoby, cuja missão é ajudar empresas a encontrarem o candidato perfeito para cada vaga.

Clique para ler o post completo

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários