Seguindo sugestões de nossos leitores, faremos todo domingo de noite uma seleção, com resumo, dos cinco artigos mais lidos, comentados e compartilhados da semana anterior. A ideia é oferecer a você um panorama das preferências de mais leitores do Dinheirama e reunir os artigos de forma a oferecer um começo de semana mais proveitoso.

Os artigos mais lidos na semana passada foram:

Operação Lava Jato? Uma Pausa para Reflexão Acerca da (Des)Honestidade

A recente Operação Lava Jato, que procura tratar a corrupção na Petrobras, traz à tona uma importante discussão: será que damos o mesmo valor para aquilo que é público? Como lidamos com o público x privado?

A colunista Adriana Rodopoulos nos convida para uma reflexão profunda sobre o tema. Leia e reflita sobre suas próprias atitudes diante da hipocrisia e da corrupção do dia a dia.

Clique aqui para ler o artigo completo.

Carros: Uma Revolução e os Cuidados para não maltratar o seu Dinheiro

Você provavelmente já sabe que temos os carros mais caros do mundo. Para agravar ainda mais essa situação, estão sendo anunciados diversos reajustes que afetam muitas marcas e modelos.

Para você que dá valor ao seu dinheiro, é importante entender bem o cenário envolvendo os veículos no Brasil para que possa realizar melhores escolhas na hora de definir qual carro comprar.

Clique aqui para ler o texto completo.

As 3 Fases do Controle Financeiro: Como Identificar Em Qual Você Está e Agir de Acordo

Um dos erros mais comuns entre as pessoas que estão querendo mudar hábitos, principalmente os financeiros, é deixar se levar pela empolgação e “querer dar um passo maior que perna”. Seja porque nem saíram das dívidas e só leem sobre investimentos, ou porque compram compulsivamente mas querem controlar cada centavo gasto no cafezinho, isso acontece de várias maneiras, especialmente entre as pessoas começando no mundo da educação financeira.

Geralmente, esses comportamentos mostram uma inadequação entre a fase em que a pessoa se encontra e o conhecimento e as atividades com que ela está se envolvendo. Em um artigo fantástico, Paulo Ribeiro mostra quais são as principais fases do planejamento e como enfrentá-las.

Clique aqui para ler o artigo completo.

Educação Financeira para Investir Melhor e Ser Mais Feliz

Ao contrário do que muita gente pensa, a educação financeira não representa apenas o conjunto de ações e práticas necessárias para equilibrar um orçamento e/ou resolver problemas de endividamento. Como sempre faço questão de frisar, entendo a educação financeira como um estilo de vida.

As pessoas bem-sucedidas não são aquelas que conseguem viver sem dívidas ou que atualizam suas planilhas de orçamento, mas aquelas que convivem com a educação financeira e a enxergam como uma aliada no processo de tomada de decisões durante toda a vida.

Clique aqui para ver um vídeo sobre isso.

Educação Financeira: Dinheiro não é Opcional. Riqueza é uma Escolha!

Sempre que abordo a educação financeira, procuro fazê-lo da forma mais humana possível. Isso quer dizer que são nossas escolhas (ou a ausência delas) que determinam nossas consequências financeiras. Prefiro dedicar mais tempo discutindo nossas prioridades, a costumeira baixa capacidade de lidar com a frustração e a necessidade de mais disciplina que falando de planilhas.

Viver em um país com juros elevados, consumo em alta, mas com a renda média ainda em patamares mais baixos requer o entendimento de algo óbvio: negligenciar o dinheiro não é uma das decisões possíveis neste cenário. Dinheiro não é opcional em uma realidade com a do Brasil.

Clique aqui para assitir a um vídeo sobre tudo isso.

Acompanhe os novos artigos durante a semana e domingo que vem volto com os artigos mais compartilhados e visitados. Obrigado pela confiança. Até mais.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários