Olá amigo leitor, tudo bem? Chegou mais um Top5 Dinheirama. Como você já sabe, todo inicio de semana, publicaremos uma seleção com o resumo dos cinco artigos mais lidos, comentados e compartilhados da semana anterior.

A ideia é lhe oferecer um panorama das preferências de outros leitores do Dinheirama e reunir os artigos de forma a oferecer um começo de semana mais proveitoso.

Os artigos mais lidos na semana passada foram:

O preço que se paga por não gostar de lucro e educação

Criação de empregos. Geração de impostos. Não ter (de aguentar) um patrão. Transformar a sociedade onde se está inserida.

Tudo isto pode ser apontado como elemento motivador para se abrir uma empresa. Acontece que nenhum destes fatores é a causa principal da existência e manutenção do funcionamento de uma empresa.

Antagonicamente, parece elementar e ao mesmo tempo proibitivo em nosso país falarmos que uma empresa existe para se gerar dinheiro para seus fundadores, ou seja, maximizar o seu capital.

Clique aqui para ler o texto completo

10 provocações sobre sucesso e independência financeira

Eugênio comenta: “Navarro, uma pergunta que tenho feito para algumas pessoas que considero em alta estima: existe um perfil adequado de conduta para alcançarmos o sucesso e a independência (ou liberdade) financeira? Pergunto, pois acho que nunca alcançarei isso. Estou sendo dramático demais? Obrigado”.

Se o desafio parece grande demais, não dá! Se parece difícil, não consigo! Afirmações assim são muito comuns. Chega! Eu não gosto quando as pessoas dizem “nunca”. Essa é uma palavra muito longa e a vida é dinâmica demais para criarmos limitações tão extensas. Limitações. Eis uma palavra destruidora de sonhos.

Clique aqui para ler o texto completo

Webcurso gratuito recomendadoTudo o que você precisa saber sobre Tesouro Direto

Empresa rica, dono pobre: antes de comer, é preciso esperar o bolo crescer

Eu ainda era pequeno e ouvia meu saudoso avô repetir esse mantra para mim: “empresa rica, dono pobre”.

E não era sem motivo, afinal, eu sempre questionava a vida frugal do velho patriarca frente a seus pares empresários. O avô, sempre impassível, me dava a mesma resposta.

De fato, ele estava longe de ser pobre, mas preferia boas experiências astatus; bons momentos em família a carros caros; e, sempre, aumentar seu patrimônio e seus geradores de renda.

Clique aqui para ler o texto completo

Dicas para economizar no supermercado e aproveitar melhor os alimentos

Você já deve ter percebido que a conta do supermercado está mais alta e o carrinho não está tão cheio, não é mesmo? Pois é, os alimentos básicos tiverem aumento superior à inflação neste ano.

Para não sentir o impacto dos custos no bolso, o jeito é seguir três dicas básicas: pesquisar preços, fazer lista de compras e aproveitar bem os alimentos para não ter desperdício.

Clique aqui para ler o texto completo

Comunicação assertiva ajuda a controlar a “Rádio Peão”

Comentários sobre a vida pessoal de um colaborador, boatos sobre o casal que se formou no trabalho, especulações sobre o novo chefe… É assim, entre um cochicho e outro, que a fofoca vai tomando conta da empresa e forma-se a famosa “Rádio peão”.

Apesar de até parecerem inofensivas, as fofocas podem comprometer a imagem profissional e tornar tóxico o ambiente corporativo.

Por sermos seres sociais, qualquer agrupamento de pessoas vai gerar comentários e fofocas. Além disso, com o advento das redes sociais, parece não existir mais limites entre vida pública e privada.

Clique aqui para ler o texto completo

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários