Olá amigo leitor, tudo bem? Chegou mais um Top5 Dinheirama. Como você já sabe, todo início de semana, publicamos uma seleção com o resumo dos cinco artigos mais lidos, comentados e compartilhados da semana anterior.

A ideia é lhe oferecer um panorama das preferências de outros leitores do Dinheirama e reunir os artigos de forma a oferecer um começo de semana mais proveitoso.

Os artigos mais lidos na semana passada foram:

Vencer a si mesmo é o melhor investimento que você poderá fazer

As emoções estão presentes no nosso dia a dia e isso pode ser observado em diferentes situações. Na tomada de decisões financeiras, este efeito também está muito presente.

Quem nunca ouviu falar do “efeito manada”, aversão maior as perdas e menor aos riscos, otimismo excessivo, bolhas, autoconfiança exagerada, etc.

Portanto, é errôneo presumir que nós, seres humanos, somos sempre racionais.  Veja nosso comportamento em ralação ao tabaco, obesidade, compras.

Clique aqui para ler o post completo

Estamos na era da informação, mas o analfabetismo financeiro continua alto

Vamos fazer uma viagem ao passado? Anos 70, que tal?

Neil Armstrong chegaraà Lua.“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”. Um marco na história que impulsionou o avanço científico e tecnológico.

Surgiram os primeiros computadores domésticos e o primeiro videogame em 1972. Nas rádios tocava “Imagine”, de Jonh Lennon, e o Brasil era tricampeão da Copa do Mundo de Futebol.

Clique aqui para ler o post completo

A Armadilha das grandes promoções: qual a lógica de vender “tão barato”?

Semana começando! E essa, em especial, após a “black friday”! E aí? Rolando uma “black ressaca” financeira, ou você conseguiu controlar esses instintos primitivos de consumo? Espero que sim.

Mas você já parou para pensar qual é a lógica de se criar “um dia nacional de preços baixos”? Por que nesse dia específico, todo mundo consegue vender tão barato? A verdade é: não tem lógica. E também, não tem mágica!

Clique aqui para ler o post completo

Controle financeiro, hábitos, comportamentos: um aplicativo gerencia isso?

Muita gente tem problemas para lidar com a organização de suas finanças e isso passa por várias questões, inclusive as comportamentais.

O fato é que, ou por negação, ou por uma certa preguiça, a maioria das pessoas acaba não tendo o hábito de organizar e controlar suas contas. Para muitos, é difícil até mesmo olhar para seu o extrato bancário. Esse é o comportamento conhecido como o efeito avestruz: “não quero ver, não quero saber”.

Clique aqui para ler o post completo

5 dúvidas comuns de quem quer investir. Qual é a sua?

Na semana que passou, publiquei um vídeo em minha página do Facebook “No Radar do Dinheiro”.

Sugeri que aqueles que possuem dúvidas sobre investimentos, me enviassem por mensagens seus questionamentos sobre onde e como aplicar seus recursos. É bem verdade que recebi um número grande de perguntas de pessoas que ainda desconhecem algumas características dos ativos.

Por outro lado, fico contente por elas estarem buscando se aperfeiçoar, no intuito de verem seus rendimentos “engordarem” mais do que a famosa poupança.

Clique aqui para ler o post completo

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários