Agora você confere as principais notícias de 27/03/2017, segunda-feira.

Europa e Suíça ampliam embargo contra carnes brasileiras

As autoridades suíças e europeias ampliam o embargo contra a entrada da carne brasileira produzida por empresas envolvidas na fraude revelada pela Polícia Federal. Berna e Bruxelas, que inicialmente haviam barrado apenas quatro empresas brasileiras, tomaram a decisão de banir a entrada dos produtos de qualquer uma das 21 empresas citadas na “Operação Carne Fraca”.

Ainda que a maioria dessas empresas não venda para o mercado suíço, a medida tem como objetivo evitar uma manobra dos exportadores para usar o território suíço para conseguir que a carne brasileira chegue nos mercados europeus.

Ferramenta recomendada: Super planilha para seu controle financeiro

BNDES prepara fundo de R$ 200 milhões para emprestar a startups

O BNDES prevê lançar no mês que vem chamada pública para contratar gestor de um fundo para emprestar dinheiro a startups. A previsão é que o fundo tenha R$ 200 milhões, informou nesta sexta (24) a diretora do banco, Eliane Lustosa.

“Vamos investir em empresas de alto risco, baixa maturidade e grande potencial de inovação”, afirmou a executiva, após seminário sobre startups promovido pelo banco.

Webcurso gratuito recomendado: Tudo o que você precisa saber sobre Tesouro Direto

Mais grupos tentam ‘fugir’ da reforma da Previdência

A decisão do presidente Michel Temer de retirar os servidores públicos estaduais e municipais da reforma da Previdência provocou uma espécie de “vale tudo” para escapar das mudanças nas regras de acesso à aposentadoria e pensões. Na reta final da apresentação do relatório da proposta, na Câmara dos Deputados, a pressão de diversas categorias para ficarem fora das mudanças ou ao menos, obterem regras mais suaves só aumentou, e ameaça desfigurar ainda mais o texto da Proposta de Emenda à Constituição (PEC).

Entre as categorias que mais têm feito pressão estão os policiais federais, juízes e procuradores, os professores e os servidores públicos federais. O governo, porém, garante que as mudanças que tinham de ser feitas já foram ceder.

eBook gratuito recomendado: O casamento dos seus sonhos

Governo estuda simplificar entrada de banco estrangeiro

O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, disse na última semana que o governo estuda mudar o sistema de autorização para o ingresso de instituições financeiras estrangeiras no Brasil. Ele não deu detalhes sobre quais seriam as mudanças, mas lembrou que hoje é necessário um decreto presidencial declarando o interesse nacional em cada operação em que estrangeiros investem no setor financeiro.

A Constituição veda participação estrangeira no sistema financeiro, salvo quando é declarado interesse nacional nas operações.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários