Agora você confere as principais notícias de 29/07/19 segunda-feira.

Não cabe a Moro decisão sobre destruir ou não mensagens, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse no Rio de Janeiro que não cabe ao ministro Sergio Moro (Justiça) a decisão sobre destruir ou não as mensagens capturadas pelos supostos hackers presos nesta semana.

“A decisão de possível destruição não é dele. Cada um de nós pode pensar e até torcer por alguma coisa. O Moro não fala nada que a lei não permita fazer”, disse Bolsonaro.

“Foi uma invasão criminosa. Eu não tenho esse problema [sobre eventual vazamento] porque nada trato de reservado ou confidencial nos meus telefonemas”, completou o presidente.

Para a Polícia Federal, Walter Delgatti Neto, um dos quatro presos sob suspeita de atuar como hacker, foi a fonte do material que tem sido publicado desde junho pelo site The Intercept Brasil com conversas de autoridades da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, entre eles o então juiz Moro.

A avaliação de ministros da corte e de parlamentares da cúpula da Câmara e do Senado é a de que Moro extrapolou os limites de sua competência como ministro de Estado ao indicar que teve acesso a dados de uma investigação sigilosa da Polícia Federal.

A suposta quebra do sigilo do inquérito e o possível abuso de autoridade de Moro tornaram-se eixos de um processo de desestabilização.

Em conversas reservadas, políticos e magistrados dizem que a permanência do ministro no governo de Jair Bolsonaro (PSL) ficou insustentável e defendem que ele se afaste do cargo até a conclusão das investigações.

Leia também: Elimine as Dívidas: Planilha Gratuita que Ajuda a Controlar seu Dinheiro

PIB americano cresce acima da previsão

O Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos desacelerou menos que o esperado no 2.º trimestre, sustentado por um desempenho ainda forte do consumo das famílias e pelo aumento da contribuição dos gastos do governo. Já os investimentos recuaram de forma expressiva, algo que não surpreendeu.

Apesar do menor crescimento, e o fato de a economia não ter atingido a meta de avanço de 3% do presidente Donald Trump, os sinais ainda mistos da economia americana não apontam para a iminência de uma piora abrupta da atividade, tirando a urgência em promover cortes agressivos da taxa de juros. Ou seja, os dados desta sexta-feira corroboram a visão de uma redução comedida dos juros na próxima semana (0,25 ponto porcentual) e de um ajuste total apenas moderado na política monetária.

O crescimento anualizado foi de 2,1% no 2.º trimestre, após registrar 3,1% no 1.º trimestre. O resultado superou o consenso dos analistas, que contemplava uma expansão de 1,8%.

Assista: Aplicativo FaceApp mostra que você vai ficar velho (E seu bolso precisa estar preparado)

Presidente do Peru propõe reduzir mandato em um ano e antecipar eleições para julho de 2020

O presidente do Peru, Martín Vizcarra, propôs no domingo (28), ao Congresso antecipar as eleições para julho de 2020, reduzindo em um ano seu próprio mandato e o dos legisladores, como forma de sair da “crise institucional” entre os dois poderes.

“Apresento ao Congresso uma reforma constitucional de antecipação das eleições gerais, que implica na redução do mandato congressista até 28 de julho de 2020. Da mesma forma, nesta reforma também se solicita a redução do mandato presidencial à mesma data”, declarou Vizcarra no plenário do Congresso, em sua mensagem anual ao país no 198.º aniversário da independência peruana.

O mandatário, que ganhou popularidade ao enfrentar o Congresso, disse que sua proposta deverá ser ratificada por referendo, depois de ser aprovada pelo Parlamento, dominado pela oposição fujimorista.

“A voz do povo tem que ser ouvida, por isso esta reforma constitucional deverá ser ratificada por meio de referendo. O Peru grita por um novo começo”, afirmou o presidente, em meio a vaias e ovações.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários