Agora você confere as principais notícias de 11/05/19 sábado.

‘Talvez tenha um tsunami na semana que vem, mas a gente vence’, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na sexta-feira que seu governo enfrenta alguns problemas devido à forma como ele escolheu governar, sem permitir que sejam feitas indicações políticas para a composição da estrutura de seu governo. Ele disse, ainda, que poderá enfrentar “um tsunami na semana que vem”, mas não explicou o que poderia ser.

O presidente participou do evento “Nação Caixa” nesta manhã e falou brevemente a gestores da Caixa Econômica Federal. “A imagem distorcida da Caixa era em função disso. Cada partido tinha uma presidência, uma vice-presidência. Não tinha como dar certo. Escolhi nossos ministros por critério técnico, todos têm liberdade para decidir”, afirmou.

O presidente contou que fez apenas duas indicações para o seu governo: o do secretário da Pesca, Jorge Seif Junior, e “um jovenzinho” para a Apex. “Se por ventura eu indicar alguém, falei para os ministros, eles têm poder de veto. O que eu quero deles, na ponta da linha, é produtividade. Tem que atender o fim, a quem se destina a instituição. E assim estamos governando. Alguns problemas? Sim, talvez tenha um tsunami na semana que vem. Mas a gente vence esse obstáculo com toda certeza. Somos humanos, alguns erram, uns erros são imperdoáveis, outros não”, comentou.

Nesta semana, o governo enfrentou algumas derrotas no Congresso. Ontem, a comissão especial que analisa a medida provisória 870, que definiu a estrutura do governo Bolsonaro, decidiu por transferir o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Justiça para o Ministério da Economia. O ministro da Justiça, Sérgio Moro, defendeu e continua insistindo que o órgão deve ficar sob sua responsabilidade.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM) também encerrou o dia sem colocar a medida em votação pelo plenário da Casa, o que torna sua aprovação mais arriscada, já que a matéria perde a validade em 3 de junho. A medida, no entanto, deverá ser pautada para votação na próxima semana.

Moro é ‘ícone do Brasil’, diz Bolsonaro um dia após derrota do ministro no Congresso

Um dia após a derrota do ministro da Justiça, o ex-juiz Sergio Moro, que teve o Coaf retirado de sua responsabilidade, o presidente Jair Bolsonaro o chamou de “ícone do Brasil”.

O elogio foi feito nesta sexta-feira (10) em Foz do Iguaçu (PR), onde Bolsonaro inaugurou a pedra fundamental da ponte que será construída por Itaipu sobre o rio Paraná, ligando o Brasil ao Paraguai. A nova passagem será uma alternativa à Ponte Internacional da Amizade para desafogar o transporte de cargas, demanda antiga da região.

Moro acompanhou Bolsonaro, mas não ocupou lugar no palco montado e tampouco discursou. Também estiveram presentes ministros militares como o almirante Bento Albuquerque (Minas e Energia) e o general Augusto Heleno (GSI), chamado no evento de “grande conselheiro”.

IPO do Uber decepciona e ações fecham quase 8% abaixo do preço de IPO

As ações da Uber caíram para quase 8% abaixo de seu preço de oferta inicial, nesta sexta-feira (10), dando à companhia de serviços de carros uma capitalização de mercado decepcionante, de menos de US$ 70 bilhões —bem distante da avaliação de US$ 100 bilhões que a companhia esperava atingir até recentemente.

As ações fecharam a US$ 41,57, ante o preço de oferta pública inicial (IPO) de US$ 45. A queda registrada pela Uber é um dos oito piores desempenhos de ações em seu primeiro dia de mercado, para IPOs realizados nos Estados Unidos e envolvendo mais de US$ 1 bilhão, de acordo com a Dealogic.

A estreia problemática fez com que os investidores questionassem o apetite por companhias de serviços de carros deficitárias, que vêm dependendo de um influxo generoso de capital privado para bancar a expansão acelerada e a concorrência feroz em que estão envolvidas.

A queda no preço das ações da Uber se seguiu ao mau desempenho da rival Lyft, cujas ações estão sendo negociadas bem abaixo do preço de sua oferta inicial, realizada em março; as ações da Lyft também caíram na sexta-feira.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários