Feliz 2018! Agora você confere as principais notícias de 01/01/2018, segunda-feira.

Desembargador determina prisão de policiais que promovam greve no RN

O desembargador Claudio Santos, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, determinou neste domingo (31) que os comandantes da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros Militar e da Polícia Civil do Estado efetuem a prisão em flagrante dos integrantes da segurança pública que promovam, incentivem ou colaborem para a continuação da greve de policiais.

Os policiais militares do Estado estão aquartelados há 13 dias para reivindicar melhores condições de trabalho e pagamento de salários atrasados.

Foram escalados pelo governo estadual para atuar na segurança dos principais pontos da festa de Réveillon 270 cabos da PM que começaram na sexta (29) o curso de formação de sargentos.

Além dos policiais, o patrulhamento das ruas para evitar novos arrombamentos e roubos será feito por 190 homens da Força Nacional de Segurança Pública e 2.800 homens das Forças Armadas, que começaram a atuar nas ruas de Natal na sexta-feira (29).

Ferramenta recomendada: Super planilha para seu controle financeiro

Nova tarifa de energia pode deixar conta de luz mais barata

Usuários que estejam dispostos a reduzir o gasto de energia no horário de pico do consumo -que ocorre, com alguma variação por Estado, de 17h a 21h- poderão gastar menos com a conta de luz.

Entra em vigor nesta segunda-feira (1º) a tarifa branca. O regime cobra três preços: o de pico ou na ponta, como se diz no jargão do setor (mais caro), intermediário e fora da ponta (mais barato). A adesão é opcional. O consumidor precisa formalizar junto à distribuidora que quer ficar no novo regime.

Os novos preços valem para quem tem consumo médio mensal superior a 500 kW/h (quilowatts-hora). Segundo a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), cerca de 4,5 milhões de unidades e 5% do mercado estão nessa faixa. O consumo médio residencial no Brasil é de 160 kW/h, diz a Abradee (associação das distribuidoras).

A meta é escalonar anualmente a abrangência do desconto até que chegue em 2020 aos que consomem menos.

Relatório grátis: É hora de comprar ações da Petrobras?

Milhares protestam contra governo no Irã; confrontos deixam dois mortos

A agência de notícias iraniana Mehr informou neste domingo (31), que dois manifestantes morreram no fim de semana no oeste do país. As mortes foram as primeiras registradas nas manifestações contra a crise econômica, que começaram na quinta-feira e já são as maiores do Irã desde os distúrbios após a eleição presidencial de 2009.

As mortes ocorreram em Doroud, cidade cerca de 325 quilômetros a sudoeste de Teerã, na Província de Lorestan. Habibollah Khojastepour, autoridade de segurança do governo local, afirmou que os manifestantes se reuniram para um protesto não autorizado. “A reunião deveria terminar pacificamente, mas em razão da presença (de agitadores), infelizmente, isso aconteceu”, disse Khojastehpour.

Ele não revelou a causa da morte dos dois, mas garantiu que “não foram balas disparadas pelos policiais ou pelas forças de segurança”. Vídeos de Doroud, que circularam nas redes sociais, mostravam manifestantes caídos e tiros ao fundo.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários