Agora você confere as principais notícias de 12/08/2018, domingo.

Aprendi com você a cumprir a palavra, diz Doria a Alckmin no Vale do Paraíba

Candidatos a governador e presidente, os tucanos João Doria e Geraldo Alckmin fizeram o primeiro ato de campanha na rua juntos na noite desta sexta-feira (10) no berço político e familiar do ex-governador.

Em um salão de eventos em Taubaté (SP), onde Alckmin estudou medicina, a 20 km de sua cidade natal, Pindamonhangaba, Doria prestou “uma homenagem ao Vale do Paraíba, uma homenagem às origens de Geraldo e a sua família”.

O ex-prefeito, que renunciou ao mandato um ano e três meses depois de tomar posse para disputar o governo, elogiou “a modéstia, a humildade, mas também a responsabilidade” do homem que o lançou na vida política-eleitoral.

“Eu aprendi com você, Geraldo Alckmin, a estabelecer compromissos e cumpri-los e a só assumir compromissos que podem ser cumpridos”, discursou Doria.

Na tentativa de encerrar em definitivo o capítulo das desconfianças entre ambos e suas equipes, depois de tentar viabilizar sua candidatura à Presidência no lugar de Alckmin, o ex-prefeito elogiou longamente o padrinho.

Não deixou de notar semelhança entre a sua origem e a de Alckmin. “Eu também fui gerado aqui no Vale do Paraíba, em Campos do Jordão, onde meu pai e minha mãe fizeram a sua lua de mel e nove meses depois eu nasci”, contou.

Ciro diz que plano de limpar nomes é para estimular consumo

O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, disse que sua proposta de “limpar o nome” dos brasileiros no cadastro de inadimplentes do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) tem o objetivo de melhorar o consumo das famílias. “Vou ajudar a limpar o nome das pessoas não é porque sou bonzinho. É porque meu projeto prevê que um dos motores da economia é o consumo das famílias”, disse Ciro, que participa de transmissão ao vivo no Facebook. No vídeo, ele conversa com candidatos a deputado federal pelo PDT, além de candidatos a governador e senador do partido por São Paulo.

Ciro não detalhou durante a transmissão ao vivo como seria viabilizada a ideia de retirar nomes do cadastro de inadimplentes. “Tudo o que eu falo agora, os meus adversários estão copiando”, argumentou.

A medida tem sido alvo de críticas por parte de candidatos opositores. Em debate realizado na sexta-feira, 10, com assessores de diferentes candidaturas, a proposta de Ciro foi alvo de ataques sobretudo por Persio Arida, assessor econômico do tucano Geraldo Alckmin, que disparou contra o que chamou de “promessas irresponsáveis”.

Ele estimou que a proposta de Ciro teria um impacto superior a R$ 60 bilhões nas contas públicas. Em defesa de Ciro, o coordenador do programa de governo do pedetista, Nelson Marconi, contestou o cálculo e disse que a estimativa não poderia ser feita.

China aprisiona 1 milhão de uigures em campos de internação, diz ONU

Um comitê da ONU sobre direitos humanos expressou preocupação na sexta-feira (10) ao divulgar relatos sobre o aprisionamento de 1 milhão de uigures, minoria muçulmana, em campos de internação em Xinjiang, no extremo oeste da China.

“Estamos profundamente preocupados com os diversos relatos que recebemos de que, em nome do combate ao extremismo religioso e da manutenção da estabilidade social, a China transformou a região autônoma dos uigures em algo que lembra um enorme campo de internação envolto em sigilo”, afirmou Gay McDougall, da Comissão das Nações Unidas para a Eliminação da Discriminação Racial, no primeiro de dois dias de debates sobre direitos humanos na China.

As alegações vieram de várias fontes, incluindo o grupo ativista Chinese Human Rights Defenders, que disse, em um relatório no mês passado, que 21% de todas as prisões registradas na China em 2017 ocorreram em Xinjiang.

O regime chinês afirma que a região enfrenta uma séria ameaça de militantes islâmicos e separatistas que planejam ataques para aumentar a tensão entre a minoria muçulmana uigur e o governo.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários