Agora você confere as principais notícias de 28/10/2017, sábado.

Mesmo com mais de 10 mil imóveis vazios, governo gasta R$ 1,6 bi com aluguel

O governo federal é proprietário de um total de 10.304 imóveis em todo Brasil e até no exterior que estão desocupados. Apesar do grande número de imóveis vazios, o Executivo federal gasta R$ 1,6 bilhão por ano com aluguel para abrigar órgãos públicos.

Do total de imóveis em desuso, 80% são prédios comerciais, residências, salas, galpões e terrenos que podem ser vendidos, alugados ou cedidos pela administração pública federal, mas não necessariamente podem ser usados para uso do público.

O restante, chamado de “bens de uso especial”, são destinados à prestação de serviço público, como, por exemplo, repartições, escolas e hospitais.

A pedido da BBC Brasil, o Ministério do Planejamento listou o número de imóveis vazios em todo país.

Rio de Janeiro, Pará, Bahia e Santa Catarina, nessa ordem, abrigam 60% dos imóveis desocupados que podem ser negociados pela administração pública federal. São 1.587 no Rio e 1.586 no Pará. Esses imóveis não têm uma destinação específica e, por isso, podem ser disponibilizados inclusive para o uso privado.

Já no caso dos bens para prestar serviço público ou administrativo, são mais de 2 mil imóveis vazios. São Paulo (483), Mato Grosso do Sul (480) e Distrito Federal (165) lideram o ranking dos imóveis que não estão sendo usados. Quatro deles estão no exterior.

Descubra: LCI e LCA, ainda dá para investir?

Para Meirelles, leilão ficou ‘um pouco abaixo do esperado’

O resultado abaixo dos R$ 7,7 bilhões projetados como a arrecadação com o leilão de áreas do pré-sal hoje foi considerado “um processo normal” pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

Em Vila Velha (ES), onde almoçou com o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, Meirelles destacou ainda que o saldo é positivo do ponto de vista do Orçamento de 2017, considerando o ágio obtido pelo governo nos recentes leilões de hidrelétricas e de blocos de exploração de petróleo pelo regime de concessões, realizados em setembro.

“Existem leilões que dão resultado um pouquinho melhor, outros que dão resultado pior. O leilão anterior deu resultado bem melhor do que o esperado, aqueles leilões de hidrelétricas e de petróleo foram melhores em mais de R$ 3 bilhões. Este foi mais de R$ 1 bilhão abaixo do esperado”, disse Meirelles.

eBook gratuito recomendado: Como falar sobre dinheiro com o seu filho

Premiê espanhol destitui governo catalão e convoca eleições regionais

Com um gesto inédito, o governo espanhol destituiu nesta sexta-feira (27) o presidente catalão, Carles Puigdemont, depois de o Parlamento regional da Catalunha ter aprovado um processo constituinte para proclamar sua independência.

A destituição foi aprovada pela maioria absoluta do Senado e anunciada pelo premiê espanhol, o conservador Mariano Rajoy.

Rajoy também dissolveu o Parlamento catalão e afirmou que as eleições catalãs serão antecipadas para 21 de dezembro, quando estavam previstas apenas para o fim de 2019.

“É nessas horas de ânimos exaltados que importa a prudência e a serenidade, mas também a confiança de que o Estado dispõe de meios suficientes para, de forma pacífica, recuperar a normalidade legal”, afirmou.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários