Agora você confere as principais notícias de 11/04/19 quinta-feira.

Novo ministro da Educação monta equipe com profissionais sem experiência no setor

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, definiu o primeiro escalão da pasta dando preferência a profissionais da área de gestão. Nenhum dos novos secretários tem ligação com o debate educacional.

O jornal Folha de São Paulo havia revelado que o novo ministro iria trocar todas as secretarias do MEC, com exceção do titular da Alfabetização, Carlos Nadalim, ex-aluno do escritor Olavo de Carvalho. Weintraub também é admirador de Olavo.

Para a Secretaria Executiva, o nome escolhido foi Antonio Paulo Vogel de Medeiros, Vogel vem da Casa Civil.

A secretaria de Educação Básica será ocupada por Janio Carlos Endo Macedo. Advogado, atuou por 35 anos no Banco do Brasil. Era secretário-adjunto da Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal, ligada à Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital.

O novo titular da Secretaria de Educação Superior será o economista Arnaldo Barbosa de Lima Junior. Era diretor de Seguridade na Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Executivo (Funpresp-Exe) e membro do Conselho Nacional de Previdência Complementar.

A Secretaria da Educação Profissional e Tecnológica será comandada por Ariosto Antunes Culau. Economista de formação, é servidor público federal do quadro do Ministério da Economia.

Para a Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior, foi escolhido Silvio José Cecchi. Cecchi é ligado ao MDB e ocupou o mesmo cargo na gestão Michel Temer.

O ministro também anunciou o secretário-executivo adjunto. Rodrigo Cota era analista de Comércio Exterior do Ministério da Economia.

Lava Jato quer aumentar pena de Lula no caso do sítio de Atibaia

A força-tarefa da Operação Lava Jato quer aumentar a pena do ex-presidente Lula no caso do sítio de Atibaia (SP). O petista foi condenado em 1.ª instância pela juíza Gabriela Hardt, em fevereiro, a 12 anos e 11 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro nas obras feitas pela Odebrecht e pela OAS na propriedade rural.

O Ministério Público Federal quer imputar um número maior de crimes de corrupção e de lavagem de dinheiro ao ex-presidente do que aqueles que estão na sentença de Gabriela Hardt. No documento enviado à Justiça, a Lava Jato não calculou em quanto ficaria a nova pena de Lula se o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) acolhesse todos as suas solicitações.

“Com base em conjunto probatório robusto, revelou-se esquema delituoso que se erigiu no seio e em desfavor da Petrobrás, do qual, consoante exaustivamente demostrado, Lula ocupava posição central, cumpre referir que se desvelou, no âmbito da Operação Lava Jato, a estruturação de quatro núcleos fundamentais (político, empresarial, administrativo e operacional), destinado à prática sistemática de crimes licitatórios, de corrupção, de lavagem de dinheiro, assim como na atuação de cartel das empreiteiras”, afirmou o Ministério Público Federal.

“Impende majorar, em sua fração máxima, a pena imposta pela prática de corrupção passiva a Lula.”

Aguardando novidades da Previdência Bolsa volta a cair

Sem grandes novidades quanto a reforma da Previdência, a quarta-feira (10) foi morna para o mercado. Na véspera, a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) teve leitura de relatório favorável à admissibilidade total da proposta, mas não suficiente para sustentar a Bolsa brasileira nesta quarta. O dólar também recuou.

A Bolsa chegou a operar perto dos 97 mil pontos, com máxima de 96.902 pontos, mas encerrou em 95.953 pontos. O Ibovespa, maior índice acionário do país, teve um leve recuo de 0,35%. O giro financeiro ficou em torno de R$ 14,3 bilhões, abaixo da média diária de R$ 16 bilhões deste ano.

O dólar segue a tendência de queda desde o pico do fim de março, quando tensões entre o governo e a Câmara sobre a Previdência levaram a moeda a R$ 3,9545, maior patamar desde outubro do ano passado. O recuo do dia foi impulsionado pela desvalorização internacional da moeda americana.

O Fed (Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos) divulgou nesta quarta a ata da reunião de março, e o documento reforçou a leitura de analistas do mercado de que não haverá nova alta de juros neste ano. Dados da inflação americana divulgados hoje indicam leve alta em março, resistindo aos sinais de desaceleração da economia global.

A moeda americana encerrou esta quarta com queda de 0,77%, a R$ 3,8250

Trump felicita Netanyahu e diz que paz no Oriente Médio ficou mais próxima com vitória

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, parabenizou na quarta-feira (10), o primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu, diante da grande probabilidade de ele formar uma coalizão de governo em Israel. Segundo Trump, a vitória de Netanyahu aumenta a possibilidade de um acordo de paz no Oriente Médio.

“Agora que Bibi (como Netanyahu é conhecido) ganhou, penso que teremos boas coisas em relação à paz”, disse. “A probabilidade (de um acordo) aumentou.” Pouco depois, o ex-general Benny Gantz, principal adversário de Netanyahu, reconheceu a derrota de sua coalizão na eleição israelense.

Durante a campanha, Netanyahu falou em anexar partes da Cisjordânia, que os palestinos querem que faça parte de um futuro Estado.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários