Agora você confere as principais notícias de 26/02/2018, segunda-feira.

Alckmin é pouco confiável, avalia MDB

O presidente Michel Temer foi avisado no primeiro momento de que a intervenção federal no Rio sepultaria de vez a reforma da Previdência e, mesmo assim, bancou a medida.

Passada uma semana da intervenção, o Planalto avalia que a decisão ajudou o governo a enterrar o risco de derrota na votação sem que fosse preciso enfrentar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM). A avaliação é que a medida também colocou Temer na agenda positiva da segurança pública e, embora o presidente insista em dizer que não é candidato, mantém aberta a ele uma porta para mudar de ideia e lhe dá força para chancelar um candidato que não seja o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), hoje considerado pouco confiável pelo MDB.

A interpretação do Planalto é de que Alckmin fez corpo mole no PSDB sobre a necessidade de aprovação de uma reforma da Previdência e neste momento está de olho em possíveis votos de centro-esquerda, especialmente depois de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter sido condenado em segunda instância.

Para o Planalto, se a intervenção der certo, ela pode ser usada para turbinar um candidato do governo – até mesmo o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Dificilmente, avaliam, ajudaria o presidente da Câmara, hoje mais distante de Temer do que nunca.

Relatório grátis: É hora de comprar ações da Petrobras?

Acionistas da BRF pedem assembleia para votar destituição de todos conselheiros

Petros, em conjunto com outros acionistas da companhia de alimentos BRF, afirmou neste domingo (25) que pediu ao Conselho de Administração da empresa que convoque uma Assembleia Geral Extraordinária para deliberar sobre a destituição de todos os seus membros, de acordo com nota do fundo de pensão dos funcionários da Petrobras.

O pedido ocorre após a BRF, maior exportador global de carne de frango, ter reportado prejuízo de 1,1 bilhão de reais em 2017, na semana passada.

“A Fundação entende, corroborando o diagnóstico do mercado refletido pelo preço das ações, que a estratégia da Companhia precisa ser reformulada para que o investimento atinja seus objetivos”, afirmou a Petros em comunicado.

A Petros é o maior acionista da BRF, com 11,41 por cento das ações, segundo o site da própria empresa, seguida pela Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, com 10,66 por cento.

A instituição disse ainda que o grupo de acionistas quer a assembleia para aprovar dez membros para compor o conselho, além da eleição de novos membros para ocuparem os cargos, incluindo os de presidente e de vice-presidente do colegiado.

Atualmente, a presidência do conselho é ocupada pelo empresário Abilio Diniz.

Descubra: LCI e LCA, ainda dá para investir?

China quer acabar com limite de reeleição para presidente

O Partido Comunista Chinês propôs o fim do limite de uma reeleição para presidente e vice no país, abrindo espaço para que Xi Jinping continue no poder indefinidamente.

A informação foi divulgada neste domingo (25) pela agência estatal de notícias Xinhua. A proposta, feita pelo Comitê Central do partido, prevê que seja retirada da Constituição a expressão que diz que o presidente e seu vice “não irão servir mais do que dois mandatos consecutivos”.

Oficialmente a medida ainda precisa ser aprovada pelo Parlamento chinês, mas o órgão é controlado pelo partido e não deve apresentar empecilhos.

Desde que chegou ao poder em 2012, Xi vem liderando uma reforma na sigla que comanda a ditadura do país e depôs uma série de líderes em sua campanha anticorrupção. Ele deve ser reeleito no próximo dia 5 para começar seu segundo mandato, que vai até 2023 e pela regra atual teria que se aposentar depois disso.

Com a mudança, ele poderá se manter no cargo, que tem importância principalmente simbólica, já que na prática quem realmente comanda o país é o secretário-geral do partido. Desde o início dos anos 1990, porém, o costume é que a mesma pessoa ocupe as duas posições — não há limite de reeleição para o secretário-geral, mas nos últimos 30 anos ninguém ficou mais do que dez anos.

Ferramenta recomendada: Super planilha para seu controle financeiro

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários